Pular para o conteúdo principal

Padre Marcial Maciel teria estuprado dois de seus filhos

do site Religión Digital

O fundador dos Legionários de Cristo, Marcial Maciel (foto), que morreu em 2008 sob a acusação de múltiplos abusos sexuais, manteve uma relação de aproximadamente 25 anos no México com uma mulher, com a qual teve dois filhos próprios e um adotivo, segundo garantiram envolvidos no caso.

Padre Maciel, o devasso.
Padre mexicano teria abusado
de pelo menos 30 seminaristas
A revelação foi comprovada com gravações e documentos no programa da jornalista Carmen Aristegui na MVS Rádio [veja vídeo abaixo], no momento em que uma comissão de cinco bispos está para concluir um relatório sobre a Congregação após dez meses.

“Ele tinha 56 anos e eu 9. Ele me disse que era viúvo e que andava buscando uma moça para se casar”, contou Blanca Estela Lara Gutiérrez no início do relato sobre a relação que afirma ter tido com Maciel, que se fazia passar por José Rivas ou Raúl González.

Maciel, fundador de uma das congregações mais conservadoras e poderosas da Igreja, muito próxima ao Papa João Paulo II, foi afastado em 2006 do ministério público assim que começou o Pontificado de Bento XVI.

A pena foi considerada como resultado de mais de uma década de denúncias de abusos sexuais de ao menos 30 seminaristas e estudantes. Mesmo assim, o Vaticano não deu as razões e decidiu não submeter Maciel a processo canônico devido a sua idade avançada.

Depois da morte do sacerdote aos 87 anos, em 31 de janeiro de 2008, descobriu-se que havia tido uma filha na Espanha e começaram a surgir suspeitas de mais uma ou mais famílias no México.

Lara Gutiérrez afirmou que o sacerdote lhe dizia que trabalhava na empresa petrolífera Shell, que era detetive privado e até agente da CIA. Ela tomou conhecimento da verdadeira identidade em 1997 quando foi publicado um artigo na revista Contenido sobre as denúncias de abuso sexual.

“Foi quando me inteirei da verdadeira história, do outro rosto”, indicou. “Eu o idolatrava, o adorava. Eu estava totalmente cega”. A relação terminou alguns anos depois.

De acordo com a afirmação de Lara Gutiérrez, do vínculo nasceram Raúl e Cristian González Lara. Com nome falso, Maciel teria adotado também Omar, um filho que ela havia tido em relação anterior. Cristian, o menor dos três, está com 17 anos. A idade dos demais não foi divulgada.

No programa foram divulgados áudios de conversas supostamente tidas por Raúl González, filho da mulher, com representantes dos Legionários de Cristo e com um dos cinco bispos da comissão investigadora, que confirmaram suas declarações.

Tanto Omar como Raúl disseram que foram abusados sexualmente por seu pai quando eram pequenos, algo que revelaram à sua mãe em 1999. Raúl disse que o primeiro abuso ocorreu quanto tinha sete anos, em uma viagem a Colômbia, e que duraram cerca de oito anos.

“Fomos vítimas também de meu papai, infelizmente”, afirmou Raúl, que reclama do Vaticano um reconhecimento público de todas as vítimas e ressarcimento econômico.

Maciel, padre mulherengo e viciado em drogas.
O padre devasso não
poupou sequer seus filho
s
A família também procura um testamento que supostamente Maciel lhes deixaria, que lhes dizia, de com suas palavras, que se algo lhes acontecesse, recorressem ao “senhor Alvaro Corcuera”, que é o atual superior dos Legionários.

Em uma das gravações divulgadas no programa, Raúl González fala supostamente com o conselheiro financeiro dos Legionários, Jaime Durán, e com o reitor da Universidade Anáhuac, o sacerdote legionário Jesús Quirce.

Aí, ambos reconhecem a assinatura e a letra de Maciel em documentos mostrados por González e revelam que o fundador dos Legionários “poderia estar pedindo dinheiro (a doadores), mas que não entrava nas contas da Congregação”.

