Nos EUA, ateus homenageiam garota que agiu contra oração

Jessica Ahlquist, ateia americana
Jessica Ahlquist pediu 
obediência ao Estado laico 
A Associação Humanista Americana vai entregar a Jessica Ahlquist (foto), 16, o prêmio Humanista Pioneira. A cerimônia será na próxima semana, durante a 71º Conferência Anual da associação, em Nova Orleans.

Em meados de 2011, a adolescente ateia recorreu à Justiça para que a sua escola (municipal) retirasse de um mural um banner com uma oração que ali estava desde 1963. Ela é de Cranston, uma cidade de 80 mil habitantes do Estado de Rhode Island. É filha de um encanador e uma enfermeira.

“Eu olhava [o banner] e não aceitava que aquilo lá estivesse”, disse ela. “E cada vez que via era um lembrete de que a minha escola não estava fazendo a coisa certa”, afirmou, referindo-se à laicidade do Estado.

Houve uma batalha jurídica. Jessica obteve sentença favorável em primeira instância, mas as autoridades da cidade, em nome da escola, recorreram da decisão. Ao final de janeiro deste ano, uma Corte Distrital indeferiu o recurso, confirmando a sentença pela retirada da oração da escola.

Oração estava na 
escola de 1963
Para a jovem, não foi fácil suportar a reação — e a fúria, em alguns casos — das pessoas que ficaram contrariadas com a atitude dela. Houve até ameaças de morte. Amigos e inimigos a pressionaram para que mudasse de escola, mas ela recusou — vai permanecer lá até a sua formatura no nível médio, no próximo ano.

A barra só não pesou mais porque Jessica contou com o apoio de entidades de ateus e humanistas. Um professor de matemática promoveu uma coleta de fundos, arrecadando US$ 50 mil (R$ 100 mil) para uma bolsa de estudos.

Ela se tornou em uma militante ateísta na internet e em praça pública, onde participa de manifestações de apoio ao Estado laico. Em janeiro, após a confirmação da sentença, comentou que estava “feliz e orgulhosa” pelo fato de contribuir para o cumprimento da Constituição.




Com informação do Christian Post, entre outras fontes.

Cristãos xingam aluna que obteve decisão contra oração
janeiro de 2012

Ateísmo.     Religião no Estado laico.

Comentários

  1. Já que Deus não existe, basta alegar isso. Já que Deus não existe, nada vai ser feito por Deus. Quem faz alguma coisa é o ser humano e não Deus.

    ResponderExcluir
  2. É um exemplo a ser seguido. Percebam que isso nada tem a ver com "perseguir religiões". Isso tem a ver com cumprir-se a lei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E muito pelo contrário. Neste caso, quem foi perseguida foi ela.

      Excluir
    2. Ela não é obrigada a participar de orações. Assim como você não é obrigado a participar de ritos satanicos na escola, né? Ou então um tributo a oxalá.

      Tributo a oxalá
      Oração
      Ritual satânico.

      TODOS ESTES TRES SÃO A MESMA COISA. Só mudam os deuses.

      Então, você se sentiria bem sendo obrigado a ficar cultuando algum desses tres obrigatoriamente?

      Excluir
    3. Se ela estivesse assistindo televisão, bastaria mudar de canal.

      Excluir
    4. A garota é um exemplo de ateísta mala-sem-alça.

      Excluir
    5. Por que esses crentes que aqui vem criticar não assinam o próprio nome? Por que quase sempre são "anônimos"? São tão valentes na hora de comentar mas sequer assumem quem são...Por que será?

      Excluir
    6. a modinha do ateísmo.Não acredita? q se foda, deixa cada um acreditar como quiser.É so ela montar uma escola dela e pregar oq quiser.Eu n acredito, porém n sou um merda como esse bando de ateu mala q existe por ai.

      Excluir
  3. Incrível como atos tão pequenos podem fazer uma grande diferença no futuro.

    Parabéns para essa menina linda e corajosa. :)

    ResponderExcluir
  4. Achei um grande exagero a reação de ambos as partes. Primeiro causar tanto alvoroço. Também por esta menina ganhar destaque só por lutar para tirar um pedaço de papel de quase 40 anos de um mural.
    E antes que pensem que este comentário é de pessoa que quer aparecer, saiba que é totalmente verdade, pois é incrível a fama que ganham com tanta baboseira e com o que importa poucos prestam atenção.


    Com o ato em si de tirar o banner, fico neutro, mas com o destaque acho ridículo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas você tem que concordar que a menina fez a coisa certa.

      Se teve a repercussão que teve, é por culpa dos raivosos que não queriam tirar esse "pedaço de papel" e fizeram alvoroço por pouca coisa.

      Excluir
    2. Eu também achei desnecessário.

      Excluir
    3. Bom, ela ganhou uma boa grana, vai fazer um discurso e vai ganhar ótimas chances de melhorar muito seu próprio futuro.
      Pode achar ridículo, mas a situação dela melhorou muito por causa disso.

      Excluir
    4. nao é um pedaco de papel, é uma ideologia

      Excluir
    5. profissionalismo2 de junho de 2012 08:20

      Nevellin disse:

      Bom, ela ganhou uma boa grana, vai fazer um discurso e vai ganhar ótimas chances de melhorar muito seu próprio futuro... a situação dela melhorou muito por causa disso.

      Sinal de que fazer chororô ateísta é um bom modo de aparecer e de ganhar uma grana, como Richard Dawkins já provou.

      O mestre que se cuide. Já tem uma garotinha desocupada de 16 anos fazendo sucesso e disputando mercado com ele.

      Excluir
  5. Tenho que fazer isso pra tirar a aula de ensino religioso aqui na minha escola ¬¬.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas lembre-se que vai se odiado por todos por fazer isso, amigos viram inimigos, vai aguentar?

      Excluir
    2. sou ateu, mas discordo do teu comentário. acho que o ensino religoso, SE FOR ENSINADO DA FORMA CORRETA,é ótimo para todo mundo. Ser Ateu e nao conhecer as religioes, é a mesma coisa que ser um religioso fanatico.
      Dar a matéria de Ensino Religioso, de uma maneira imparcial, nao cobrando orações ou seja lá o q for dos alunos, e sim dados, fatos, crenças... faz com que as pessoas PENSEM!e isso é ótimo para tomar partido, do que nelas acreditam OU NAO.

      Excluir
    3. É mesmo, é importante ler a Bíblia, só pra saber o que está escrito e não para fazer rituais ou orações.

      Excluir
    4. O problema é que esse ditos ensinos religiosos só ensinam o cristianismo e mais nada.

      Excluir
    5. Ser Ateu e nao conhecer as religioes, é a mesma coisa que ser um religioso fanatico.

      Falácia! Conhecer ou não religiões não é fator (ou premissa) que torna alguém fanático. Para a pessoa crer ou descrer em algo, ou adotar determinada religião, ela não precisa conhecer todas as outras religiões do mundo, e isso não lhe torna fanática! Aliás, quem conhece sobre todas as religiões existentes no mundo?

      Dar a matéria de Ensino Religioso, de uma maneira imparcial, nao cobrando orações ou seja lá o q for dos alunos, e sim dados, fatos, crenças... faz com que as pessoas PENSEM!e isso é ótimo para tomar partido, do que nelas acreditam OU NAO.

      Religião tem relevância na esfera privada do cidadão, ou seja, é de seu foro íntimo. O Estado não precisa – e nem deve – ficar estimulando essa decisão das pessoas, sob pena de desrespeito ao sentimento religioso alheio. Pensar, aliás, não é exclusividade dos ensinamentos escolares, podendo qualquer um exercitar sua atividade cognitiva e crítica em qualquer lugar e a qualquer momento.

      Ademais, não há como haver ensinamento imparcial sobre as religiões se não houver igual espaço e conhecimento dos professores de cada religião existente no mundo. Tanto é verdade que a prática nos demonstra que o ensino religioso não serve para o ensino das religiões em geral, mas sim de determinadas religiões e, na maioria dos casos aqui no Brasil, com pendência e proselitismo ao cristianismo. No Estado do Rio de Janeiro, por exemplo, o concurso para professores de ensino religioso reserva a maioria das suas vagas para os credos católico e evangélico, e o restante para os “demais credos reconhecidos”, o que afasta logo de início a tal imparcialidade.

      Basta refletir um pouco para concluir que não há ensino religioso imparcial!

      Excluir
    6. Quem disse que conhecer todas as religiões é um pré-requisito para alguém ser ateu?

      Nem saber ciência é necessário.

      Excluir
    7. para ser um bom ateísta2 de junho de 2012 11:33

      De fato, para ser ateu não é necessário conhecer religião, ciência, nem ter alfabetização completa.

      Basta gritar "Deus não existe!", "O Estado é laico!", "Crentes ignorantes!", "Padre pedófilo!" "Malafaia homofóbico!" e mais algumas frases prontas que se aprendem rapidinho em qualquer blog ateísta.

      Excluir
  6. Tenho muito orgulho desta nova geração. :)

    ResponderExcluir
  7. É engraçado que essas atitudes deviam ter apoio da comunidade.Porque ela não esta lutando contra o cristianismo,mas sim contra ele ser privilegiado em detrimento de outras crenças ou não crenças.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato. Estão pensando que aqui é Constantinopla!

      Excluir
    2. É engraçado você colocar dessa forma porque dentre todas as religiões o cristianismo é o mais perseguido. Não é questão de ser ou não colocado em atenção a essa religião, mas ao fato de que o colégio sempre possuiu aquela oração, ou seja, desde quando os EUA era considerado um dos maiores países protestantes, do cristianismo, do mundo. Então vamos estudar um pouco de história e ver que o cristianismo verdadeiro, e não a essa religião falsamente chamada de cristã, sempre foi a verdadeira perseguida!

      Excluir
    3. kkkkkkkkkk eu ri desse comentário ai de cima. Desde de que Roma resolveu ser cristã, meu amigo, o cristianismo passou de perseguido a perseguidor, você que precisa estudar mais historia.

      Excluir
    4. "Então vamos estudar um pouco de história e ver que o cristianismo verdadeiro, e não a essa religião falsamente chamada de cristã, sempre foi a verdadeira perseguida!"

      - Falácia do escocês grotesca e sem-vergonha!

      Cristianismo só foi perseguido na Roma Antiga. Depois, passou de perseguida para perseguidora. Cristianismo, junto com islamismo, se tornou a releigião mais intolerante do mundo. É ela que se intutula a única e verdadeira religião, é ela que persegue os homossexuais e repudia as demais religiões. Foi ela que começou a Inqusição, as Cruzadas, a Caça às Bruxas e a maioria das geurras "santas". Isso é fato.

      Pena que essa barganha não acabou lá em Roma mesmo.

