Ex-protestantes americanos não optam por outra religião

Pela primeira vez,  protestantes deixam de ser maioria nos EUA
Pela primeira vez, os protestantes deixaram de ser maioria nos Estados Unidos, caindo de 53% para 48%. A maioria deles não migrou para nenhuma outra religião, adensando um grupo que já representa 20% da população, o que não é pouco se for levado em consideração que se trata de um país que está entre os mais religiosos do mundo.

De acordo com o mais recente estudo do Fórum Pew sobre Religião e Vida Pública, o segundo maior grupo de religiosos continua sendo o dos católicos, com 22%, seguidos pelos mórmons (2%), ortodoxos (1%) e pelos que são fiéis de outras denominações (6%).

Não foram apenas os protestantes liberais, como metodistas e episcopais, que deixaram o credo, mas também os conservadores. A queda ocorreu somente entre os brancos, e não em relação aos negros e a outras minorias.

Os índices mostram estar havendo um significativo aumento no número de não religiosos entre os mais jovens. Na faixa de 18 a 22 anos, mais de um terço declarou não ter qualquer filiação religiosa. Do total da população, 19,6% (quase 1 em cada 5) são ateus, agnósticos ou neutros.

Para alguns analistas, o estudo mostra que finalmente os Estados Unidos estão seguindo a tendência de secularização que se verifica em países desenvolvidos europeus, entre outros, como a Austrália e o Canadá.

Essa tendência parte de pessoas estáveis financeiramente ou seguras o suficiente para se libertar da religião como necessidade existencial.





Fontes:  Fórum Pew e agências.

Estados Unidos têm 13 milhões de ateus e agnósticos, diz pesquisa
outubro de 2012

Estatística das religiões.


Comentários

  1. Eu só queria entender porque os EUA, apesar de serem bastante ricos, ainda são bastante ligados à religião

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a matéria fala exatamente q essa ligação esta se desfazendo...

      Excluir
    2. Os EUA foram fundados com a ideia da liberdade de religião e expressão; os protestantes que fugiram do Império Britânico tinham a forte necessidade de criar uma proteção generalizada para suas crenças
      .
      Daí que todo discurso libertário teria um "Deus" no meio, nunca a ausência dele justamente por essa linha histórica de importância da crença no divino, independente da filiação religiosa.

      O ateísmo ou a não filiação religiosa apareceriam apenas mais recentemente, com a velha história do "acesso à Internet e informações".

      Essa é uma das justificativas, há inúmeras outras mais complexas e dinâmicas, mas essa basta para uma noção do motivo que fez com que o país mais forte militar e economicamente do mundo, logo mais "avançado", seja tão religioso... coisa que felizmente está mudando.

      Excluir
    3. Felizmente está mudando mesmo! Como os países emergentes sempre procuram seguir os movimentos dos desenvolvidos, certamente esse movimento também chegará ao Brasil, apesar de, neste momento, estarmos seguindo na contra-mão com o avanço dos "jumengélicos". Mas isso é pontual, logo isso se reverterá.

      Excluir
    4. Já existia ateismo na grecia antiga, muito antes da internet, sabia disto?

      Excluir
    5. Quando os ingleses criaram as 12 colônias, vários grupos puritanos (protestantes fervorosos) de toda a Europa foram para lá para escapar das perseguições da ICAR. Isso se deu após a contra-reforma.

      Excluir
    6. A primeira notícia de ateísmo vem da Índia, de um povo chamado Charavaca que, para fugir so controle dos vedas, diziam que só acreditavam naquilo que podiam ver.
      Foi este povo quem criou a tese de que todas as coisas tem partes quentes (Fogo) e frias (Ar), secas (Terra) e úmidas (Água).

      Excluir
    7. O cristianismo foi criao bem depois do fim da mitologia grega. Desta forma, os mitos não poderiam ser baseados em forças da natureza (como os titãs) ou na psiqué humana (posterior aos titãs). Assim foi criada uma mitologia tendo por base um mito escatológico (início e fim) tendo por base a ideia de infinto da geometria, de forma a não deixar margem a questionamentos (ninguém esteve lá, então deve ser assim mesmo).

      Excluir
    8. este EUA vai virar uma coreia do norte cheio de ateus e agnosticos, isto é um atraso, se fosse bom os países comunistas seriam excelentes.

      vão chorar sangue esta raça de americanos otários.

      Excluir
    9. é rico porque tinham uma excelente religião, o protestantismo, que colocou o povo pra ler e estudar ao contrário das outras religioes e ateísmo que é um atraso.



      vão ver a miséria q vai ficar os EUA, alias já esta.

      Excluir
    10. Porque na Europa, o Movimento Protestante não tinha espaço por causa da dominância católica; Como não conseguia muitos adeptos na Europa por causa do catolicismo, os missionários se focaram no novo mundo, pregando o evangelho em todas as treze colonias na época. O que explica porque a maioria da população é protestante.

      E o anonimo: é obviamente um troll querendo chamar atenção.

      Excluir
    11. Querias, não queres mais.

