Ateus põem a cabeça fora do ‘armário’. E levam pancadas

image
Diferentemente de gerações anteriores, os jovens ateus brasileiros (ou parte deles) se assumem com tais, pedem respeito, da mesma forma que respeitam quem crê em Deus, mas são vítimas de discriminação na família, na escola e no trabalho.

“Se você diz que é ateu, mostra a cara sem medo, será alvo de discriminações”, diz Tihago Cardoso Santos, 21.

No caso dele, há um episódio em que a intolerância se manifestou com truculência.

Em 2007, Santos era integrante da PE (Polícia do Exército), e seus superiores obrigaram-no a frequentar o culto. Ele teve de recorrer à Justiça para se livrar do abuso de autoridade e logo depois deixou o Exército.

Vem de longe o preconceito de que o ateu não bate bem da cabeça por algum problema de nascença ou adquirido. Marcelo Ronconi conta que o coordenador de um colégio evangélico onde estudava chamava-o de “maluco”. Ele acredita que essa pecha prejudicou o seu relacionamento com os colegas.

De uma maneira geral, as pessoas têm dificuldade em aceitar o ateu, afirma Ronconi.

“Muitas vezes já me disseram: “Você é ateu, certo? Mas o que houve? Problemas com drogas? Problemas na família?”

Ele conta que o estranhamento parte inclusive de quem sofre preconceito e discriminação por outros motivos. Uma vez um travesti quis saber se os pais dele o aceitam “assim” (ateu). No Orkut, Roncon, um militante ateísta, é xingado com frequência.

Pedro da Nóbrega Bearzoti, o Pepeu, também é um defensor do ateísmo. E ele estuda em um colégio católico.

Lá, Pompeu tem sido aconselhado por colegas de que com religião não se brinca e que o inferno lhe espera.

“Ironicamente, o cara que mais me respeita é o padre do colégio, que pede para lhe dizer qualquer manifestação de preconceito.”

Os pais acabam aceitando os filhos ateus, ou finge que aceitam, para não perdê-los ou talvez na expectativa de fazê-los voltar para Deus.

A médica Meire G. conta que sua mãe ficou abalada quando soube que ela é ateia. “Foi horrível, ela chorou muito e comentou algo como: ‘Filha, você é tão inteligente e não acredita em Deus!?” Hoje, diz, a sua mãe aceita que ela seja uma “sem religião”.

Ela só fala que é ateia se sentir que há abertura para tanto. “Não só por cuidado comigo, mas por respeito a outra pessoa”.

A família de J.J. ficou sabendo que ela é ateia pelo seu profile do Orkut há um ano. Ela diz que na época parentes passaram a considerá-la como uma adolescente revoltada e insensível. “Me ligaram para dizer que preciso ter fé em Deus e tentaram fazer com que minha mãe se sentisse culpada.” Hoje, não há pressões: a mãe dela se tornou agnóstica.

Lucas Micael, 21, se assumiu ateu há dois anos. No começo, a sua família teve dificuldade de compreendê-lo. A sua mãe achou que a descrença era um sintoma de depressão. “Ela chegou a dizer que eu não era filho dela.”

Macaco (é o apelido dele) também sofreu rejeição da então sua namorada, uma evangélica. “Eu virei a pior pessoa do mundo, e ela se livrou de mim. Usou argumento como o de que ateus são tolerantes com o homossexualismo.”

Hoje Micael não tem do que se queixar. Entre seus amigos houve quem também se revelasse descrente.

eder
Silva assumiu
 sua descrença
Nem todos os ateus se sentem discriminados – ainda que sejam de maneira sutil. Esse é o caso de Eder Araújo Pinheiro da Silva. Mas ele se irrita com pessoas que deixam subentendido que “Deus ainda vai abrir os seus olhos” ou que “quando você cair doente vai clamar por Deus e aí poderá ser tarde”. Para Silva, tal arrogância é pior do que a discriminação explícita.

Costumava-se dizer que os ateus brasileiros são tão poucos, que caberiam em uma Kombi e sobrariam lugares.

Talvez fosse o caso de se afirmar agora que os ateus já lotam dezenas de kombis. Eles são dezenas de milhares (não dá para quantificá-los porque as estatísticas não são confiáveis).

Mas agora talvez existam outros como Eder da Silva (foto), que diz não ter mais paciência para esconder as suas convicções.

Ele escreve: “Sinto grande vontade de gritar para as pessoas que, diferentemente do que pensam, deus não é e nunca foi uma unanimidade e que a vida é possível após a religião”.





Nos Estados Unidos, ateus sabem mais de religião que os fiéis
setembro de 2010

 Ateísmo   Intolerância religiosa

Comentários

Obtive os depoimentos do post acima de participantes de três comunidades das mais de 20 que existem no Orkut dedicadas aos ateus. Muitos quiseram colaborar, alguns como fakes . Seguem abaixo a íntegra (ou parte dela) de alguns dos relatos onde as discriminações estão detalhadas.
Anônimo disse…
Depoimento de Lucas “Macaco” MicaelEstudo Publicidade e Propaganda, mas pretendo abandonar e tentar faculdade de História. Acabei de largar meu emprego, eu era fiscal de transporte urbano aqui em Fortaleza.

Sou ateu, mas não sei precisar há quanto tempo. Obviamente virar ateu não é da noite para o dia, e não posso dizer que foi num exato dia que me vi ateu. Foi um processo, e deve ser sempre com todos. Mas nem sempre fui ateu, eu já fui evangélico, por influência de minha mãe, e de uma parte da família, metade é católica e a outra é evangélica. E não, não há nenhum outro caso de outra crença na minha família, e, até onde eu sei, sou o único ateu.

Mas há apenas dois anos é que comecei a me assumir ateu. Primeiro para os amigos mais próximos, depois para os amigos deles, e ultimamente tem sido mais fácil contar para quem pergunta, ou entra num determinado assunto.

Agora o problema é mais com a família, quase ninguém sabe, primeiro foram meus irmãos (todos mais novos), após eu começar a me "descobrir" ateu, meu irmão de 16 anos começou a se questionar, e trazia seus questionamentos até mim, parece que ele será o próximo ateu da família.