      Excluir
  8. Por que precisamos brigar?? Conflitos só atraem mais conflitos e desejo de vingança. Idependente de crer ou não crer em Deus ou de ter ou não ter uma religião acho que não devemos brigar. Respeito mútuo, viver em paz só isso. Eu não tenho religião mas acredito em Deus e daí?? Que mau esta oração pode fazer a alguém? Saber viver em paz é fundamental para todos e não é impondo o pensamento a outros que vamos corrigir o mundo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que Deus disse?

      Excluir
    2. Essa é a famosa exigência do silêncio educado, onde quem não confessa a religião majoritária deve se calar acriticamente diante tudo o que ela faz, mesmo esta agindo com medidas contra a legislação, antidemocráticas e anti-republicanas. No Brasil Imperial, essa era a essência da Carta de 1824, onde era proibida manifestação religiosa não-católica fora dos lares ou locais religiosos não destinados a isso. “Não brigar”, nesse caso, deve ser lido como não questionar, não criticar e não agir, no puro exercício da submissão religiosa!

      Que mau esta oração pode fazer a alguém?

      Que mal desrespeitar a constituição de lá pode fazer a alguém?

      Excluir
    3. Breno,

      Há alguns anos, o New York Times publicou uma reportagem sobre o zoroastrismo, provavelmente a mais antiga religião monoteísta do mundo e, bem, a conclusão é que eles são tão inclusivos, mansos, tolerantes, respeitadores e simpáticos que... estão virtualmente extintos. Fonte: blog do Carlos Orsi.

      Tem que botar a boca no trombone e reclamar, sim. Estado laico é estado laico, e ponto final.

      Excluir
  9. Muito bem menina os EUA é LAICO e deve se manter Assim.

    ResponderExcluir
  10. Idiotisse isso!! Acreditando ou não a verdade é que algumas pessoas precisão de Deus, de uma religião para adquerirem valores morais que não conseguiram ter em sua criação. Se o folheto nao ajudasse ele, poderia ajudar outra pessoa, afinal quem nunca leu nada que elevou a alto estima alguma vez na vida, mal a ela tenho certeza que não estava fazendo. Ta na hora de cada um viver mais sua vida no lugar de ficar lutando com espadas de vento..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Significado de Precisão

      s.f. Qualidade do que é preciso, exato, rigoroso.
      Falta ou carência de alguma coisa; necessidade.
      Exatidão na execução.
      Nitidez rigorosa no pensamento ou no estilo.

      http://www.dicio.com.br/precisao/

      Excluir
    2. Religião não é necessária para nada.

      Excluir
    3. Se os outros alunos são filhos de cristãos e não conseguiram adquirir valores morais em sua criação, então de que diabos adiantou a merda dessa criação cristã?

      Quem quiser educação cristã fora de casa, que se matricule numa escola dominical.

      Excluir
  11. Crer em Deus ou não crer. Acreditar nas religiões ou não acreditar. Que diferença isso faz para uns ou para outros? Que diferença fazia o papel com a oração ficar onde estava ou ser retirado? Porque se incomodar com aquilo que se considera uma bobagem? Bobagem para uns, importante para outros. Quando aprendermos a respeitar as crenças e descrenças de cada um, questões como essas deixarão de ter relevância. Ninguém mais contestará um cartaz religioso, nem um ateísta. Ninguém mais clamará em praça pública o direito de não crer ou o direito de crer. Falta-nos mais tolerância.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Crer ou nao. O que acha dos que morreram queimados vivos porque nao acreditama? Nao tinha diferenca?
      Os dogmas e os fanaticos ainda estao entre nos! Entendeu? Manda outra.

      Excluir
    2. Que diferença fazia o papel com a oração ficar onde estava ou ser retirado?

      Ficar viola a laicidade do Estado. Retirar respeita à laicidade – no caso de lá, a anti-establishment clause.

      Porque se incomodar com aquilo que se considera uma bobagem?

      Porque a “bobagem” não poderia ficar na parede daquele colégio.

      Quando aprendermos a respeitar as crenças e descrenças de cada um, questões como essas deixarão de ter relevância.

      Só se vai começar a aprender a respeitar as crenças e descrenças quando se houver um aprendizado maior sobre a importância do princípio da laicidade, e assim o motivo de se manter os prédios da administração pública longe das confissões religiosas. Daí deixará de ter relevância porque não haverá ordenamentos religiosos nesses locais, mas sim em locais privados e religiosos – no maior respeito possível às crenças e descrenças.

      É questão até mesmo de lógica!

      Falta-nos mais tolerância.

      E o princípio da laicidade serve justamente para a tolerância!

      Excluir
    3. Eu creio que seu comentário vai ser apagado.

      Excluir
    4. Fica bem mais fácil de entender a atitude da garota, para religiosos em geral, se trocarmos a oração, cristã, por algo que cristãos abominam.

      Nesse caso, passariam a apoiar a retirada, não importa o quão sagrado fosse para outras pessoas.

      O primeiro passo para entender a importância do estado laico, para qualquer sociedade civilizada, é justamente se imaginar como sendo religioso, mas não da corrente majoritária ou dominante em um estado.

      Por exemplo, se a oração fosse substituída por um arranjo de religião afro-americana (uma oferenda a deuses africanos), algo sagrado para o Povo de Santo (santeria), ou imagens de deuses Wicca (sempre confundidos com feitiçaria por cristãos evangélicos e mesmo católicos), estes religiosos que reclamam da atitude da garota certamente apoiariam a retirada.

      Imaginem se a escola fizesse um sacrifício ritual de animais todos os dias de manhã, antes das aulas, em homenagem a deuses africanos.

      Muitos alegariam que imagens Wicca, se referem a "satanás", e são ofensivas a sua fé cristã. Ou que os arranjos de Povo de Santo agridem sua crença em cristo.

      Por isso um estado, uma escola pública, devem se manter laicos, e sem símbolos religiosos de qualquer natureza, para garantir o respeito e a tolerância a todas as crenças, e inclusive a descrença.

      É, na verdade, bem simples, se cada um usar sua "empatia" e se colocar na posição dos outros, e entender suas diferenças, e respeitar e tolerar os diferentes.

      Cognite Tute

      Excluir
    5. O Cognite Tute disse tudo.

      Excluir
  12. http://apocalink.blogspot.com.br/2011/07/o-ritual-religioso-sangrento-ashura.html?showComment=1338324231082#comment-c4017251292044883126

    O ritual religioso sangrento, Ashura.

    ResponderExcluir
  13. Tambem acho que o cartaz poderia ter ficado la. MAS que colocasse tambem um do ponto de vista ateu. Ate ficaria melhor um com uma credice estupida e um com uma mensagem mostrando o primitivismo das religioes.

    Sera que concordariam?

    Mas se eh para colocar alguma coisa que seja de TODOS as corrrentes, entenderam seus crentes?

    Grande guria, e o destaque eh otimo. Os fanaticos querem destaque so para as crendices ridiculas deles.
    Eles tem que ver que estao no fim e nao enganam mais como antes.

    Na verdade fico muuuuuito feliz em ver o desespero deles vendo seu fim chegando. Duraram muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fanatismo não próprio só de religiosos. Crer e descrer faz parte da humanidade. qualquer crença seja ela em uma dividade ou na ausência dela pode ser fanática. Realmente tem muito religioso fanático, mas também tem uma geração de ateus ativistas tão fanáticos quantos os religiosos. Se pudessem acabariam por decreto com a Religião. Você parece um.

      Excluir
    2. Concordo com o Mello. Vocês estão se borrando de medo!

      E ateísmo não é uma crença, aprenda!

      Excluir
  14. Achei desnecessário, ela fez a coisa certa, mas era só um cartaz. Acho que isso apenas não precisava de toda essa repercussão. Se pelo menos eles tivessem obrigando os alunos a rezarem como no exemplo do Ciel eu acho que teria mais valor. Bem que eles poderiam colocar então um cartaz dizendo sobre o respeito de todas as crenças e não crença. Como Mello mencionou^^

    ResponderExcluir
  15. Deus tenha de misericórdia dela e de vocês!

    ResponderExcluir
  16. Em Deus vocês não acreditam, mas no diabo sim.. pq ? leiam a biblía toda e vocês entenderão a verdade.. em vez de buscar coisas falando que Deus nao existe pq nao procuram contrario ? Satanás é mentiroso e enganador, e ta enganando todos voceês direitinho..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra mim, Satanás é tão fabricado quanto seu deus.

      Excluir
    2. Sabe qual a diferença entre o deus Yaweh e Satnás? É que um é uma divindade primordial ugarítica que foi relegado como senhor de uma certa etnia do oriente médio antigo, o outro é só uma corruptela de termos em hebraico e aramaico encima da figura do deus grego dos mortos, Hades. Não a toa que a figura de Satã só aparece após a conquista alexandrina da região da Palestina. E tb graças as tropas de Alexandre o maniqueísmo persa e diversas filosofias egípcias, babilônicas, persas e, até mesmo, indianas como o budismo e alguns pensamentos pré taoístas de equilíbrio entraram no hall da bíblia e que foram institucionalizadas a partir do séc. IV por ordem do imperador romano COnstantino e após o COncílio de Nicéia II. Mas acho que pra um maniqueísta fanático como esse anônimo acho que ele nã ovai entender, é complexo demais pq não tem a voz do pastor ao fundo pra fazer sentido.

      Excluir
    3. Esse anônimo é evangélico. E deve ser neo-pentelhocostal. Parece que essas pessoas tem algum tipo de distúrbio. Uma vez eu ouvi falar que alguns deles estavam querendo parar de usar dispositivos USB por causa do símbolo, que lembra o tridente de satã. Essa gente vê satanás em tudo.

      Excluir
  17. Fica bem mais fácil de entender a atitude da garota, para religiosos em geral, se trocarmos a oração, cristã, por algo que cristãos abominam.

    Nesse caso, passariam a apoiar a retirada, não importa o quão sagrado fosse para outras pessoas.

    O primeiro passo para entender a importância do estado laico, para qualquer sociedade civilizada, é justamente se imaginar como sendo religioso, mas não da corrente majoritária ou dominante em um estado.

    Por exemplo, se a oração fosse substituída por um arranjo de religião afro-americana (uma oferenda a deuses africanos), algo sagrado para o Povo de Santo (santeria), ou imagens de deuses Wicca (sempre confundidos com feitiçaria por cristãos evangélicos e mesmo católicos), estes religiosos que reclamam da atitude da garota certamente apoiariam a retirada.

    Imaginem se a escola fizesse um sacrifício ritual de animais todos os dias de manhã, antes das aulas, em homenagem a deuses africanos.

    Muitos alegariam que imagens Wicca, se referem a "satanás", e são ofensivas a sua fé cristã. Ou que os arranjos de Povo de Santo agridem sua crença em cristo.

    Por isso um estado, uma escola pública, devem se manter laicos, e sem símbolos religiosos de qualquer natureza, para garantir o respeito e a tolerância a todas as crenças, e inclusive a descrença.