      Excluir
    12. O Anônimo 15 de outubro de 2012 21:32 é um troll ou então pensa com a bunda.

      Excluir
    13. Meu caro, a maioria crê em Deus, mas a diferença que os cristãos americanos na maioria não são fundamentalistas, ou seja, mais liberais.

      Excluir
    14. Abraço por trás16 de outubro de 2012 04:20


      ele o anonimo esta certo seu cavalo, os americanos vão ficar igual a vc... analfabetos.

      Excluir
  2. É puramente cultural. Países europeus desenvolvidos passaram pelos mesmos estágios.

    ResponderExcluir
  3. Ainda bem que estabilidade financeira foi levada em conta.

    ResponderExcluir
  4. De todas as idéias tolas ou simples dos humanos, Deus é a que mais desperta a nossa simpatia...

    ResponderExcluir
  5. Minha especulação filosófica é:

    A sensibilidade para o sagrado e o transcendente fazem parte do humano. Consciência, inteligência e a experiência existencial causam esse efeito. Mas também não há como levar em consideração todas as produções humanas que se originaram disso, como por exemplo, as religiões.

    Desse modo, o "enxugamento" do supersticioso e irracional é um processo contínuo e lento, vindo a desembocar, nessa nossa atual condição, no secularismo. Porém, a mesma condição (transcendencia relacionada a existência) vai continuar sendo parte do humano. É muito provável que seja exatamente isso que o torna "especial" no meio de tantos outros animais.

    Minha conclusão é de que esse fenômeno ficará mais sofisticado, mas não irá desaparecer. Sabe-se lá como serão as produções originadas dessa situação futura, mas o elemento "espiritual" será refinado e mais racional. Um dos exemplos que temos registrado em nossa história é o deísmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito boa sua teoria! Acho que é por aí mesmo! Além do deísmo, já existem outras manifestações espiritualistas que convivem muito bem e pacificamente com a evolução da sociedade e da ciência. Talvez, a teosofia, o espiritualismo universalista, o budismo ocidental, até mesmo algumas vertentes do cristianismo sejam algumas delas!

      Excluir
    2. Sim.

      Eu imagino que toda essa onda de ateísmo e secularismo seja apenas um "efeito-desabafo". Há tempos a religião oprime o livre-pensamento. O que vemos hoje não é senão algo que esteve contido por muito tempo nas entranhas das sociedades.

      O interessante é que o elemento ao qual me referi (a experiência existencial humana como um todo) é a cereja do bolo da experiência humana. Não acho que ficaremos confinados a somente matéria. Não creio que um mecanicismo frio terá muitas chances de se desenvolver de maneira geral.

      Excluir
    3. Fico imaginando um futu(uuu)ro Brasil com maioria espírita (praticante ou não), ou de algum sincretismo similar... Sei lá se seria boa coisa.
      _

      Mas na Europa pelo menos a islamização em alguns lugares é algo a se notar.

      Excluir
    4. Discordo desse "efeito-desabafo". As pessoas podem se afastar da religião não apenas por causa de opressão, mas por se dar conta de que um sistema religioso já não faz sentido, já não convençe mais.

      Excluir
    5. Sim, spike. Mas me refiro a uma maior abertura da expressão de idéias sem a opressão (efetiva) por parte da maioria. Essa oportunidade é muito maior hoje do que foi antes.

      Excluir
  6. UFOS do Tamanho da Terra utilizam nosso Sol como Portal (LEGENDADO)
    http://www.youtube.com/watch?v=kly-yrS2BbI&feature=related

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diversos UFOS surgindo do nada de um lago repleto de pessoas (o ruído é ensurdecedor)!!!

      http://www.youtube.com/watch?v=PSKQ3ZNQ_O8

      Excluir
    2. Anônimo15 de outubro de 2012 18:35
      Disgusting!!!

      Excluir
    3. @Novo Post 15 de outubro de 2012 16:03: Nassim Haramein é um doido. Ninguém da comunidade científica (que seja sério) leva as idéias desse barbudo a sério.

      Excluir
    4. Spike, e por que não?

      Excluir
  7. A pesquisa que vai dizer alguma coisa é se cre ou não em Deus. Aqui no Brasil está também tendo essa mobilidade da religião tradicional para os sem religião, porém ainda acreditam em Deus. Muitos estão desiludidos com a religião, não com Deus, tendência essa que se verifica por aqui e também nos EUA e países europeus. Agora quando o percentual de descrentes em Deus for comprovado que está subindo, ai sim pode se falar em uma possível secularização da sociedade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sei muito bem disso, por exemplo eu nunca segui igreja alguma, mas acreditava em algum deus, mas como passar do tempo vi a verdade sobre deus e deuses, eram explicações primitivas para fenômenos naturais que antes eram inexplicáveis, mas infelizmente alguns espertalhões se aproveitaram desse conceito de ser supremo para utilizar para aterrorizar e controlar pessoas de baixa intrução.

      Excluir
  8. O homem sair da igreja é fácil, difícil é a igreja sair do homem!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Busca neste site