Discriminações, já passei várias, desde gente atacando meu Orkut pq tem uma ou outra tirinha de conteúdo religioso (ou anti-religioso) até coisas mais sérias como o fim de um relacionamento. Eu estava ficando com uma garota, mais velha que eu, que era evangélica, e quando ela descobriu, eu de repente virei a pior pessoa do mundo, inclusive para o irmão dela, mais novo, o qual eu tinha uma grande amizade (foi através dele que nos conhecemos, por sinal).

Ela não só se "livrou" de mim, como afastou seu irmão, que por ser mais novo, e menor de idade, devia ter a autorização dos pais para sair comigo. Ela usou até o argumento de que ateus são tolerantes ao homossexualismo para criar o medo em seus pais de deixar o filho por perto de mim, um adolescente de 17 anos.

Mas acho que a pior discriminação que passei foi quando minha mãe descobriu. Quando eu tive que contar a ela, já que eu andava com depressão, e tudo o que ela usava para me "ajudar" era algo relacionado a deus, que eu precisava voltar para perto dele, e coisas do tipo.

Quando não aguentei e resolvi dizer que eu não acreditava em deus, e que meus problemas não seriam resolvidos por ele, ela chegou a dizer que não me reconhecia, e que eu não era o filho dela. Isso realmente me atingiu de uma forma ruim, mas tirei um proveito. Tenho mais cuidado na hora de revelar que sou ateu, e busco sempre respeitar as opiniões daqueles que acreditam em algo. Porque eu sei como ninguém o que é não ter sua opinião respeitada.

Agora quanto à aceitação, ela também acontece, e acho que é o que salva as discriminações, é quando você é reconhecido como uma pessoa normal, de boa índole mesmo não acreditando no que a maioria das pessoas acreditam. Eu tenho amigos ateus, e sou bastante respeitado por eles. Alguns só começaram a revelar-se ateus depois que eu virei o "ateu oficial da turma".

Parece brincadeira, mas é verdade, acabei virando o símbolo do ateísmo na minha turma. Alguns se revelaram depois de mim, e outros estão começando a pensar mais a respeito de suas crenças. E conversar com essas pessoas, ter seu ponto de vista respeitado, trocar idéias, e poder ter uma boa convivência com pessoas de crenças (ou falta delas) diferentes é o que eu acredito ser um tipo de recompensa por ser sincero comigo mesmo, por não esconder o que eu realmente penso. um abraço. Lucas M.
Anônimo disse…
Depoimento de GEO:Já fui vitima de discriminação.

Meu 1º emprego, em uma oficina mecanica, nós éramos um grupo de 4 pessoas, q cuidava da parte de pintura e lanternagem (tirar amassados e esse tipo d coisa).

Nosso patrao aos fins d semana nos convidava para beber, logo depois d receber o salario, era normal.

De um dia pro outro, de um sabado para a segunda-feira pra ser mais exato, ele começou ir à igreja e convidou ou outros 3 para conhecer tbm..."Coisa d evangelico".

Os 2 foram, eu disse q nao gostava desse tipo d coisa, e q nao frequentava nenhuma igreja tbm, entaum ele perguntou se eu acreditava no deus dele, eu respondi:

"Nao, pra mim, deuses nao existem, nao acredito.!"

Bem, após tantas tentativas de me convencer a ir, e nao conseguindo, adivinha o q aconteceu após 2 semanas?

R: Fui demitido com a certeza de nao ter sido um mal funcionário.
Anônimo disse…
Depoimento de Fernando Diogo:

Putz ... frequentemente me chamam de anticristo ... sempre falo ... sou ateu e não anticristo.
Falam que vc tá amarrado ... que vc vai para o inferno.

Quero que se dane o que o povo fala ... estou feliz por ser ateu.
Anônimo disse…
Depoimento de Marco Paulo:Já fui discriminado várias vezes, inclusive na escola pelos colegas. Mas não é por causa disso que vou me abalar, tem coisas mais importantes na vida para serem pensadas.
Anônimo disse…
Depoimento de Felipe:

eu sou muito discriminado =/

ate pelo fato de eu conviver com uma evangelica (minha mãe) =/
Anônimo disse…
Depoimento da LizNunca fui discriminada por desconhecidos, já na família, eles não aceitam, querem tentar me "evangelizar", mas não é assim o tempo todo, até porque acham que sou uma adolescente rebelde e que logo vou mudar de ideia.
Anônimo disse…
Depoimento de †ῳϯ ₤ǿŔďў ϯῳ†:

Sofro bullyng na escola por ser ateu...
ate de parte de uma professora... jah ajuntaram turminhas para me bater pq nao acredito em deus...

jah fui ameaçado de ser expulso de casa... a minha Ex sogra nao gostava muito de mim pq era ateu ela achava q nao era a pessoa certa pra filha dela (agora se fosse um bandido usuario de drogas era correto neh so bastava acreditar em deus) Enfim... Muito preconceito mesmo.
Anônimo disse…
Depoimento de Thom Manuel:Já.. mas sempre fora de casa... dentro de casa todos me apoiam...

ninguém em casa é ateu... mas por meu avô ter sido ateu, não existe esse preconceito idiota aqui.
Anônimo disse…
Depoimento de Bruno Salomão de Matos:

Bom! Para começar comecei a pensar como um ateu aos 13 e me tornei um ateu com conhecimentos cientifico aos 15 e resolvi declarar abertamente para que todos saibam que eu sou ateu com 18 anos.

Vendo no meu orkut uma prima comentou com a mãe dela que comentou com a familia sobre meu ateísmo e me prepararam uma armadilha.
Tinha 21 anos quando vieram questionar meus argumentos e com uma arrogância tipicamente cristã perguntaram pq e quando me tornei ateu.
Expliquei e pensei que elas entenderiam e respeitariam minha opinião mas foi ao contrario.

Vieram com um papo de que deus me amava que eu estava com problemas e precisava dele eu não era feliz por não acreditar em deus, ate apelaram e falaram do meu pai (morreu quando eu tinha 8 anos). Ate chorei não de raiva nem de medo e pq pensei que minha familia entenderia.