    É, na verdade, bem simples, se cada um usar sua "empatia" e se colocar na posição dos outros, e entender suas diferenças, e respeitar e tolerar os diferentes.

    Cognite Tute

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei das colocações. Precisamos ser tolerantes o bastante, para não querer que nossas crenças sejam impostas aos outros que não estão interessados. A empatia é melhor caminho para a gente compreender melhor. Legal

      Excluir
    2. Pastor Divino: "Gostei das colocações. Precisamos ser tolerantes o bastante, para não querer que nossas crenças sejam impostas aos outros que não estão interessados. A empatia é melhor caminho para a gente compreender melhor. Legal"

      Desculpe, mas o que eu disse não se aplica a religiões, em especial religiões cristãs, e principalmente as que tem pastores, e acho que sabe disso. A mairoia delas, em especial cristãs, persegue homossexuais, por exemplo, e defende o direito de chama-los de pecadores pervertidos. Não posso ver emaptia ou tolerância nessa atitude.

      Imagino que, sendo pastor, seja evagélico. Evangelico, de evangelizar, ou seja, a obediencia a ordem de seu deus de levar a palavra e tornar a todos seguidores do único e verdadeiro deus, por convencimento se possível, à força se for preciso (se ainda fosse poderosa, a Icar ainda acenderia fogueiras).

      O laicismo do estado, e mesmo a empatia que sugiro, são frontalmente contrários as ordens do deus cristão, de evangelizar a todos (por isso Testemunhas de Jeová nos infernizam nas manhãs de sábado, tocando a camapinha para impor crenças), e tolerância não significa submissão ou fraqueza.

      O que não parece perceber, e o "anonimo" que vocifera contra os "neo-ateus" também não, é que não são ações, retirar simbolos e falar contra atos e pressões da religião, mas REações, derivadas de séculos de imposição e autoritarismo. Reagimos, para impedir que a história se reita, e alguma religião consiga se tornar hegemonica ou estatal (e elas tentam retornar aos 'bons tempos" o tempo todo, como o acordo Vaticano/Brasil demonstra claramente).

      Eu não tenho crenças, portanto não corro o risco de tentar "impor" o que seja aos outros. Mas tenho regras, princípios, e espero que estes, humanos, racionais, etc, sejam a base da sociedade em que vivo, não regras ditadas por seres imaginários.

      Sinto muito Pastor Divino, mas não estamos do mesmo lado. Eu respeito você e sua escolha, mas não serei tolerante com nada que prejudique aos outros, ou a sociedade em que vivemos. Mesmo que alegue que são desejos de deus. Como eu disse, tolerância não é submissão, fraqueza ou omissão.

      Um abraço.

      Cognite Tute

      Excluir
    3. Tute, Luan, vcs piraram? Sabe, tem pastores e pastores por ai. Quem sabe o Pastor Divino seja dos mais tolerantes? Nada em seu comentario deixa transparecer q ele seja fundamentalista ou preconceituoso.
      Neste caso, infelizmente, os preconceituosos sao vcs.

      Excluir
    4. Desculpa, mas eu tenho a pior imagem possível de pastores, especialmente os evangélicos.

      Não confio em nenhum deles. Preconceito? Talvez sim, mas nenhum deles até agora me deram motivos de acreditar que são pessoas sinceras.

      Excluir
    5. auto-desmascaramento ateísta não tem preço2 de junho de 2012 12:24

      Bastou o Pastor Divino, desavisadamente, acreditar que o discurso (fingido, como sempre) do Cognite Tute sobre "tolerância" e "respeito" fosse honesto, para logo ser brindado com os sinceros coices e as demonstrações de "tolerância" e "respeito" típicas das cavalgaduras ateístas que, na verdade, não toleram opiniões contrárias (nem mesmo quando os contrários concordam com eles, o.O).

      Nada como ver ateístas hipócritas, raivosos e autoritários tirando a máscara e a pele de cordeiro, por conta própria, e partindo logo para exibição dos cascos e dos dentes afiados.

      Excluir
  18. Anonimo: "Em Deus vocês não acreditam, mas no diabo sim.. pq ? "

    Desculpe, mas de onde tirou que acreditamos no diabo?.:-) Deuses, sejam bons ou maus, como o diabo, não existem, não tem evidências de existir.

    Claro que é direito seu acreditar no que quiser, mas creia por sua conta e risco.

    Cognite Tute

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engraçado/Interessante....Notar...Que apesar(supostamente) dos sujeitos não acreditarem em Deus, Religiões ou Supertições...Paradoxalmente/Contraditoriamente se apresentam com nomes e fotos de demonios em seus perfis...Como estes usuarios por ex: LEGIÃO urbana/Avelino Bago/Abbadon pokemon/Baphomet digimon...Quer falacia maior do que essa....kkkkkk....São uma piada mesmo....kkkk....

      Excluir
    2. Eu costumo ouvir a "Missa em Si Menor" do compositor protestante J. S. Bach, ou viajar (na maionese?) lendo alguns trechos de Eclesiastes. Nem por isso poderia me chamar (bem longe disso) de cristão. Fail.

      Excluir
    3. "pokemon"

      Pokemon é um demônio? Wtf?

      Excluir
    4. Anonimo: "Engraçado/Interessante....Notar...Que apesar(supostamente) dos sujeitos não acreditarem em Deus, Religiões ou Supertições...Paradoxalmente/Contraditoriamente se apresentam com nomes e fotos de demonios em seus perfis...Como estes usuarios por ex: LEGIÃO urbana/Avelino Bago/Abbadon pokemon/Baphomet digimon...Quer falacia maior do que essa....kkkkkk....São uma piada mesmo....kkkk...."

      Primeiro, bem devagar, quase "desenhando", para ver se entende.:-) Falácia é um erro de argumentação, de lógica, específico, não qualquer bobagem que venha a sua cabeça. Não é uma mentira, nem um erro comum, ou engano, é uma estrutura argumentativa com uma falha lógica específica.

      Um ateu usar um nickname ou avatar (essa imagem pequena ao lado do nickname, caso não saiba) de um ser imaginário pode ser ironia, gozação, e até hipocrisia, se achar assim. Mas não é uma falácia.

      Recomendo o Guia de Falácias deste link, quem sabe aprende alguma coisa:

      http://encurtar.com/mm

      Segundo, eu adoro histórias de ficção científica, de fantasia, mundos imaginários como a Terra Média, contos de elfos, HQs, Grafic Novels, etc. E imagino que muitos ateus também gostem.:-) Isso em nada modifica minha posição, não ver evidências de seres imaginários, de deuses, demonios, fadas, duendes, Papai Noel, etc. Aliás, gosto da festa de Natal também.:-) Se preferir, posso chamar de Festa Pagã do Solstício de Inverno, mas todo mundo conhece como Natal mesmo.

      Assim, porque entendo a diferença entre fantasia e realidade, usar um nickname de um personagem fictício, ou o avatar do Batman, não significa que eu pense que Bruce Waine é um cidadão real de Gothan City.:-)

      Cognite Tute

      Excluir
    5. @ Anônimo 30 de maio de 2012 21:33

      Ô, seu bocó, consulte um dicionário.

      Legião (substantivo feminino)

      1: termo militar. entre os antigos romanos, grande unidade do exército composta das tropas de infantaria e cavalaria
      2: termo militar. corpo ou divisão de qualquer exército
      3: em linguagem bíblica, batalhão de anjos ou demônios
      4: sentido figurado. grande número de seres vivos ou de coisas; multidão. Ex.: uma legião de moscas
      5: religião. m.q. falange ('conjunto de entidades espirituais')


      Legião não é o nome de um demônio, seu tapado. E em linguagem bíblia também significa batalhão de anjos. Seu tiro saiu pela culatra.

      Excluir
    6. Shiroyasha: ""pokemon"
      Pokemon é um demônio? Wtf?"

      Kkkkkk..:-)

      Mas até que faz sentido, para algumas religiões mais fundamentalistas qualquer ser imaginário é em última instância um demônio de Satã, pronto a enganar as pessoas. Acho que é medo da concorrência, amigo imaginário só o sr jisuis mesmo.:-)

      Até os livros do Harry Potter foram banidos de algumas escolas americanas (e nem chegaram perto das escolas em países islâmicos, claro).

      Cognite Tute

      Excluir
    7. Cognite Tute
      Imagine a cara dos fanáticos religiosos ao lerem “O Silmarillion”, aposto que eles dizem que Tolkien é do demônio. (Mesmo ele sendo cristão).
      Que a chama imperecível de Ilúvatar os ilumine.

      Excluir
    8. "Aliás, gosto da festa de Natal também.:-) "


      Haaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa........Huahuahuahuahuahuahuahuahuahuaua......É como diz o ditado mesmo: No Brasil quando o feriado é religioso até ateu comemora......kkkkkkkkkkkkkkkkk....São uma p-i-a-d-a mesmo.......huahuahua.....

      Excluir
    9. Nao alimentem o troll...

      Excluir
    10. E quem disse que Natal é um feriado religioso?

      Excluir
  19. Sempre que casos como dessa menina surgem, surgem, também, questionamentos referentes a exageros, a excessos cometidos, a falta de tolerância. É curioso.

    Para olhares e reflexões apressados, de fato, atitudes como essa podem parecer exageradas e carregadas de uma falta de respeito às crenças religiosas alheias. Que mal há em uma simples e inocente oração afixada na parede de uma escola? Essa é uma pergunta incompleta. A pergunta adequada seria essa: que mal há em uma simples e inocente oração afixada na parede de uma escola laica? Essa palavrinha faz toda a diferença.

    A exposição de objetos de cunho religioso em espaços laicos é uma atitude que deve ser combatida. E esse combate não encerra nenhuma discriminação; esse combate objetiva, apenas, o cumprimento da lei; a lei que tanto cá (Brasil) quanto lá (Estados Unidos) determina que o Estado seja laico. As religiões não correm riscos de desaparecerem em um Estado laico, ao contrário. É num Estado teocrático que a pluralidade religiosa está ameaçada.

    As tradições, por sua vez, não devem ser invocadas para justificar atitudes e comportamentos retrógrados, nascidos numa época em que a liberdade de expressão não era permitida. Isso é ridículo. Tradições morrem e desaparecem.

    Vejo com preocupação o incentivo à omissão em relação às questões religiosas. É desonesto querer tumultuar esse debate clamando-se por tolerância e respeito. Sem dúvida, é importante termos tolerância e respeito. Uma sociedade mais justa se faz com o uso desses instrumentos. Contudo, no presente caso, a tolerância e o respeito estão sendo usados para provocar uma inação. Manter as coisas do jeito que estão só é benéfico para aqueles acostumados a visões monocromáticas e segregadoras de mundo. Devemos, sim, nos manifestar, tal como essa menina, para mantermos o mundo do jeito que ele é: colorido, plural e agregador. Um mundo que permite e respeita a existência de todos, inclusive, dos que não merecem respeito.

