Justiça recusa fiança ao indiano ateu que melou milagre

indiano Sanal Edamaruku, cético
Justiça disse que Edamaruku
ficará mais seguro na prisão
Advogados de Sanal Edamaruku (foto), 56, presidente da Associação Racionalista Indiana, informaram que a Justiça recusou um pedido de “fiança antecipatória” para garantir que seu cliente não venha a ser preso pelo crime de blasfêmia. A alegação da Justiça foi de que a cadeia é o lugar mais seguro para o ateu, caso esteja correndo perigo, como ele alega.

Edamaruku está sendo processado pela Igreja Católica por blasfêmia por ter mostrado na TV que católicos estavam considerando como milagre a água de uma infiltração que goteja pelo pé de um crucifixo em Mumbai. Ele afirmou que a "água benta" pode estar contaminada.

O regime de governo da Índia é laico, mas só em tese, porque lá vigora uma lei da blasfêmia que poderá condenar Edamaruku até a três anos de prisão.

Cético disse que 'água benta'
pode estar contaminada 
Edamaruku, que diz já ter desmascarado mais de 300 charlatões, está surpreso com o empenho dos católicos em puni-lo por ter melado o milagre. Afirmou que até então a Igreja Católica tinha na Índia uma atuação discreta. Ele teme ser agredido na rua.

Edamaruku criou no site da associação uma página para arrecadar via PayPal fundos com o objetivo de custear a sua defesa, cujo processo promete ser longo.

Com informação do New Humanist.

Acompanhe o caso

Ceticismo e crendice.    Sanal Edamaruku.


Comentários

  1. Em defesa do charlatanismo!

    ResponderExcluir
  2. Esse Sanal Edamaruku merece nosso total apoio. Com todo o respeito, mas o povo indiano chega a ser mais ignorante e supersticioso que o povo brasileiro. A Índia é um país onde ratos chegam a ser venerados como divindades e charlatões milagreiros fazem fama em qualquer esquina. Tive um amigo da faculdade aderiu ao movimento hare krishna e fez uma migração espiritual à Índia... Voltou decepcionado!


    As entidades ateístas, racionalistas e humanistas deveriam apoiar o sr. Edamaruku; essa lei contra a blasfêmia é um absurdo para um país que se diz laico e que adora arrotar aos quatro cantos que é a maior democracia do mundo.


    Contato com o sr. Sanal Edamaruku: http://www.rationalistinternational.net/home/contactform.html

    Facebook do sr. Sanal Edamaruku


    http://www.rationalistinternational.net/

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente, o lugar mais seguro pra ele, no momento, é a prisão.

    Mas eu morro mas não vejo de tudo mesmo, o cara está sendo preso por descobrir uma farsa. Preferem acreditar numa mentira.

    Então continuem tomando água suja!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (IRONIA NO MAX) Uma dica pro Cachoeira e outros ladrões, estelionatários, agiotas e tudo mais: Roubem mas usem de fachada a religião e espiritualidade, pq se alguém tentar te desmascarar, vc pode acusar de blasfêmia e ainda prender o denunciador.

      Excluir
  4. Mas este episódio é muito interessante, ele prova a desonestidade da ICAR ao aproveitar-se desta lei indiana.
    Se vivessemos em uma teocracia, iria faltar cadeia. Outra inquisição?

    ResponderExcluir
  5. Para o anônimo de cima que não se identificou.

    Olha, usar Paul Vitz (e falácia de autoridade, hahahah, como se o phd dele fosse um "cala a boca"). Usar "psicologia cristã" é fraco, fraco...

    É a mesma coisa que dizer que o holocausto não existiu usando revisionismo histórico como fonte.

    Bobinho você.

    Talita Weber

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talita Weber o cara provou que era uma farsa e a ICAR usou a lei pra tentar silenciá-lo - eis o problema! Se a ICAR fosse no mínimo honesta ñ teria feito isso!

      Excluir
  6. "Edamaruku está sendo processado pela Igreja Católica por blasfêmia por ter mostrado na TV que católicos estavam considerando como milagre a água de uma infiltração que goteja pelo pé de um crucifixo em Mumbai. Ele afirmou que a "água benta" pode estar contaminada."

    Resumindo se puder a ICAR manda qualquer um que conteste seus dogmas e "milagres" que foi provado falso para cadeia. A ICAR sujando ainda mais sua história imunda.
    Se puder mandar para cadeia eles mandam. E talvez se pudessem matar, eles matariam.

    Triste por ele, mas bom para mostrar quem realmente eles são. São tão burros, que qualquer idiota vê que isso ira sujar e muito a imagem da ICAR, mas inteligência não parece ser o forte deles. Quero ver a cara de apologistas e católicos quando esfregarem isso na cara deles. Não tem
    nem como se defender.

    Cade o Ratzinger, para mandar a cúpula da ICAR na indonésia encerrar esse caso?
    Rodrigo*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rodrigo (do comentário acima)!
      Você chamou um católico e cá estou!

      Realmente uma vergonha este episódio. A Igreja há muito preza pela averiguação e pesquisa. Vários candidatos a milagre são passados portes e mais testes antes de ser considerados milagres reais. E o que vemos na Índia parece ser uma paróquia burra querendo se promover e se defender usando das leis locais. Quando, na verdade, deveria apenas averiguar.

      Realmente não há desculpa, justificativa ou qualquer resposta a ser dada. É burrice e vergonhoso!

      Excluir
    2. E qual seriam esses testes para um suposto milagre ser endossado oficialmente pela ICAR?

      Excluir
    3. Como se testa algo assim?
      Mas isto é uma maravilha já podemos provar a existência de milagres e obviamente do Deus cristão.
      Caramba nossa ciência esta super atrasada.
      Vou correr para igreja mais próxima.

      Excluir

Postar um comentário