Depois uma outra prima me falou que elas (3 tias e 1 prima) não tinham o direito de questionar minhas crenças ou a não crença em uma divindade. Não achava isso justo é respeitava minha escolha.

Isso foi o que me aliviou um pouco pq sai desse julgamento cheio de raiva desse tipo de pre-conceito.
Anônimo disse…
Depoimento de ero PaulistanoZ:Se não os meus colegas, estaria isolado nas 6ª e 7ª séries. E abro espaço para especular que muitos se afastavam de mim na 8ª por conta disso.
Anônimo disse…
Depoimento de Ana Clara:

na faculdade ainda discriminam por causa disso, na vida inteira vai ser assim...

nao tenho nada contra quem tem religiao, mas quem discrimina que não acredita em Deus é otario!
Anônimo disse…
Depoimento de Paulo:


Sempre fui "inconformadinho" desde a juventude, daqueles que contestam sempre as tantas coisas contestáveis que nos cercam.

Porém com a maturidade fui abandonando uma série de "istas",

Tendo permanecido cada vez mais e se consolidado, a convicção ateísta.

Como ateu, era e permaneço do tipo que não perdoa nada, tendo por praxe nunca puxar o assunto, mas respondendo sempre de maneira jocosa qualquer: "graças ao nosso bom deus, fica com deus, vai com deus”, etecéteras.

Depois de 3 ou 4 escorregadas, a maioria passa a policiar-se, deixando de ficar repetindo essas chatices costumeiras na minha presença.

Assim sendo, nunca me senti discriminado, já que os mais carolas evitam-me, o que sempre foi muito confortável.

O único episódio mais sério ocorreu quando morando em cidadezinha do sertão, fui acusado por uma mãe furiosa, de ter desvirtuado seu filho de 16 anos das crenças divinas.

Acontece que o dito rapaz costumava ficar rondando por perto, ouvindo conversas do grupo de amigos frequentadores contumazes do meu estabelecimento comercial, coisa corriqueira nos nossos interiores.

Quando o garoto, muito inteligente por sinal, começou em casa a dizer que deus não existia, a confusão tava formada.

Tive que aturar um enorme "quiprocó" de vizinhas carolas, da dita cuja que possessas, invadiram meu comércio.

Por fim, fui inocentado da acusação de estar desvirtuando a juventude local, dos bons costumes da fé, pelos amigos que testemunharam perante autoridades, nunca ter me dirigido diretamente a nenhum menor que aparecia fortuitamente em minha loja. Por pouco, salvei-me da “taça de cicuta”...

O jovem em questão ficou proibido de pisar o recinto, só retornando sorridente, no dia do seu aniversário de 18 anos.
Continuou ateu, pelo menos enquanto por lá permaneci.

Aliás, quando fui embora, deixei na localidade um razoável número de ateus, para uma tão pequena cidadezinha do sertão brasileiro...
Anônimo disse…
Depoimento de Silvestre:

Já perdi um emprego. Já fui esculachado em meio a minha família em uma das reuniões familiares. Hoje se essas mesmas pessoas vierem tentar me aliciar novamente eu simplesmente dobro as teorias teístas deles e ponho no bolso, amadurecer a ideia te dá muito mais respaldo para se defender.
Anônimo disse…
Infelizmente o Brasil sofre forte ingerência dos religiosos... por isso que há pessoas que expressam histórias como essas...
Sérgio disse…
Sou católico por tradição e agnóstico por convicção.
Interessante esses convictos religiosos querendo impor crença indiscriminada.
O próprio filho de Deus nos deu o livre arbítrio quando nos disse:
"Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus".
Milhares de líderes religiosos fazem da crença operação comercial e exploram à exaustão pobres de espírito incautos, outros os induzem a cometer suicídio, levando dezenas de inocentes juntos.
Religiosidade não é atestado de boa conduta, nem de firmeza de caráter. Prestem atenção no comportamento social de muitos que aos domingos estão na Missa a receber a sagrada hóstia. Já presenciei deputado comungando. Vejam o comportamento desta recolhedora de ofertas de uma paróquia, fazendo o sinal da cruz após praticar furto na igreja, com certeza uma das ferrenhas críticas do ateismo.
http://www.youtube.com/watch?v=6cU9URjtrOY
Milhões usam a religiosidade para escamotear seus desatinos.
Esses críticos dos ateus, comparo como o macaco que esconde o rabo e aponta o dos semelhantes.
Tem um arquivo PPS circulando que identifica as 10 perguntas que Deus não nos fará;
1... Deus não vai perguntar que tipo de carro você dirigiu.
Ele vai perguntar quantas pessoas você levou que não tinham transporte;
2... Deus não vai perguntar o tamanho da sua casa.
Ele vai perguntar quantas pessoas você recebeu na sua casa;
3... Deus não vai perguntar sobre as roupas que você tinha no seu roupeiro.
Ele vai perguntar quantos você ajudou a vestir;
4... Deus não vai perguntar qual foi o seu maior salário.
Ele vai perguntar se você comprometeu a sua dignidade para obtê-lo;
5... Deus não vai perguntar qual era o nome do seu trabalho.
Ele vai perguntar se você fez o seu trabalho da melhor maneira possível;
6... Deus não vai perguntar quantos amigos você teve.
Ele vai perguntar de quantas pessoas você era amigo;
7... Deus não vai perguntar em que bairro você vivia.
Ele vai perguntar como você tratou os seus vizinhos;
8... Deus não vai perguntar sobre a cor da sua pele.
Ele vai perguntar sobre o conteúdo do seu caráter;
9... Deus não vai perguntar por que você levou tanto tempo para procurar a Salvação.
Ele irá amavelmente levar você para a sua mansão no céu, e não para os portões do Inferno.
10... Deus não vai precisar perguntar para quantas pessoas você enviou esta mensagem.
Ele já sabe a sua decisão.
Para finalizar, tenho convicção de que estas pessoas que têm a honestidade de revelar o que realmente pensam, simplesmente por não serem hipócritas, pois não precisam se escudar na religiosidade para o seu dia a dia, pela firmeza de caráter e pelo respeito ao próximo, estão praticando a religiosidade e seguindo verdadeiramente o evangelho, razão pela qual estarão muito mais próximas do Senhor do que os muitos fanáticos que os criticam.
Anônimo disse…
Sergio... aproveita e veja isso
http://anticlerical.multiply.com/photos
Anônimo disse…
Paulo... olha este documentário....
Veja o resultado da soma do fanatismo religioso com o nazismo...