    ResponderExcluir
  20. O Estado já é laico.Esse esperneamento histérico por causa de um crucifixo aqui ou ali é apenas a ponta do iceberg da militancia ateísta.Na verdade, os militantes neo ateus - como Hitchens e outros, inclusive aqui, deixam claro - não querem apenas o tão chorado "estado laico".Querem que a religião, especialmente o Cristianismo, seja silenciada e por fim banida da sociedade, já que a religiosidade, segundo a sábia neo ateuzada, é a origem de toda maldade, toda guerra, toda morte, toda doença, toda dor, toda coceira, todo terremoto, toda enchente, enfim toda coisa ruim que existe neste nosso mundo.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cristianismo está afundando por si mesmo, baby. Depois dos escândalos da igreja católica, muitos fiéis tem abandonado o catolicismo (pelo menos na Europa, ao que me consta), e entre o protestantismo há cada vez mais fragmentação, divisões, sub-divisões e sub-sub-divisões, fora o aumento dos cristãos sem filiação a igrejas (chamados por alguns carolas de "crentes borboletas"). E se quiser, por curiosidade, assista ao filme "Luz de Inverno" ("Winter Light", ou no original, "Nattvardsgästerna") do sueco Ingmar Bergman, feito em 1962. Não precisou de nenhum "neo-ateu" para a Suécia se tornar um dos países mais irreligiosos do mundo (estude, se puder, sua história). É, Paulopes também é cultura :-)

      Excluir
    2. O cristianismo não precisa de militantes ateus pata decaírem.

      Vocês próprios fazem isso. É católico contra protestante e vice-versa, é risível!

      O cristianismo já nasceu decadente.

      Excluir
  21. Constata-se que o objetivo da maioria dos neo ateus(Os Militantes/Fanaticos ou Fundamentalistas Ideologicamente) é não respeitar crença nenhuma mas ficar se fazendo de vítima sem ninguém atacar....São tão proselitistas quanto os religiosos........Entram nas camaras legislativas para tentar aprovar leis que criminalizam a religião...Tentando destruir crenças que estão aqui há muito mais tempo que a deles....Querendo que a maioria se dobre ao que eles "querem"...Impor que a sociedade seja como eles....Tudo isso sem nem ao menos discutir...Sem trocar idéias....Sem o menor respeito.....Querem tirar ou marginalizar os professores/cientistas que tem religião do meio acadêmico....Querem abolir as festas religiosas e uma porrada mais de outras coisas....Na Europa conseguiram até proibir as pessoas de desejarem “feliz natal”....Só porque esses alienados militantes querem......Querem porque querem remover todos os símbolos religiosos de órgãos públicos...Se isto não for intolerância eu não sei o que mais é.....O ponto central de toda a história é a maioria dos neo ateus quererem ser aceitos justamente pelo que eles declaram ser....Sem oferecer em contrapartida respeito nenhum à religião/crença dos outros.........Por tras da aura de sapiencia que tentam exibir tem sempre um ditador sanguinario que tenta reprimir a expressao de ideias e debochar/atacar do diferente...Justamente o que nao toleram DOS OUTROS....

    ResponderExcluir
  22. crença
    s. f.
    1. Fé religiosa.
    2. Confiança.
    3. Opinião.


    O Neo Ateísmo não passa de mais uma "crença"....De mais uma "religião"....Alienada e subversiva ideologicamente.....O Neo-Ateismo...Apesar de possuir características materialistas/racionalistas não deixa de ter características de uma religião (só que ateísta) com culto ao líder inclusive..Como nos casos de Richard Dawkins ou Carl Sagan....Veja que na China todo mundo tem um quadro do Mao como se fosse um crucifixo ou altar por aqui.........Na Coreia Do Norte não se diz graças a Deus....E sim graças ao grande líder.....Tudo é graças ao "grande líder"....De fato o Neo Ateísmo não passa de mais uma crença tomada pela alienação e a subversão.........Onde constata-se um fundamentalismo ideologico tão exacerbado....Agressivo e subversivo quanto os dos talibãs......Percebe-se uma linha tênue entre as pedradas dos Neo Ateístas a as pedradas deles............Acreditam que simplesmente por não acreditarem em Deus ou "idolatrar" uma "Pseudo-Ciencia"(Uma ciencia "moldada" de modo a se encaixar com seu fundamentalismo ideologico) que são detentores da "verdade"...Do que é o "certo" ou não...

    O problema não são as religiões e sim o fundamentalismo ideologico/militancia que tomam as crenças.....É do processo de ideologização/militancia que advêm a alienação e a subversão....A MILITANCIA IDEOLOGICA é o grande problema da humanidade e não as religiões...Quando uma determinada crença/grupo se institucionaliza....E passa a forma regras, normas, dogmas e a se fundamentalizar ideologicamente.....A alienação e a subversão se instalam.......Em todas as formas de crenças/grupos observa-se isto......Ateísmo/Religiões....Capitalistas/Comunistas/Nazistas....Vegas/Ecologistas.......Subculturas...O que for...Não me sinto ameaçado pelo ateismo, pq ele nao pode fazer nada, mas pelos ateus sim, pois o odio e a intolerancia exacerbada que os neo ateus sentem pelos cristao me dá medo de uma nova Coreia Do Norte ou Alemanha Nazista....Em nome de um fundamentalismo ideologico, muita gente pode ir parar nos poroes da tortura, ou simplesmente ser assassinado mesmo como acontece na China, Coreia do Norte e etc.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apelo ao medo, basicamente. Se você acha que retirar símbolos religiosos de lugares públicos equivale a cometer genocídios (ou mesmo sofrer bullying), então cê tem sérios problemas. Estude a história do nazismo e do comunismo e veja que as coisas são mais complexas do que se imagina. Além disso, confunde "ateísmo" com "antiteísmo" (também rotulado como "neo-ateísmo"). São semanticamente diferentes: apesar de eu achar que se auto-definir como "ateu" não tem muito sentido, por se definir por aquilo em que não se acredita (seria como se auto-rotular "não-crente-em-astrologia"), há de se fazer essa distinção.

      Excluir
    2. Crença de que sem o teísmo o mundo será melhor e irá surgir um "novo homem"....Por trás de tudo isso há a crença de transformação social pela eliminação da religião....Cristopher Hitchens deixa claro que a religião não só é ruim como é uma AMEAÇA para espécie humana em seu livro Deus não é Grande: "Visto que a religião tem provado que ela é unicamente deliquente…Nós podemos concluir que…A religião não é apenas amoral mas também imoral.....A religião envenena tudo....Além de ser uma ameaça para a civilização ela é uma ameaça para a sobrevivência da própria espécie humana....(pág. 10 e 20, God Is Not Great: How Religion Poisons Evertything,)....Richard Dawkins acredita que na esfera individual as pessoas viverão uma “vida livre de verdade” ao adotarem o ateísmo: "Prefiro dizer que acredito nas pessoas e as pessoas quando incentivadas a pensar por si sós sobre toda a informação disponível hoje em dia com muita freqüência acabam não acreditando em Deus e vivem uma vida realizada.....Uma vida livre de verdade....(Deus, um Delírio, pág. 10).......O uso de estratégias de escárnio e ridicularização são comumente usados...Aqui uma entrevista dada por Sam Harris ao site Truthdig: "Então.....Ridicularizão pública é um princípio....Uma vez que você deixa de lado o tabu que é criticar a fé e exige que as pessoas comecem a falar com sentido....Então a capacidade de fazer as certezas religiosas parecerem estúpidas fará nós começarmos a rir na cara das pessoas que acreditam aquilo que Tom DeLays, que Pat Robersons do mundo acreditam.....Nós vamos rir deles de uma maneira que será sinônimo de excluí-los do nossos salões do poder.......Cristopher Hitchens também manda uma mensagem semelhante: “E eu afirmo que [a religião] deveria ser tratada como rídicula......E com ódio e desprezo....E afirmo que isso é um direito”......

      Fontes:

      1-Sam Harris, Truthdig interview, April 3, 2006, v. http://www.truthdig.com/report/page5/20 060403_sam_harris_interview/?/interview/ page5/20060403_sam_harris

      2-~Christopher Hitchens, on Freedom of Speech, v. http://blogs.alternet.org/speakeasy/201 0/07/07/what-christopher-hitchens-and-th e-new-atheists-can-learn-from-malcolm-x/




      http://www.caixapretta.com.br/2011/05/qual-ditador-foi-responsavel-pelo-maior-numero-de-mortes/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+CaixaPretta+%28Caixa+PreTTa+-+J%C3%A1+leu+um+blog+hoje%3F%29


      http://www.oguardadeisrael.blogspot.com/2011/07/10-ateus-que-levaram-o-ateismo-ao.html

      Excluir
    3. Parece que temos um novo fanatico neurotico por aqui..

      Excluir
    4. Leia novamente (se o fez antes), e com atenção, minha mensagem acima. Engraçado você citar Hitchens, Harris e Dawkins, e até trechos de seus livros. Eu, que estou bem longe de acreditar em qualquer divindade (mas isso é questão minha) pessoalmente só li "The Selfish Gene", livro, aliás, científico-didático, que recomendo. Aparentemente, o que eles escreveram não tem nada de novo, mesmo. O teísmo vem sendo refutado há séculos, seja através da filosofia, da história ou das ciências naturais. O que acho é que basicamente um mundo sem cristianismo, islamismo, judaísmo ou hinduísmo seria um mundo com um problema a menos, nem mais, nem menos que isso.

      Francamente, o livro que mais li e estudei foi a Bíblia (e, modéstia à parte, poderia ser um bom teólogo, se não achasse a teologia "o estudo de nada com coisa alguma", mas aí também é coisa minha) e você poderia me chamar do que quiser, menos de cristão. Recomendo o estudo e a leitura, mais que a desses "malvados neo-ateus". Quem sabe cê não descobre coisas interessantes?

      Estou enganado ou você quer associar a falta de crença com os governos comunistas? Se sim, desculpe. Mas se você quiser levar isso a sério será um tiro no pé, pois deverá deixar de ser cristão ou teísta, pelas mortes intrinsecamente ligadas à essa crença. Isso se quiser ser intelectualmente honesto.

      Excluir
    5. Dawkins admite que não entende nada de teologia e pensa que não precisa entender para ridicularizar....Ele apenas ataca e pronto, já partindo de um principio tautológico que ele está certo e os outros errados....É fundamentalismo ateu mais bizarro que existe......rs.....