Também mencionam que existia uma família em Acapulco que “também estava em seu círculo íntimo” e que “esteve próximo do padre Maciel nos anos antes de sua morte”. (Tradução do Cepat para IHU On-line.)







Caso do padre Maciel, o devasso.


Comentários

  1. Paulo, parabens pela seriedade que dedica a esse caso.

    ex-lcbrasil@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. (São Marcos 9,42)

    Mas todo o que fizer cair no pecado a um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe fora que uma pedra de moinho lhe fosse posta ao pescoço e o lançassem ao mar!
    (Marcos 9,42)

    Aplique-se a todo pedófilo ou abusador de crianças e adolescentes consanguíneos, familiares, a pena prescrita no Evangelho.

    ResponderExcluir
  3. Padre Maciel = Padre Libardi, CSsR

    ResponderExcluir
  4. Todos uns tarados, todos uns safados, uns hipócritas. Vivendo de sinecuras, do óbulo, da caridade alheia, profetas do nada, portavozes do absurdo, encenadores de pantomimas, corifeus do erro e da idolatria, inúteis, ociosos, parasitas.
    Lascivos, pervertidos, tarados. Quando atingem a idade senecta, longe de encarnarem o arquétipo do velho sábio, personificam o lobo velho arquejante mas safado, babando, sua cupidez pela carne jovem de adolescentes e crianças...Não há nada mais ridículo do que um velho ridículo, dizia Nelson Rodrigues. Mas sempre encontram benfeitores, protetores, aduladores e defensores. E morrem tranquilos, com a bênção deles mesmos, e dos que neles acreditam, sob a indulgência plenária papal.

    ResponderExcluir
  5. pedófilo , seu luger é no irferno ,junto com os mentirosos

    ResponderExcluir
  6. É claro que contam com o benefício da impunidade, mas sobretudo , com a criminosa conivência da instituição, a mais podre das instituições do mundo, superada em antiguidade apenas pela casa real japonesa, que com todo respeito, não pratica nem um milésimo por cento dessas iniquidades.
    Esta meretriz muito antiga, mãe de todas as feitiçarias e idolatrias, é hábil, astuta, o que prova que seu fundador é o diabo, o príncipe deste século, e pai de todas as mentiras.
    Julgai se Cristo, o humilde, o puro, o manso de coração, pode ser representado por figuras que na história foram os mais autoritários e prepotentes dos potentados, a saber, os papas...
    Julgai se a guarda da inocência e da castidade infantis iam ser confiadas a tais pervertidos e perversores, que valendo-se do ofício reputado por sagrado, acobertaram tais ignominias...Cadeia neles. E pelo fim dos celerados.

    ResponderExcluir
  7. Os ininigos de Deus também traem, assim foi com Judas. A atitude condenável de um sacerdote pecador, que deveria responder por seus atos, não pode colocar em dúvida a Igreja. Afinal além de ser fundada pelo próprio Cristo, ela é mãe da civilização ocidental.

    ResponderExcluir
  8. Este longe de ter o sinal do Cordeiro, entrou na Igreja,com o sinal da besta, para realizar o plano
    do anticristo. Mas, graças à Deus,já foi julgado
    e recebeu a sentença segundo a sua obra. ERA MELHOR QUE NÃO TIVESSE NASCIDO,,,

    ResponderExcluir
  9. "Ai de vós escribas e fariseus hipócritas,que tendes
    as chaves do Céu, nem entrais e nem deixais que outros entram no REino."

    É o que se pode dizer deste falso pastor de almas.
    Pelos frutos conhecereis a árvore, e pelas obras
    podereis deduzir que sentença ele recebeu de Deus.

    Daí a razão de rezarmos muito pelo Santo Padre, que está cercado de lobos vestido de ovelha.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Romualdo Panceiro cria a Igreja das Nações para concorrer com a Universal

Maitê recupera pensão de solteira apesar de união com empresário

Pastor diz que máscara é ‘frescurite’; fiel idosa e marido morrem de Covid-19







EDITOR DESTE SITE
Paulo Lopes é jornalista.Trabalhou
no jornal abolicionista Diario Popular,
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e outras publicações.

Contato