http://www.youtube.com/watch?v=pWGyTPu6UDE
http://www.youtube.com/watch?v=hQqObZm-Y8I
http://www.youtube.com/watch?v=AtTve5zRcmA
http://www.youtube.com/watch?v=CWhps86LwRw
http://www.youtube.com/watch?v=rDITXh9Ef2c
http://www.youtube.com/watch?v=QSs5tcxvGok
Most horrifying religious massacre in 20th century: The Vatican's holocaust in Nazi Croatia that they concealed from you for decades, playing the vital role in the recent developments in the region, along with the ruthless executioneres world has ever known, in the cruelest death camp of all times, condoned by Roman Catholic Church and their proxies in "Independent State of Croatia" - The truth will finally be heard!!!
Francisco Castro disse…
Olá, Paulo!

Cada qual com as suas convicções. As pessoas não devem ser condenadas somente porque não acreditam no que a gente acredita. É preciso haver tolerância. O que não pode é que essas pessoas que não acreditam no que acreditamos ficam nos acusando disso ou daquilo. O respeito deve ser de ambos os lados.

Abraços

Francisco Castro
Alcione Torres disse…
Religiosos adoram exigir respeito por suas crenças, mas nem todos respeitam as crenças dos outros, muito menos quem não crê.
Eu procuro também não abrir muito minha boca, pois sou esquentada e não aguentaria provocação nem desrespeito ao que acredito ou deixo de acreditar. Mas aqui mesmo no diHITT já me disseram que vou pro inferno! kkkkkkkkkkkkk
Tenho um amigo ateu que é casado com uma católica. Esse tipo de conversa é quase proibida em nosso círculo, pois ela se ofende por tudo. Outro dia estávamos jantando na casa de outro amigo e eu falei mal do Papa e disse que a Igreja Católica foi conivente com o nazismo. Ela não disse nada, se levantou da mesa e foi comer num cantinho, chateada. Depois, quando perceberam que ela sumiu e perguntaram o que foi, ela disse algo como se eu tivesse desrespeitado sua religião.
Não sei como o marido dela suporta ficar calado.
Anônimo disse…
Alcione... veja isso
http://anticlerical.multiply.com/photos
Mostra pra essa católica....

Ah...
Só pra lembrar..
- a igreja, através do partido Zentrum, votou a favor da ditadura nazi em 1933 em troca de 1 concordata!
-a Wehrmacht tinha capelães católicos, 1 deles se chamava Franz Justus Rarkowski
-a igreja tinha escravos
http://www.radiovaticana.org/bra/Articolo.asp?c=47351
IGREJA CATÓLICA ALEMÃ INDENIZA 594 ESCRAVOS DO NAZISMO
http://www.agencia.ecclesia.pt/noticia_all.asp?noticiaid=58222&seccaoid=4&tipoid=53
Igreja na Alemanha reconhece que explorou deportados durante o nazismo
-bispo austriaco Alois Hudal eram membro do NSDAP.
-o cardeal austriaco Innitzer apoiou a aneação de seu país em 1938. Ele ficou conhecido como o cardeal "Heil Hitler"
-o regime pró-nazi eslovaco era liderado pelo padre Jozef Tiso.(Um padre só pode exercer cargo político com autorização de Roma. Está na lei canônica ). Tiso perseguiu judeus,ciganos,protestantes e opositores... o Vaticano nunca o condenou por isso.
-Ante Pavelic chefiou o estado católico da Croácia(pró-nazi)... o regime sanguinário croata(Ustasha) exterminou sérvios(ortodoxos),ciganos,judeus e opositores. o sadismo Ustasha horrorizava até mesmo os alemães.a cumplicidade da igreja com Pavelic era imensa. Vários padres eram militares, chefes de campos de concentração, alguns promoviam conversões forçadas de sérvios etc.
o Vaticano até hoje nunca repudiou os horrores croatas, nunca pediu perdão. Não puniu nenhum padre envolvido com este regime atroz. E o pior de tudo. Canonizou o chefe da igreja croata, Stepinac. A grande mídia nem cita a Ustasha por causa do lobby vaticano.
-o Vaticano ajudou varios nazistas e ustashas que nem Josef Mengele,Adolf Eichmann,Ante Pavelic e Andrija Artukovic(O "Himmler dos Balcans")...a fugirem da Europa. Esta ajuda se chamava "Ratlines". Alguns dos prelados que ajudaram na fuga de nazistas foram Giovani Montini(futuro Paulo VI), Alois Hudal e Krunoslav Draganovic.
Sérgio disse…
Olá Stefano:
Grato pela indicação do site. Vou guardá-lo em meu arquivo.
Acho que muita gente já conhece, mas vamos indicar vídeo de como o mercantilismo é aplicado em muitas religiões.
http://www.youtube.com/watch?v=imwvnl4EFHA
Abraços.
Lisandro Hubris disse…
Depois que o mundo já acabou... Qual a utilidade de um “Castigo Eterno”...
Se o “castigo” não serve como advertência para mais ninguém.
Não corrigir quem já morreu...
E se trataria de uma simples vingança...
O que é moralmente incorreto para um Deus pai.


Caso Deus não PERDOE algo...
Alguma ofensa à Divindade possa ser INFINITA...
Ou Deus se vingue por meio de algum castigo ETERNO...
Deus não poderia dar aos homens uma Lei de PERDÃO.
Já que Ele próprio não PERDOARIA...
E sendo Deus infinitamente VINGATIVO Ele não pode ser infinitamente MISERICORDIOSO, visto que o atributo VINGANÇA exclui o atributo BONDADE.
Se Deus NÃO for infinitamente BOM, Ele não é infinitamente PERFEITO.
E NÃO sendo PERFEITO deixaria de ser DEUS.