      Excluir
    6. Dawkins e a maioria dos ateus militantes são hipócritas, por quererem simplesmente tornar o ateísmo popular, mas fingindo que estão "defendendo" a razão.....Quem quer apenas "popularizar o ateísmo" tem necessidade de incitar os outros a fazer o que ele dita, zombar e ridicularizar a crença alheia?...Me desculpe, mas a quem estão tentando enganar?....Por Favor Ateus...Guardem suas "crendices" para vcs mesmos....O objetivo de Dawkins e da maioria dos ateus militantes é tornar a crença no ateísmo popular, só isso....Nunca foi tornar a crença no ateísmo racional e a crença no teísmo irracional como eles insistem em dizer....Não é à toa que Dawkins é chamado de "Aiatolá do ateísmo", pois ele próprio é tratado como um "deus" pelos neo-ateístas....E depois, os cristãos é que são os fanáticos fundamentalistas...rs.....Gosto de ver o Dawkins, ele mostra o quanto o movimento neo-ateu é pouco inteligente!......Uma piada esses neo ateus, e o pior é que se acham os arautos da racionalidade......

      Excluir
    7. "Francamente, o livro que mais li e estudei foi a Bíblia (e, modéstia à parte, poderia ser um bom teólogo, se não achasse a teologia "o estudo de nada com coisa alguma", mas aí também é coisa minha)"


      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.......ESTÃO VENDO SÓ...Não disse....Esses neo ateus falam mais de Deus dos que crêem Nele...São uma piada..........KKKKK....Vou me diverti muito aqui pelo visto...

      Excluir
    8. Anônimos, leiam "História Natural da Religião" de David Hume (escrito no século XVIII !!!). Existe em psicologia um fenômeno chamado "projeção" (não tem nada a ver com espíritos malignos, como pode parecer, fiquem tranquilos, estudem a respeito). Talvez... Neo-ateus... sejam os espelhos de... neo-cristãos.

      Excluir
    9. Anônimo 30 de maio de 2012 22:14

      Seu comentário me lembra o ditado: "ignorance is bliss". Fico feliz que tenha se divertido; seus grunhidos (digo, risos) talvez deixem algo aí nas entrelinhas... Quem sabe...

      Excluir
    10. O ceticismo radical e a destruição da possibilidade de ciência em Hume

      De acordo com David Hume, todos os conteúdos da mente são percepções. A própria noção de Mente é indistinta de alguma percepção. Estas dividem-se em dois tipos:

      - Impressões: são percepções originárias vinculadas às sensações e, por isso, com um grau maior de intensidade. É o vivido e significa sentir (sensação / externa e sentimento / interno – ambas referem-se ao presente).

      - Ideias: são imagens “desbotadas” ou enfraquecidas que reproduzem as sensações com um grau menor de intensidade, ou seja, são cópias das impressões. Ideia significa pensar (memória / passado e imaginação / futuro).

      Significa dizer que todas as ideias simples provêm de suas impressões correspondentes, não existindo ideias inatas...Além disso, em Locke ainda se percebia a constatação de uma espécie de materialismo, em que a mente nada mais era do que o conjunto de sensações dos objetos....Em Hume, o sujeito está tão encerrado em suas representações particulares, que nem mesmo a afirmação da matéria fora do homem é possível...Vejamos como isso ocorre:

      A memória para Hume está presa às impressões e até por isso têm uma certa intensidade...Sentir o perfume de uma rosa é muito mais intenso do que lembrar dessa experiência...Ainda assim diminuída, a intensidade se faz presente....A memória constitui-se de um todo homogeneizado da sensação, estando, por isso, submetida à ordem e à forma da afecção primeira....Já a imaginação caracteriza-se pela noção de liberdade....Essa noção permite ao homem compor e decompor, ampliar ou diminuir, copiar e colar, etc., as qualidades das impressões...Dessa forma, a imaginação não está presa, vinculada às impressões primitivas, embora dependa destas para existir...Logo, pode criar o que quiser fazendo montagem de imagens, inventando seres a partir das ideias primeiras, independente se existem ou não...

      Compreendam o quanto há de inversão de método com relação aos antigos: estes julgavam seus efeitos pela causa, isto é, retrocediam até à causa primeira para explicar o efeito....Com Hume, parte-se dos efeitos para descrever e limitar o fenômeno...Mas assim, cada fenômeno torna-se um evento tão independente que não haveria como ligá-los por uma espécie de causalidade...Percebam que as ideias complexas de substância, qualidade e causa e efeito não derivam da experiência, portanto não existem enquanto tais!..Logo, o que nos faz julgar a relação de causa e efeito entre coisas que acreditamos existir é o mero HÁBITO...Não podemos afirmar a existência dos seres reais (substância) nem mesmo garantir a causalidade entre eles.....A ciência está, pois, destruída e a razão destronada de seu reino....A possibilidade da comunicação e do entendimento entre sujeitos particulares (intersubjetividade) se faz pela convenção.....O conhecimento é impossível de forma universal....

      Excluir
    11. Anônimo 30 de maio de 2012 22:46

      Só um adendo: é sempre bom colocar a fonte daquilo que se cita - se bem que nesses tempos de ctrl+C e ctrl+V e com o Google isso é irrelevante. Afinal, ler um livro de diversas páginas, refletir por si mesmo sobre o que se leu e ainda emitir uma opinião própria sobre tudo isso dá trabalho: é só acrescentar algumas reticências e outras perfumarias e pronto: a opinião da opinião alheia, um resumo do resumo, passa a ser fato consumado. Parecido com recitar dezenas de ave-marias e centenas de pais-nossos.

      "Modern" times...

      Excluir
    12. Primeiro, essa mensagem do Anonimo acima não tem NENHUMA relação com o post, com o assunto, ou com qualquer coisa aqui discutida.

      É, como sempre, uma tentativa de "red hering", desviar a atenção, quando acabam os argumentos e se perde a razão.:-)

      E esta tentativa, clássica, é de uma tolice atrós, a tentativa de atacar a ciência e destruir a razão, o caminho do "solipsismo extremo".

      Nada se pode saber, sobre nada, uma vez que tudo passa por nossos sentidos, e nossos sentidos são falhos e imperfeitos. Em resumo, é isso que o anonimo tenta defender, pretendendo erudição e usando David Hume (uma mente brilhante que não merecia ser usada por malucos desse porte.:-).

      É, evidentemente, uma tolice, pois se ele realmente acreditasse no que escreve, no solipsismo extremo, nem levantaria da cama de manhã, já que não teria certeza do universo ser real (ou mesmo forte sensação de ser real.:-).

      O fato de que ele levanta, e usa um computador para escrever essas bobagens aqui no post, usando uma rede de satélites geo-estacionários, demonstra que é apenas conversa mole para boi dormir.

      Ou, usando uma linguagem mais ao gosto do Anonimo acima, tertúlias flácidas para adormecer bovinos.:-)

      Cognite Tute

      PS: Não deveria confiar nos textos sem sentido que lê em sites religiosos, acaba em tiros no pé como esse, e é um desrespeito com o David Hume.:-)

      Excluir
  23. Existem dois tipos de ateus....Aqueles os prudentes e sensatos que não tão nem aí quietos na sua e os "ativistas" que são como evangélicos no avesso...Simplesmente alienados, pentelhos e insuportáveis..............Esses ateus falam mais de Deus dos que crêem Nele...São uma piada..........

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No fundo, talvez você esteja com receio. Tem gente que rejeita as besteiras da sua religião, e o número dessas pessoas está crescendo. E muitas delas estão se manifestando e fazendo mudanças. Lembra do caso do aluno ateu que sofreu bullying na escola? A atitude dele promoveu uma mudança: mandaram a professora parar de rezar e dar aulas, que é a função dela.

      Excluir
    2. O ateu sensato para vcs fanaticos sao aqueles que ficam quietinhos e inertes enquanto os pastores,papas e aiatolas se infiltram na politica,espalham o preconceitos e impoem cada vez mais suas asneiras ao resto da sociedade ,né bonitao?
      Va criticar um pouco os verdadeiras causas do movimento neoateista antes de vir falar baboseiras.

      Excluir
    3. Acabou de assumir que evangélicos são alienados e insuportáveis. Ainda bem que reconhece isso.

      Excluir
  24. Neo-ateísmo (ou anti-teísmo) é uma nova postura adotada por ateus a partir de um movimento iniciado por Sam Harris e Richard Dawkins. Basicamente, é uma postura militante e proselitista do ateísmo baseado em ideais típicos de mentes revolucionárias......

    ResponderExcluir
  25. Na Universidade Estadual onde estudo, numa cidade pequena, há em frente à entrada uma coluna que sustenta uma imagem de Nossa Senhora. Talvez pelo fato de tal imagem estar do lado de fora (apesar de estar dentro dos domínios da Universidade), não acho que, neste caso, fira a laicidade do Estado. Pessoalmente até acho bonito, pois gosto de arte icônica. Agora, uma oração destas DENTRO de uma escola, e com seu teor ("Teach us", "Help us", ou em português informal, "Ensinaê", "Ajudaê") é uma afronta à capacidade humana de altruísmo e compaixão sem a ajuda de um ser superior.

    Ou talvez eu esteja sendo muito otimista, e sejamos mesmo umas bestas semi-civilizadas, vide as agressões que essa menina sofreu e alguns comentários que se lê por aqui.

    ResponderExcluir
  26. Anônimo: "O Estado já é laico.Esse esperneamento histérico por causa de um crucifixo aqui ou ali é apenas a ponta do iceberg da militancia ateísta.Na verdade, os militantes neo ateus - como Hitchens e outros, inclusive aqui, deixam claro - não querem apenas o tão chorado "estado laico".Querem que a religião, especialmente o Cristianismo, seja silenciada e por fim banida da sociedade, já que a religiosidade, segundo a sábia neo ateuzada, é a origem de toda maldade, toda guerra, toda morte, toda doença, toda dor, toda coceira, todo terremoto, toda enchente, enfim toda coisa ruim que existe neste nosso mundo....."

    Entre muitas falácias, a principal deste texto é a do espantalho:-) Temos apelo a emoção, red hering, mas a mais legal é mesmo o espantalho sobre ateus, neo-ateus, acharem que "todo mal do mundo deriva da religião". Qualquer religião.

    Não importa quantas vezes se explique que, ver mal nas religiões, na maioria delas, e em algumas mais especificamente, não significa que não existam outras causas, problemas, falhas, "mal", no mundo, derivadas de outras causas. Como ideologias, crueldade pura e simples, ganância, violência étnica, etc, etc.

    Sempre retorna o espantalho, "neo-ateus isso, neoateus aquilo". Antes que esperneie, textos e trechos tirados de contexto (um hábito que deve ter aprendido com criacionistas.:-) não vão ajudar você.

    Sim, existem os ativistas que vem mais dano que outros, mas nenhum deles, nem o mais fervoroso, como Hitchens, defende que APENAS a religião seja um mal para as pessoas ou que sem ela, tudo fique maravilhoso e perfeito.:-) Isso é tolice, claro. O que se defende é que a religião é um dos problemas, muitas vezes capaz de ampliar outros problemas relacionados, como impedir as campanhas de combate a AIDS na África, com a mentira sobre a camisinha.