Por tudo o que será exposto.
Porque a verdade existente no livro que V.S.a estaria preste a folhear é tão incômoda, que por milhares de anos precisou ser escondida.
E sendo minha intenção “Afrouxar a fechadura da Caixa de Pandora”.
Deixo claro que o volume 01, do livro “Lampejos e Reflexões Mitológicas” não é recomendado para os que têm baixa resistência a frustrações.
Possuem alguma “Síndrome de distanciamento da realidade”.
Desperdiça sua única vida servindo algum suposto “Poder maior”.
Ou Não deseja enxergar que o grande adversário dos humanos não é um planeta inóspito, mas sim, o próprio homem e as suas ficções.

E alerto que as revelações existentes no profano e polêmico livro em tela irão chocá-lo e fazer com que perca o “guarda chuva” da fé.
Pois se você não estiver preparado para o que vai ler.
Ou não aceite que o grande organizador do mundo é a RAZÃO e não algum Deus...
Será melhor que desista de ler o volume 02, do livro “Lampejos e Reflexões Mitológicas”

Até porque, a “Maldição de Cassandra” ensina que, a sociedade compõe-se de um pequeno número de sábios e de uma massa enorme de insensatos.
Sendo que os conhecimentos sobre a não existência de Deus podem ser fornecidos sem temor aos fracos de espírito, pois certamente eles jamais os compreenderão.
Anônimo disse…
Parabéns pela iniciativa, Paulo.

Um pouco de preconceito faz parte da vida de qualquer ateu. Nunca passei por situações difíceis (como algumas das descritas acima), mas noto que algumas pessoas têm um certo despreso ou desconfiança ao saber que sou ateu.

Bom, mas fico muito feliz ao ver iniciativas como a sua, que ajudam a mostrar como nós ateus somos pessoas normais.

brigado!
Anônimo disse…
A Leva de Ateus no mundo, é explicado pela incompetência, ignorância, obscurantismo, crendices,inulidades e inbecilidades dos homens religiosos desse mundo. A fé cega deteriora a razão.A troca do céu por favores ecliásticos, o rei de Deus que precisa de dinheiro,acreditar que a terra tem 6000 anos!!! De certa forma, ainda vejo hoje Galileu negando o heliocentrismo..em frente ao religiosos evagélicos...Quando invadem os canais de TV falando tanta asnera, e um povo inculto..(nem sempre)acredita neste hipócritas. O que é Deus?
Talvez os Ateus sejam os mais capacitados para dizer...pois já se libertaram do julgo dos falsos profetas..
Ser Ateu é ser livre para pensar, pois somente apartir de uma boa dúvida..de uma boa liberdade de pensamento, é que acharemos verdadeiramente o que é Deus!
Fabiane disse…
Incrível como todos os depoimentos têm uma certa uniformidade!

Sofro preconceito constantemente por parte dos membros da minha família, e nela só recebo apoio do meu namorado e de um primo (religioso, porém mente aberta). Vivem querendo me converter, dizendo que minhas convicções (ou falta de) são ruins, e tudo o mais.

Eles até limitam minha vida em vários aspectos. "Respeito", para eles, significa "vou fazer de tudo pra que você viva da forma como EU gostaria, queira você ou não", e não "viva do jeito que você quizer, mas não espere que eu aprove seu comportamento".

Já estou de saco cheio e, sinceramente, acho que algo deve ser feito para educar as pessoas a pensarem por si próprias.
Anônimo disse…
scscscscsc
oh o macaquiiim
caduzim
roberto quintas disse…
}:D olha, se vc acha dificil ser ateu, experimenta ser Pagão, Bruxo e Wiccano.
∑S∑ disse…
Eu só me tornei feliz quando deixei de acreditar nesse deus da bíblia. e fui a duras penas.

meu deus só cabe em mim. e antes de qq coisa, eu sou feliz. plenamente realizado com a fé concetrada na minha excelência pessoal.

boa matéria e entrevistas!
Everton disse…
"Ela só fala que é ateia se sentir que há abertura para tanto. “Não só por cuidado comigo, mas por respeito a outra pessoa”."

EU ME REVOLTO COM ESSAS COISAS!
Se vc eh ateu, nao tem q se sentir menos q os outros vc teria q pensar assim:
'da mesma forma q iria estar desrespeitando essa pessoa dizendo q sou ateu ela tbm estaria me desrespeitando se ela falar da sua religiao'
vc acha q ela vai pensar nisso tbm e te "respeitar"?

Ateismo nao eh um defeito eh um caracteristica q vc adquiriu para o seu beneficio. A percepçao do mundo de ilusao da religiao para viver uma vida livre de verdade
Ana B. disse…
Acho que vai encher uma kombi e sobrar lugar, até porque sei quem são todos os caras citados no texto :P
Caio Vinicius de Toledo disse…
Se eu ligasse para oq os outros falam da minha opinião religiosa, eu ficaria louco, mas mtas das pessoas q converso não conseguem um dialogo decente comigo pois as vezes c irritam e param de discutir.