    E principalmente, ninguém espera acabar com as religiões à força, por proibição ou violência. Esperamos que o esclarecimento, que é feito com livros, textos, artigos, palestras, videos, etc (por isso são chamados de ativistas, pois se engajam em atividades de esclarecimento e informação), de informação e educação suiciente para que as pessoas acabem abandonando o fanatismo, e adotem, se é que precisam adotar algo, uma espiritualidade mais humana, tolerante, secular.

    Esperamos seguir o caminho dos países com maior IDH do planeta, como a Suécia, Finlândia, etc: menso religião, mais humanismo. Sem necessidade de impor nada, ou proibir nada.

    Vou repetir, para ver se entende: são reações, não ações. Religiões perseguem gays, reagimos contra. Religiões tentam lavar a mente de crianças, enfiando lendas e mitos da idade do bronze em salas de aula, reagimos contra. Religiões formam bancadas evangélicas para tentar impedir ações positivas de saúde pública, reagimos contra.

    Sem isso, sem a ação, daninha, da fé cega, não haveriam reações nem ativista neo-ateus.

    Não é tão complicado de entender, é?

    Cognite Tute

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro não fale em Suécia, Finlândia ou derivados, senão eu não durmo mais à noite me martelando "por que nasci latino-americano?", "que qu'eu fiz pra merecer isso?", daí é capaz d'eu acreditar em reencarnação e achar que fiz algo muito mal numa vida anterior :-T

      Excluir
    2. Vocês falam de Suécia, Finlândia como exemplos a ser seguidos por serem países com ótimos IDH e terem abandonados a fé, mas, me falem sobre, EUA, Coréia do Sul, Alemanha, Japão, França países altamente religiosos, com ótimos IDH, educação e potências mundiais e falem sobre a Coréia do Norte que não tem religião e é um país pobre e altamente atrasado.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    4. O blog promoveu a post o comentário das 13:16 do Cognite Tute, com o título de É preciso democracia para construir um bom país, e não religião.

      Excluir
  27. Anônimo: "Existem dois tipos de ateus....Aqueles os prudentes e sensatos que não tão nem aí quietos na sua e os "ativistas" que são como evangélicos no avesso...Simplesmente alienados, pentelhos e insuportáveis..............Esses ateus falam mais de Deus dos que crêem Nele...São uma piada.........."

    Está errado, completamente errado, em muitos níveis. Ativismo, de todos os tipos, é parte importante da sociedade moderna, e um dos fatores capazes de melhorar e fazer a sociedade avançar. Ativistas negros, que não "ficaram quietos na sua", avançaram a questão dos direitos civis. Sem eles, ainda teríamos discriminação, apartheid, racismo violento, cruzes em fogo.

    Ativistas feministas trouxeram nossa sociedade para o século XXI, e deram as mulheres espaço, direitos, respeito, proteção. Hoje ativistas gays tentam dar a homossexuais, direitos e garantias que todo cidadão tem, ou deveria ter. Não ficam "quietos na sua", e ainda bem que é assim. Assim como ativistas ecológicos, e todos os demais ativistas.

    Mais uma vez, a ação contra religiões é uma reação, não ação. E não exatamente de ateus, mas do humanismo, que tem entre suas fileiras certamente muitos ateus, mas também religiosos, que entendem a questão religiosa como pessoal, e que entendem que não deve deixar a esfera pessoal.

    Ateísmo é apenas a constatação da inexistência de evidências de existência de deuses, nada mais. Já o humanismo secular é um movimento importante, filosófico, que deveria estudar mais para compreender melhor.

    Como disse muito bem o J. Tadeu, essas questões vem sendo discutidas há séculos, a diferença é que hoje desperta mais interesse, e as pessoas não correm mais o risco de ir para em fogueiras (pelo menos nos países laicos, nas teocracias é um pouco mais arriscado).

    Alienados, pentelhos, insuportáveis, são os trolls religiosos que insistem em escrever mensagens cheias de ódio, intolerância, falácias e mentiras em todo post neste blog. Uma tristeza mesmo.:-/

    Cognite Tute

    ResponderExcluir
  28. "Cognite Tute"


    Prestem atenção no nome que o sujeito da a si...E no que ele tenta passar....



    O que existe hoje são constantes e persistentes intenções de doutrinar/modelar o "público" a adotar comportamentos como sinal de inteligência tais como relacionar gostos, crenças e estilos como reflexo de inteligência....Atribuir o ceticismo e a incredulidade extrema/militante ao raciocínio e lógica e , consequentemente, a Inteligência, permitindo que os próprias vítimas das manobras de indução virem peões jogando ao seu favor e dissuadindo a opinião publica para longe do objeto comprometedor....Dogmatizar/Ideologizar a Ciência que assume o papel de Religião aos seus adeptos, transformando suas decisões e visões em relação ao ponto de vista do público em conclusões indiscutíveis e insusceptíveis a erros....Assim como ensinar que a opinião da maioria sempre é aquela que você deve adotar......








    Ser atuante de um determinado seguimento ideologico/crença não condena e nem certifica ninguem da sua condição intelectual.............Não acredito que ainda há pessoas com uma mentalidade tão medíocre...Julgando as capacidades intelectuais de alguém por sua crença......Padrão comportamental/Modus operandi Tipico de "mentes revolucionárias"/militantes.....

    ResponderExcluir
  29. Da minha parte eu achei um mimimi da garota, sinceramente, dificilmente me incomodaria com uma oração ou crucifixo (que por acaso é mais antigo que o cristianismo) tem coisas que são simplesmente ridículas, a religião não é um câncer, o fanatismo é (de ambas as partes).

    Ateismo não faz você mais inteligente que ninguém, ateísmo não é um garantia de moralidade, ateus também podem fazer bosta, Stalin que o diga. (a uma sutil diferença entre dizer que um ateu fez merda e dizer que ele fez essa merda em nome do ateísmo.)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Shiroyasha: "Da minha parte eu achei um mimimi da garota, sinceramente, dificilmente me incomodaria com uma oração ou crucifixo (que por acaso é mais antigo que o cristianismo) tem coisas que são simplesmente ridículas, a religião não é um câncer, o fanatismo é (de ambas as partes)."

      Em um primeiro momento, também tendo a ver dessa forma, é pouco relevante uma oração antiga na parede, algo como ver um mural egípcio em honra ao deus Rá. Mas a questão religiosa nos USA é um pouco mais complicada, mais delicada, que aqui, pelo menos por enquanto. E pode ser que nesse contexto a retirada represente algo mais amplo que seria aqui no Brasil ou em uma sociedade menos dilacerada pelas religiões.

      A briga lá tem tomado rumos mais dolorosos, e de maior impacto, pode ser isso que motivou a menina.

      Shiroyasha: "Ateismo não faz você mais inteligente que ninguém, ateísmo não é um garantia de moralidade, ateus também podem fazer bosta, Stalin que o diga. (a uma sutil diferença entre dizer que um ateu fez merda e dizer que ele fez essa merda em nome do ateísmo.)"

      Certamente não, e eu conheço muitas pessoas religiosas e muito inteligentes, e ateus nem tanto. Mas é um espantalho a acusação, como a do anônimo, que seja assim que o ateísmo vê todos os religiosos. Acontece que nossa mente é algo bastante complexo, e muitas vezes capaz de "compartimentalizar" diversas posições, e usar a inteligência, a lógica, por exemplo, apenas quando não conflita com a fé e a crença. O que causa, muitas vezes, dissonância cognitiva.

      Mas ateus também fazem isso.:-) Ateísmo é apenas a constatação da ausência de evidência de existência de deuses, nada mais. É perfeitametne possível, e até bastante comum, ser ateu e ainda assim agir e fazer escolhas de forma ilógica, como fumar cigarros sabendo dos danos, etc.

      Mas a religião é um componente a mais. Não apenas a espiritualidade, a crença em deus, ou coisa do tipo, mas a religião organizada, uma estrutura social cujo objetivo é captar adeptos e manter poder. Isso é daninho, e o que realmente se combate, não quem crê.

      Claro que há espaço, dada a natureza da crença (simplifcações e respsotas fácies) para a pouca inteligência. Mas não é uma regra, certamente.

      Já a questão da sutil diferença, eu penso que é uma diferença muito importante, fundamental, central. Ser ateu não produz desdobramentos, e um ateu que faz m*, o faz por conta e risco, e tem de encontrar uma justificativa não sobrenatural para isso. Já quem faz m* devido a ordens ou desejos de um ser onipotente e criador de tudo, de onde se origina todo bem e mal, não precisa de justificativa, ela é inerente a crença.

      Acho que por isso religiões são capazes de causar mais dano que o ateísmo puro e simples.

      Cognite Tute

      Excluir
    2. Cognite Tute, eu não disse que todos os ateus em geral vêem os religiosos como idiotas, só os ateus-modinha (ou ateus de-fim-de-semana, chame eles do que quiser) o problema em questão não é nem a religião nem a falta dela, o problema aqui é o fanatismo que é ruim para ambas as partes.

      Excluir
    3. Olá Shiroyasha

      Sim, eu entendi, eu só tentei complementar o que colocou. Quem em geral acusa os ateus de verem TODOS os religiosos como idiotas são os religiosos mais fanáticos mesmo.

      Uma falácia de espantalho recorrente no discurso fundamentalista.

      Já a religião eu acho daninha sim, pelo menos no padrão das 3 religiões do livro. Claro que há religiões mais brandas, mais "filosóficas", como o budismo, mas são exceções para justificar a regra.

      Na verdade, religiões só não causam mais dano, porque a maioria das pessoas religiosas acaba criando versões "brandas" das religiões que adotam, e não seguindo ao pé da letra as diretrizes desta.

      Um tipo de "religião pessoal", como católicos que não acham justo perseguir gays (ou a favor do direito ao aborto), judeus que comem carne de porco, cristãos que fazem sexo antes de se casar, etc.

      Mas a organização em si, me parece bastante perigosa, por sua motivação centralizadora e sua defesa de uma verdade absoluta.

      Um abraço.

      Cognite Tute

      Excluir
    4. “”

      A questão é que não se trata do que você acha particularmente, mas sim de preceitos que regem o ordenamento jurídico público – tanto daqui quanto de lá. O fato dela se sentir incomodada também não seria questão para que os tribunais de lá decidissem de tal forma, mas sim porque há algo muito maior do que opiniões pessoais (não que estas sejam desmerecidas ou ilegítimas) para se analisar nesta questão, desde motivações históricas até axiológicas, passando sempre pelo interesse público. É caso de respeito de leis, e não de “mimimi” [sic] de quem se incomoda ou não se incomoda!

      Excluir
    5. Da minha parte eu achei um mimimi da garota, sinceramente, dificilmente me incomodaria com uma oração ou crucifixo (que por acaso é mais antigo que o cristianismo) tem coisas que são simplesmente ridículas, a religião não é um câncer, o fanatismo é (de ambas as partes).

      A questão é que não se trata do que você acha particularmente, mas sim de preceitos que regem o ordenamento jurídico público – tanto daqui quanto de lá. O fato dela se sentir incomodada também não seria questão para que os tribunais de lá decidissem de tal forma, mas sim porque há algo muito maior do que opiniões pessoais (não que estas sejam desmerecidas ou ilegítimas) para se analisar nesta questão, desde motivações históricas até axiológicas, passando sempre pelo interesse público. É caso de respeito de leis, e não de “mimimi” [sic] de quem se incomoda ou não se incomoda!

      Excluir
    6. Concordo com o comentário do Shiroyasha, sobre fanatismo (ateu inclusive) e ateus fazendo merda.

      Acrescento, todavia, que frequentemente ateus fazem merda em nome do ateísmo e em função do seu ateísmo, sim (apesar de sempre haver gente se esforçando para, através de falaciosos - e às vezes quilométricos - malabarismos retóricos, tentar isentar o ateísmo de toda merda que provocou/provoca).

      Excluir
  30. Anônimo:"
    "Cognite Tute"
    Prestem atenção no nome que o sujeito da a si...E no que ele tenta passar...."

    Sim, prestem atenção.:-) Descubram o significado do nome, e o que tento passar: Pense por você mesmo.:-)

    Assutador, não é, pensar por você mesmo, e não a partir de verdades verdadeiras ditadas por outras pessoas, que alegam falar com deus. Assustador, deve pensar.:-)

    E eu pelo menos tenho um nome, não sou "anônimo".:-)

    O resto do texto dessa mensagem, bem, faz tão pouco sentido (embora deva pensar que escreveu "coisas importantes com palavras difícies") que nem dá para comentar. Que os leitores tirem suas próprias conclusões.:-)

    Cognite Tute

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O meu problema não é acreditar em Deus...É acreditar em pessoas......


      Os tolos e os fanáticos estão sempre seguros de si mas os sábios são cheios de dúvidas.....

      Excluir
  31. _Puro exibicionismo!
    _Queria aparecer, aparentemente, conseguiu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seguir os principios constitucionais de laicidade é exibicionismo? Entao precisamos de muitos exibicionistas nesse pais!

      Excluir
    2. E vejam só: é uma pedagoga (a salamandra) que está falando! Deve ter feito curso por correspondência.

      Excluir
  32. Ela agiu muitíssimo bem. Como pode uma pessoa que vive num Estado Laico e ter que trombar com manifestações de símbolos religiosos fora de lugar ?
    Nada contra os religiosos, mas lugar de símbolos religiosos é na igreja ou locais privados adequados.
    Mas não, os religiosos querem ser dono de tudo, sair por aí IMPONDO seus símbolos a tudo e a todos, bom senso né galera ?
    E olha, que eu NEM SOU ATEU !

    Vamos respeitar o espaço dos outros, se o Estado começa a tomar partido da religião, daqui a pouco vira um Afeganistão da vida, cheio de Talibãs nas ruas, isso se não ocorrer o pior e virar numa nova Idade Média (Idade das Trevas).

    ResponderExcluir
  33. ..... Para o cara "ante ateu fundamentalista" , Com certeza ateismo não tem nada a ver com o modelo mental que você faz dele ,só mostra que tua opinião esta perdida igual sua mente .Mais quer continuar dando soco em ponta de faca continue. Em todo lugar tem mesmo que existir um retardado.

    ResponderExcluir
  34. A menina que se tornou humanista por tirar uma oração de um painel! HAIEHiheiuEUIuiehauiehuIHEIUaheuiaHEUIHAieaI futilidade: level 99

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Trolagem level 24

      Excluir
    2. Tharsis, ela já era antes, seu imbecil.

      Excluir
  35. "Sim, eu entendi, eu só tentei complementar o que colocou. Quem em geral acusa os ateus de verem TODOS os religiosos como idiotas"




    "Já a religião eu acho daninha sim/"Na verdade", religiões só não causam mais dano/Mas a organização em si, me parece bastante perigosa/Descubram o significado do nome, e o que tento passar: Pense por você mesmo.:-)/Assutador, não é, pensar por você mesmo, e não a partir de verdades verdadeiras ditadas por outras pessoas, que alegam falar com deus. Assustador, deve pensar.:-)/Ateísmo é apenas a constatação da ausência de evidência de existência de deuses, nada mais/Mas a religião é um componente a mais. Não apenas a espiritualidade, a crença em deus, ou coisa do tipo, mas a religião organizada, uma estrutura social cujo objetivo é captar adeptos e manter poder. Isso é daninho, e o que realmente se combate, não quem crê."


    Shiroyasha e demais...Percebam o Modus operandi de um militante.... É facil indentifica-los...Vejam aqui como o individuo reage a discussão...O uso de Mentiras, Deturpações, falacias e omissões são comuns....Aqui listarei 5 modos rápidos de se identificar uma fraude intelectual:


    Abuso de self-selling pessoal e grupal: Sempre suspeite quando alguém propuser evidências anedotais como “A diferença é que eu penso logicamente…”, “Eu aceito as evidências…”, “Eu penso ceticamente”, “Os ateus pensam assim…” ou ainda promessas utópicas como “O mundo terá mais paz com o ateísmo”. O que há de comum a todas essas alegações? São “carteiraços” dados para ganhar vantagem no debate. Imagine que duas pessoas estão discutindo a libertação de um preso. Uma delas apresenta vários argumentos e a outra simplesmente diz “Você está errado, porque a diferença é que eu sou um defensor da justiça e os direitos humanos”. E onde estão as evidências disso? Qualquer bom argumentador sabe que evidência anedota tem valor zero como argumento. Não caia no truque de quem quer se vender como o bonzinho ou o sábio da história.
    Ignorância quanto ao âmbito da Ciência: essa é uma crença estimulada por “gurus” do pseudo-ceticismo, que acham que a Ciência um dia poderá responder todas as questões da humanidade e que “A única forma de se conseguir conhecimento é através do Método Científico”. A Ciência serve só para estabelecer relações quanto ao empírico, não servindo para julgamentos éticos, estéticos, metafísicos, lógicos e validação da matemática, etc. E se a Ciência é a única forma de conseguir conhecimento, sendo essa uma frase expressando uma forma de conhecimento também, qual é a evidência cientifica disso?
    Distorção e Quote Mining: consiste em pegar partes do seu discurso e mudar o sentido do que foi dito. Por exemplo, quando alguém alega “NINGUÉM tem provas de que Deus existe” e você diz “É possível pensar que alguém possui provas da existência de Deus. Não entrevistamos todos para saber”. O próximo passo é distorcer o que você disse, pegando só a parte do discurso que interessa e manipulando, como: “alguém possui provas da existência de Deus –> ah é? Então prove essa sua alegação, babaca!”
    Inversão de Planos na discussão: Tentar misturar os vários planos de conhecimento (cientifico, filosófico, teológico, etc.). Para discutir se Deus existe ou não, quer jogar no plano científico (quando o correto seria o filosófico). Quando quer comentar a Bíblia (plano teológico), pergunta porque devemos acreditar que Deus existe (discussão no plano filosófico, que já deveria ter sido feita anteriormente à discussão da Bíblia). E por aí vai.
    Ridicularização: quando falham todas as outras fraudes, o debatedor começa a te atacar pessoalmente ou mencionar seus argumentos e crenças de modo irônico. Mantenha uma postura firme, aponte o dedo e mostre a desonestidade cometida pelo outro.

    ResponderExcluir
  36. Cognite Tute Fail...

    ResponderExcluir
  37. "..... Para o cara "ante ateu fundamentalista" , Com certeza ateismo não tem nada a ver com o modelo mental que você faz dele ,só mostra que tua opinião esta perdida igual sua mente .Mais quer continuar dando soco em ponta de faca continue. Em todo lugar tem mesmo que existir um retardado."



    "Para o cara "ante ateu fundamentalista""


    "ante" não....É Anti......ANTA.......É verdade mesmo...Estou vendo...Em todo lugar tem mesmo que existir um retardado......kkkkkkkkkkkk(Risos maléficos).....



    Seu Animal:


    anti-
    (grego anti, em face de, do lado oposto)
    pref.
    Elemento que indica oposição (ex.: antialérgico, anticristão).
    Nota: É seguido de hífen quando o segundo elemento começa por h, i, r ou s (ex.: anti-higiénico, anti-infeccioso, anti-rábico, anti-social).




    Meu Deus.....SOCORRRRRRRRRO.......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que serviu pra você, espero mesmo que teu deus te ajude .. Seu atormentado e retardado mental. Bom dia se você pode ter isto né. Repito de novo que seu deus te ajude..ele é verdadeiro né igual você??

      Excluir
    2. Teu jeito atormentado não me contamina sou mestre em comportamento humano. Boa sorte da próxima vez. Passar bem se for possível

      Excluir
    3. Complexo de Superioridade/Projeção...Tipico....huahuahua....Como estou me divertindo aqui cara....Vcs são muito divertidos....huahuahuahua.....

      Excluir
  38. Os filhote de cruz credo vem aqui querer debater sendo que nem tem nada pra ser debatido só tem uma notícia de uma moça , mais crente sempre quer criar causo e puxar pro lado deles algum debate. Tipo eu sou o melhor e sei o que estou fazendo ha.ha.ha.ha . MAIS NÃO PASSA DE UM BELO RETARDADO MENTAL. QUE VERGONHA HEIN DEUS ESTES SÃO TEUS REPRESENTANTES VOCÊ DEVE ESTAR MORRENDO DE VERGONHA.

    ResponderExcluir
  39. É engraçado como todos aqui falam em respeito à opinião alheia, mas na verdade ninguém respeita ninguém e isso gera um conflito sem fim.
    Acho que o problema é que as pessoas confundem religião com Deus, e isso faz com que exista uma rejeição de certas pessoas a Deus por pensarem que Deus criou a religião, mas quem criou mesmo foi o homem. Em relação a matéria acima, concordo só em parte com a atitude dela, acho que ela exagerou um pouco, por outro lado tem razão, pois nenhuma instituição deve impor qualquer tipo de religião que seja, ou então que tenha um espaço reservado para cada crença e até para os Ateus e Agnósticos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O homem não criou religiões monoteístas sem que elas estivessem atreladas a um deus. Não se cria uma religião monoteísta sem se ter um deus em mente. O fato de as religiões terem sido criadas por homens não é indício de que há um deus independente de religiões.

      Excluir
  40. Acho essa questão complicadíssima, porque sou ateia e historiadora e, embora eu ache absolutamente necessário lutar pela liberdade de expressão e inserção em um mundo majoritariamente religioso, acho que alguns dos embates travados pelo ateísmo ultimamente estão ficando meio recalcados e sem noção.