É assim q levo a vida de ateu, não ligo para os insultos, se sou insultado eu provo q ele estava completamente errado, pois estou certo da minha opinião! (até q me PROVEM o contrario).
Eu acho que a movimentação pública sobre a questão é o caminho para a "salvação" dos ateus, para que não haja essa restrição à liberdade de crença, exercida pela ausência de crença religiosa.
Vinícius disse…
Felizmente minha familia não teve nenhum preconceito comigo, nem minha namorada que é evangélica só tivemos uma discussão religiosa, nada sério estamos juntos a 8 mêses, bom saber que estamos conquistando nosso espaço.
Pangéia disse…
E daí? Tanta gente é adepta do ateísmo ... Eu mesmo sou ateu desde que me conheço por gente! Algumas pessoas podem até me criticar por ser ateu, mas e daí? Que se metem com a vida delas, não com a minha! Apesar de não conseguir entender essa fé toda que católicos, presbíteros, testemunhas de Jeová e tantos outros possuem, de desconhecer o estopim para toda essa explosão de fé, eu acredito em Deus, sim! Porém, não curto esse lance de me reunir a determinado grupo religioso. Também, já freqüentei todo tipo de denominação religiosa que conheço - Testemunha de Jeová, Católica Apostólica Romana, Católicas Ortodoxas - as mais variadas formas - e sei por experiência própria que nenhuma delas presta, todas pregam a discriminação social. Só para começar, o que as Testemunhas de Jeová pregam? "Só há uma religião verdadeira, a nossa!" A mesma pregação vi em todas as outras denominações religiosas, não dá graça seguir nenhuma. Creio que as religiões deveriam ter um olhar mais tolerante com as outras denominações, pois cada uma delas tem seu lado bom e seu lado ruim, não existe essa de só uma verdadeira, todas as outras são falsas. MEsmo porque, até onde conheço de Teologia - muito pouco, admito - o que Deus criou, Jesus pregou, foi a crença e não a religião, foi o amor ao próximo e não à religião, foi a caridade com as pessoas e não com as religiões. Deus não criou nenhuma religião; Jesus Cristo muito menos! Eles apenas difundiram amor e respeito ao próximo, independente de quem seja o próximo. A religião mesmo foi inventada por homens que se julgam poderosos; e a criaram única e exclusivamente para tirar dinheiro de quem nada tem - basta ver as chamadas cobranças de dízimo espalhadas por aí!

Amplexos sinfônicos!
Anônimo disse…
cara eu achei esse post meio estranho pois eu sou ateu,agnostico e arreligioso
numca sofri preconceito as pessoas tem no maximo curiosidade agora preconceito do ao ponto de me chingarem nunca ocorreu.
Edilbert disse…
essa médica Meire G. é ridícula.
ela simplesmente abre mão de sua convicção pra preservar sua imagem. desde quando ela revelar q é atéia é falta de respeito com o outro? vergonha.
Edilbert disse…
esse anônino aí foi foda. o cara sabe tanto do assunto que se declara agnóstico e ateu ao mesmo tempo.
Edward disse…
Olá Paulo Lopes, gostei muito de seu blog, também tenho um, que está começando agora, gostaria de saber se você tem alguma espécie de contato com o Ronconi, pois não consigo pelo profile dele, gostaria de saber se as imagens postadas no álbum dele (Por Um Brasil Desperto) podem ser publicadas em Blogs, e profiles do Orkut, se puder me ajudar ficarei grato!!
Edward, coloque o seu e-mail no perfil do seu blog para que eu entre em contato.
Anônimo disse…
Fui ateu, depois humanista,hoje mantenho as convicções, porém não se pode explicar, vai um pouco além, é como atingir um nível de racionalidade que atinge a essência do objeto em análise, não apenas comparo mas tenho convicção de que o cerebro humano( computador orgãnico)foi projetado pela constante e infinita transformação existencial para atingir o objetivo ( evolução), ocorre que sendo o cerebro um dispositivo cujo potencial de utilização é de 100% , mas somos IMPEDIDOS de utilizar sequer 10%, sendo que dos 10% do potencial de uso por individuo só 10% destes é que o desenvolvem muitas vezes superando espectativas é o caso dos ateus! quanto aos outros tenho cá minhas opiniões devido a sua exposição a aceitação do vírus da ilusão( deuses)!
A seleção natural esta se encarregando de transformar a natureza existencial da mente humana, o anti- vírus mais potente para a total erradicação da ignorãncia é o entendimento do significado em essência da Razão e do humanismo, sem estes entendimentos um homem não se torna ateu legítimo! é ele apenas um descrente destituido de razão e não um ateu!
É uma ofensa para nós ateus aceitarmos que a ignorãncia e a ilusão conferem valor ao homem, me espanta que isto seja aceito pela maioria dos povos em pleno século XXI !
A maior de todas as ilusões humanas ( deuses) da luz e das trevas, seres imaginários que como um narcótico psicológico dominam a mente do homem e condenam toda a sociedade humana a simplesmente existir sem propósitos racionais próprios, mas apenas servir a interesses! é contra isto que lutamos!


Ateus,temos a responsabilidade de anunciar verdades ao povo cotidianamente bombardeando nossa nação com informações úteis usando toda a criatividade possível !

lucabi brasil
movimento brasileiro de combate a opressão
Anônimo disse…
Excelente blog. Ele mostra que os não cristãos, agnósticos, e óbviamente os ateus são bem mais que as estatísticas mostram. Despreso outras crenças, por serem irrisórias no Brasil.

Não há necessidade de ser maioria, visto que muito menos que isso garantiu uma boa evolução da raça humana, mesmo quando haviam mais trevas, a idade média, aonde o cristianismo estava no ápice.

Esse negócio de armário é relativo. Ele tem suas vantagens. Propicia sermos lobos, sem que os cordeiros nos vejam.
O Aforista disse…
Ser ateu é a coisa mais burra que existe.

Nenhum ateu têm certeza que Deus não existe.

Só porque Deus não cai no colo deles não quer dizer que Deus não exista, se eles procurassem a Deus, Deus com certeza se mostraria a eles.

Mas eles ficam presos a idéia de que se Deus existe, terão deveres morais a cumprir, logo, é mais "conveniente" se apoiar na descrença sem base de que ele não existe pra somente usufruir de uma existência amônica.

Ateísmo não passa de pura e simples revolta, e não têm como dizer que não.
O Aforista disse…
Me admiro que ateus militantes agora adotam a tática de vencer por força bruta, e não mais por argumentos.

Antigamente a elite ateísta pensava, tinhamos Nietsch, Schoppenhauer, Sartre, agora temos um monte de adolescentes que apenas não querem nada com nada, e por isso, colocam a própria existência em risco pra nada.

E a tática atual é essa, porque o ateísmo perdeu a tempos, ninguém aceita uma existência sem sentido , uma vida que está inutilmente vagando num universo abandonado e que torna todas as ações humanas tão úteis quanto secar gelo, e muito menos conseguem provar que Deus não existe.

Militância é sinônimo de revolta, porque se ateus chegassem a ser ateus porque pensam mesmo, chegariam a conclusão que a própria razão não têm sentido.

Num mundo sem Deus, as únicas alternativas é a morte - pra acabar logo com uma existência que não aceita um porquê objetivo - ou viver como animal, pois somente animais vivem por viver.

A razão morre num mundo sem Deus, e por isso, só é ateu hoje em dia que na verdade a usa como subterfúgio pra dar vazão aos instintos primitivos.

Viver sob o ateismo é, ao contrário de ser racional, colocar a razão como escrava dos intintos primitivos, pois só se vive num mundo sem Deus, se deixar se levar por eles, pois a razão, diante da pergunta "pra que existo" diz "pra nada".
Anônimo disse…
Nietsch? Nunca ouvi falar disse cara. O que eu conheço é Nietzsche.
Mujica disse…
Deixou bem claro... que sabe...!
Tanto sabe que traduziu...
Mujica disse…
Foi mal camarada das 22:57
Perdão pela precipitação...
Ao aforista...
Se percebe no texto...
Que está irritado...
Vá tomar um calmante...
Afaste-se de ateus...
Vai que você perde a cabeça de vez...
E pratica o Harakiri...
Deixando-nos um bilhete suicida...
Contendo esta frase...
Autorizada pela licença poética...
"as únicas alternativas é a morte"
Não gostaríamos de perde-lo assim...
Vai que você consegue converter algum.
Não desista...
Anônimo disse…
Meu depoimento:
Em casa de meus pais nunca assumi, até que sai de lá e fui ter minha própria casa. Entre os amigos sim, e por sorte os iguais se atraem, e não tenho nenhum amigo religioso, são todos ateus ou agnósticos.
No trabalho, não puxo o assunto. Ouço todo tipo de conselho "deus vai te ajudar, deus isso, deus aquilo", respondo com educação, pois sei que essas pessoas estão tentando consolar quando algo ruim acontece.
Já me perguntaram diretamente, especialmente no trabalho. Respondo que não tenho religião, e se perguntam explicitamente sobre deus, digo que sou agnóstica, ou seja, nem acredito nem desacredito, digo que tenho a humildade de não opinar sobre um assunto que nenhuma pessoa tem capacidade para realmente ter certeza, já que fé sozinha não é prova nenhuma.
Nunca fui desrespeitada, inclusive meu chefe é pastor evangélico, e sempre tive sorte de trabalhar com pessoas que souberam separar o pessoal do profissional.
Quanto a "conversões", alguns amigos se assumiram ateus ou agnósticos após eu apontar que ser "católico não praticante" era preguiça de pensar no assunto.
Lucabi:

Favor pesquisar, pois essa coisa de 10% de uso do cérebro é um mito, uma alegoria.
Anônimo disse…
Sou ateu, assim como as crianças e os animais.
Avelino Bego disse…
Deixaram o troll do Aforista de lado?
Avelino Bego disse…
Devemos lembrar que somos (pelo menos eu) ateus porque Deus é uma ideia, um conceito sem evidência alguma.

Acreditar em algo apenas por comodismo, isso sim é falta de inteligência.
Reszko disse…
75% dos brasileiros são analfabetos funcionais. 92,4% dos brasileiros são religiosos.
Isso não pode ser uma simples coincidência!

Fontes
Analfabetismo: http://migre.me/5ypms, Religiosidade: http://migre.me/5ypmT
Anônimo disse…
Se eu revelar que sou ateu, perco o emprego na mesma hora.
Trabalho com militares, uma área extremamente "infectada" por religião.

Consegui enganar eles em uma conversa dizendo o seguinte:

um Major me perguntou: mas você acredita em deus ?

Eu disse: Acredito no positivismo progressista .

Major: e o que seria isso?

Eu disse: que não devemos perder tempo discutindo a existência ou não de deus. Para cada 1000 provas a favor, irão surgir 1001 provas contras. Devemos pensar no progresso da nação como um todo.

Major: entendi, gostei da idéia.

E olha que esse major é extremamente religioso.... tem ódio de ateus... se eu falar que sou ateu ele me exonera do cargo rapidinho, puxando as cordinhas e favores.
Anônimo disse…
Tenho o direito de ser mentalmente são e racional ! E nenhum pastor ignorante vai me tirar isso!
Edmilson JrK disse…
Falo que sou ateu sempre que me perguntam ou que o assunto vem a tona, sofro e já sofri preconceito e discriminação por isso inclusive dentro da família, a diferença é que não suporto calado e falo oque penso na cara da pessoa, normalmente a verdade doi para quem vive de ilusão, de vez em quando uma amiga me chama para ir a igreja ou ao centro, sempre recuso pois alem de ateu não sou fã de aglomerações sociais e barulho, mas recuso respeitosamente e elas tendem a não insistir muito pois sabem que seria perda de tempo. Vale a pena dizer a verdade, melhor sofrer com a verdade do que viver em paz na mentira.
na verdade são adolescentes, em sua grande maioria mimados, que para se auto-afirmarem necessitam de ser diferentes, para que alguem lhe dê alguma atenção. Para isso imaginam que tem que ser contra algo, de preferência contra o "sistema", para suprirem a necessidade de sentirem ou ter imaginados serem perseguidos pelo "sistema"; não são preparados para serem contrariados, ficando assim cheio de mimimis. A maioria se expressam via internet (facebook, youtube).
-RFS- disse…
Olá pessoal!
Poderiam dar uma olhada no meu blog de quadrinhos ateístas?
Curtam a página se gostarem! Obrigado.