    Um banner de 50 anos pode dizer muito sobre as matrizes fundacionais da instituição (não sei se era o caso, mas é passível de avaliação). O estado laico, no seu principio essencial, dizia que o congresso não deveria legislar em favor de nenhuma religião. Manifestações como a exibição de simbolos religiosos em espaços publicos (que afetam a vida das demais pessoas apenas de forma INDIRETA, REMOTA e INCIDENTAL) só começaram a ser passíveis de penalização nos EUA a partir dos anos 1980.

    Me parece, pelo conteúdo absolutamente inofensivo do texto do banner (que fala de respeito e amizade e não incita o preconceito com relação a nenhum grupo social como negros, homossexuais, ateus etc.), que o objeto tinha influencia na vida dos alunos de forma, de fato, indireta, remotíssima, rara e incidental. Não posso ter certeza, mas me parece que em outros aspectos a liberdade da adolescente em se considerar e denominar ateia dentro da escola nunca foi cerceada.

    Neste caso, considero o banner é mais como parte arquitetônica (e patrimonial) da escola do que concretamente como uma imposição religiosa.

    Não sei se ficou claro, mas enfim.
    É só mais uma opinião em meio a muitas.

    ResponderExcluir
  41. Existe muita diferença entre conhecimento e "especulação metafísica"... " " ... ..... .... ..... .... " " " ha.ha.ha.ha Me impressiona como que crentes não gostam de ser contrariados em suas crendices, eles falam em nome de um deus de amor , mais é amor desde que não seja contrariado.

    ResponderExcluir
  42. Anonimo (um deles.:-): "Shiroyasha e demais...Percebam o Modus operandi de um militante.... É facil indentifica-los...Vejam aqui como o individuo reage a discussão...O uso de Mentiras, Deturpações, falacias e omissões são comuns....Aqui listarei 5 modos rápidos de se identificar uma fraude intelectual:"

    Pensei bastante se deveria responder, ponto a ponto, essas sandices e erros do anonimo que postou trechos de minhas mensagens acima. Mas, como tudo já está bem claro nas mensagens que escrevo, e como qualquer um que leia as mesmas, e as maluquices do Anonimo é capaz de perceber esses erros e distorções do Anonimo (em especial, espantalhos sobre a forma como encaramos a ciência.:-), acho que não vale o esforço.:-)

    Apenas um ponto, que achei interessante, e que pode ser lido no trecho acima.

    Ele realmente acha que me acusar de "militante" é uma ofensa, ou uma característica "ruim" em alguém.:-) Parece não entender que eu nunca pensei que isso seria algo a ser escondido, ou não revelado, de forma clara e cristalina.

    Na verdade, o termo "militante" tem uma conotação "pejorativa", o termo correto seria ativista. Sim, sou ativista, não muito ativo infelizmente, e em termos mais intelectuais, mas participo ativamente da defesa do pensamento critico, humanismo secular (ou não secular), causas ecológicas (sou fundador do PV de minha cidade, embora ande afastado há bastante tempo), entre outras coisas que acho importante.

    E é justamente o ativismo que tem feito nossa sociedade avançar e melhorar. Ativismo contra o racismo, o Apartheid, a escravidão, a discriminação, ativismo contra a inferiorização da mulher, contra o machismo, ativismo gay, contra a homofobia, a violência, ativismo ecológico, para preservar melhor o planeta, etc, etc.

    Inclusive o ativismo é uma ideia antiga, Sócrates poderia ser enquadrado nessa categoria, Gandhi foi ativista, e um certo sujeito na Palestina, dois milênios atrás, era ativista de subir em montanhas para dar palestras, e viajar de cidade em cidade para colocar seus pontos de vista.:-).

    Se a sociedade em que vivemos é melhor que as antigas, e é, é justamente devido ao ativismo de alguns. Se negros hoje tem direitos e proteção legal, se a escravidão não existe mais, é devido a ativistas.

    Então, não me importo em ser chamado de ativista, e não é uma ofensa.:-) Não precisa "buscar sinais de identificação", eu mesmo reconheço ser ativista nesse sentido.

    Um bom texto para entender o ativismo ateu, ou melhor, humanista (precisa, mesmo, estudar o que é humanismo, Anonimo, evita passar vexame e falar bobagens como essas .:-), é este, do Carlos Orsi:

    encurtar.com/mx

    Vale a pena, é ótima leitura, e muito esclarecedora.

    Cognite Tute

    ResponderExcluir
  43. Camila S: "Neste caso, considero o banner é mais como parte arquitetônica (e patrimonial) da escola do que concretamente como uma imposição religiosa."

    Camila, ficou muito clara sua mensagem, e são excelentes e relevantes argumentos, e concordo, especialmente com esta parte acima, sobre patrimônio cultural versus imposição religiosa.

    Mas, como disse acima a outro participante dos comentários, embora minha primeira reação tenha sido essa, eu pensei sobre o problema, e tendo a considerar que as coisas nos USA são um tanto diversas, e o problema mais grave e mais complexo que nós aqui podemos ver.

    Um exemplo relacionado foi a derrubada das estátuas de Buda no Afeganistão, pelo Talebam. Terrível, uma perda histórica, e exemplo de intolerância religiosa. Sociedades laicas deveriam evitar esse tipo de violência, e proteger elementos históricos/culturais, de qualquer origem.

    Entretanto, há uma diferença enorme entre uma estátua de Themis, em um tribunal, uma deusa grega da justiça, vendada e simbólica, e um crucifixo.

    A deusa Themis é um elemento puramente simbólico, de mitologia, sem seguidores ou religião, sem quem acredite ser um ente real, ou concreto.

    Isso torna tudo muito diferente. É claro que um elemento histórico, em um tribunal histórico, pode ser difícil de analisar, em termos de se deve ou não ser retirado.

    Mas a questão da escola deste post se aproxima da questão de interferência, não de historicidade. Se um elemento de origem religiosa é tomado apenas dessa forma, como elemento histórico, não há dano ou decorrências.

    Entretanto, nos USA, o conflito entre laicidade e religião é mais forte, mais daninho, mais profundo, e em muitos casos a pressão da religião prejudica as pessoas envolvidas.

    Digamos que a proposta da garota fosse, colocar ao lado da oração cristã orações ou símbolos de diversas religiões, inclusive africanas, Wiccas, budistas, etc. Isso seria aceitável pela maioria cristã, pela administração cristã da escola pública?

    Se a oração é apenas um elemento histórico cultural, não deveria haver problemas. Se é mais que isso, haveria gritaria e bate-bocas, talvez até violência.

    Assim, a atitude mais razoável seria tirar a oração, ou move-la para uma posição diferente, com conotação histórica, no museu da escola, ou em área específica talvez.

    É uma situação complicada, sem solução ideal, apenas soluções "menos piores".

    Um abraço.

    Cognite Tute

    ResponderExcluir
  44. Sinto que precisamos de mais ateus e ateias assim por aqui! :)

    ResponderExcluir
  45. Lendo os comentários, percebi que os que condenam o preconceito são as pessoas mais preconceituosas. Exigem respeito e igualdade, mas não aceitam opiniões contrárias e julgam descaradamente.

    ResponderExcluir
  46. Eu quero que os descrentes como essa vagaba queime na cruz. Ela tem que ser apedrejada em praça publica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eis aqui o verdadeiro amor cristão!

      Excluir
  47. KKKKKKKK. Olha um exemplo vivo de amor cristão na última postagem. Queimar a menina na cruz ou ser apedrejada em praça pública. Será se ele gostaria de uma campanha do tipo: Ajude a limpar o planeta. Mate um evangélico por dia. Será que ele gostaria? Claro que não. Atrocidades podem ser cometidas por qualquer pessoas, mas especialistas nessa área são os religiosos.

    ResponderExcluir
  48. Falaste muito bem, os especialistas são os religiosos. Religião não leva ninguém a lugar algum, religião é criação do homem. Tentativa de se ligar a uma divindade. Por religião o homem já fez muitas barbaridades contra seus semelhantes. Evangélicos, católicos, mulçumanos, etc. Todos, pelo menos uma vez na história já usaram da força e da covardia para tentar descer goela abaixo suas convicções religiosas.

    Eu, sou cristão. Mais conhecido por vocês como evangélico. Sim. Deve ser estranho vocês lerem o que acabei de escrever acima, sendo eu cristão evangélico. Bom, acredito que religião não leva ninguém a lugar algum. E sim, eu acredito na Bíblia, livro mítico para vocês, acredito. Costumo chamar isso de fé e não de religião. Fé individual, claro, eu tento fazer outras pessoas acreditarem no que eu creio, mas não como religioso, arrogante, com amor, com amizade, aceitando as diferenças, que fazem parte da essência do ser humano.

    Vão ficar ainda mais perplexos, mais eu apoio a atitude dessa garota. Sim. Uma escola não deve, em lugar algum, viver refém de um grupo qualquer. Se o estado é laico, na escola deve-se ensinar apenas o que for conveniente ao todo. Também não defendo o ensino religioso nas escolas, sei que dificilmente ouvirão um cristão falar isso, mas eu falo. O ensino religioso é parcial, defende um lado, não pode ser ensinado nas escolas gerais. O ensino religioso deve ser ministrado nas igrejas e instituições vinculadas às mesmas, tal como cursos bíblicos.

    Tenho vários amigos ateus, eles sempre me respeitaram como cristão, e eu sempre os respeitei como ateus. Não vejo muito isso por ai afora, na internet ainda é pior. Tem "pseudo-ateus" e "pseudo-critãos-religiosos" que vivem em pé de guerra por nada. Sim, nada.

    Todo mundo é livre, de acordo com a constituição. Seja livre meu amigo. Se não crer em Deus, muito bem, se outro crer, muito bem também.

    Paremos para pensar um pouco nas nossas atitudes. E desculpe se ofendi alguém, não foi minha intenção.

    ResponderExcluir
  49. A verdade eh que esta menina eh ridícula. a anos la esteve essa oração na escola. sem incomodar ninguém. se ela não gostava.. não olhasse. se os ateus querem respeito. se ela quer respeito. puq não respeitou a oração na escola? Lei? a tantos anos . uma simples oração. e precisou apelar pra lei agora já que pra Deus ela não pode puq não acredita nele. mais foi pedir ajuda da justiça cega.

    Ela nada mais eh do que uma Geisy Arruda gringa querendo ganhar fama sem esforço nenhum ja que ela nao vai poder dizer. Deus. quero fama e dinheiro rsrs

    ResponderExcluir
  50. O que tem se a oração estava la? ela que nao leia, acho que isto é problema dela, imagina se todo mundo ficasse incomodado com alguma coisa e fizesse o mesmo, ai acho que nao ia sobrar nada no mundo, daqui a pouco tao reclamando até das pessoas, e vao começar a pedir que as tirem ¬¬, isso é um absurdo, cada um tem seu gosto, quem nao gosta se vire, e quem gosta que bom ^^

    ResponderExcluir

Postar um comentário