http://godlesscomics.blogspot.com.br/
https://www.facebook.com/GodlessComics
Leonardo disse…
- Não se prova a inexistência de coisa alguma;
- A maioria das pessoas se acha o máximo por saber usar um microondas e por isso devem significar alguma coisa para o universo... só que não significam, esperneie o quando desejar. Quando você morrer, diferença alguma fará;
- Em um mundo sem deus as alternativas são as mesmas, por razões distintas;
- A razão é o que faz com que hajam pessoas sem crença em algum tipo de deus, e seria interessante você procurar pela definição da palavra;
- Nós, animais que somos, vivemos com o mesmo proposito de todos os demais. Como eu disse anteriormente, saber operar um microondas não o torna especial.
gaby_hakala disse…
Eu nunca sofri preconceito por ser ateu, se bem que em uma discursão comigo até hoje não lembro de ter visto nenhum teocrata se dar bem, mas o ponto é talvez esses jovens aí em cima citados sofram preconceito por causa do como e não do por que, ou seja, pode ser resposta do como eles falam sobre isso e não por falar sobre.
Unknown disse…
A pouco tempo me incomodei bastante com um ateu muito fanático, eu nunca falava de religião a não ser caso alguém perguntasse alguma coisa, mas mesmo assim eu procurava nem entrar no assunto. Esse ateu que trabalhava no mesmo setor vivia a maior parte do tempo fazendo perguntas idiotas sobre religião, pegava no meu pé, me chamava de pastor, se escarnecia bastante das coisas de Deus e etc... Mesmo assim eu gostava muito dele e até certo ponto me dava bem com ele, mas o problema dele era fica a maior parte do tempo falando besteira, malícias, se escarnecendo da Bíblia, de Deus e das religiões em geral, fora que ele se escarnecia da aparência das outras pessoas.

Devido a muitas persistência desse ateu, as vezes nós trocávamos muitas idéias sobre religião, ele dizia que gostava de saber sobre todas as religiões para ter uma opinião própria formada. Apesar dele ser muito chato e em certos momentos ser insuportável, eu gosto muito dele. Eu sou evangélico e tenho bastante amizade com uma mulher que é bem católica e devota, converso bastante com ela, trocamos muitas idéias sobre diversos assuntos que não costumo comentar com ninguém e considero ela como uma irmã, ela é uma pessoa que confio bastante e é muito querida, sendo que confio bastante no meu gerente que é como um pai para mim.

Essa católica fica doida com esse ateu, esse ateu ficava tirando ela do sério direto, eu sempre ajudava ela e ela sempre me ajudava. Chegou um certo ponto que esse ateu ia ser mandado embora, em uma conversar com meu gerente que é um católico devoto, falei que podia dar mais uma chance para o ateu, enviei um e-mail para o RH pedindo mais uma chance para ele não perder o emprego, pois ele fez uma choradeira na frente minha e do gerente, então deram outra chance para ele continuar na empresa, mas ele não cumpriu a palavra dele que iria melhorar e mudar 100% por cento. Como cai de moto, entrei na perícia e estava conversando pelo Facebook com a minha amiga católica, ela disse que não estava mais suportando o ateu fanático que vivia perturbando ela, então eu tentava ajudar ela dando algumas dicas do que fazer para tentar tirar ele do pé dela, chegou a dar briga ao ponto de serem chamados no RH e conversarem com o gerente. A mulher católica que trabalha lá, falou que tiraram ele do nosso setor e jogaram em outro setor, mesmo assim ele ia todos os dias no nosso setor perturbar ela, tirar sarro e etc, então falei com ela pela internet e disse para ela falar para o gerente proibir ele de aparecer no nosso setor, acho que ele foi proibido de aparecer no nosso setor, pois ela não reclamou mais dele.

Eu nunca tinha conhecido de perto um ateu fanático, o que ele tinha de fanatismo pelo ateísmo, tinha de preguiça. Era muito mandrião, dormia pelos cantos, mal educado, arrotava direto, não respeitava bem as pessoas em geral e etc... Não sei dizer se todos os ateus fanático seguem o mesmo estilo, pois esse foi o primeiro que trabalhei na vida e espero que tenha sido o último.


Cansei de escrever esse livro, mas hoje vejo que tem ateu que provoca e se diverte debochando da fé alheia e depois se faz de inocente. Creio que muitos não apanhariam se não debochassem e nem provocassem, apesar de eu ser contra todo o tipo de agressão e cada um ser a liberdade para se expressar, mas que muitos deles debocha e insultam os cristão, isso é verdade...


Sei que nem vai publicar esse texto, pois cada um manipula a sua verdade!


Fuiiiiiiii.
ivan disse…
Daí tu ve que o exército é uma merda mesmo...
A religião do batalhão é a mesma do comandante, ja que ele obriga seus subordinados a ir no culto dele....
No quartel que eu serví tinha uma estátua do são jorge bem na entrada..
RIDÍCULO.
ivan disse…
Nem generalizou, né?
Uma pessoa da família já me culpou pelos problemas que estavam acontecendo com ela. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Que ela estava pagando meus pecados, algo do tipo. kkkkkkkkkkkkkkkk
Anônimo disse…
Eu realmente já tentei acreditar em deus, mas é difícil pra mim e sofro do preconceito de familiares, principalmente de meu pai, que sempre que abordamos assuntos que envolvem religião, e eu comento sobre outra perspectiva (a não religiosa), ele sempre fala: "Já vai começar a falar assim?" ou "Tu é cristão sim, só tá se fazendo de louco."
Thiago Campos disse…
Generalizar nunca é certo, pessoas boas e canalhas existem em ambos os grupos. Mas esse ateu que vc diz, me parece do tipo "não acredito, e não tô nem aí com nada". E de fato eles existem. Mas os ateístas que conheço incluindo a mim, estudam a bíblia e a ciência buscando sempre a verdade seja qual for, e tentamos dar exemplo para sermos mais aceitos pela sociedade preconceituosa.
Anônimo disse…
O que eu acho interessante é que todo "ateu" o assunto e que mais gosta de falar é sobre Deus... Na verdade NÃO EXISISTE NENHUM ATEU se quer, existem pessoas que não aceitam as coisas que Deus permite que aconteça... consequencia do pecado que o homem escolheu ao invés de obdecer a Deus...mas Jesus veio aqui para mudar essa situação de morte e pecado, a questão agora é só uma "aceitar" e ter uma intimidade com Deus dia dia orando, conversando mesmo com Deus e vendo reveladas os sonhos de Deus na sua no livro mais ilustre de todos os tempos a bíblia! Ele voltará se prepare-se (Mateus 42 Vigiai, pois, porque não sabeis em que dia vem o vosso Senhor;
43 sabei, porém, isto: se o dono da casa soubesse a que vigília da noite havia de vir o ladrão, vigiaria e não deixaria minar a sua casa.
44 Por isso ficai também vós apercebidos; porque numa hora em que não penseis, virá o Filho do homem.