Posse de primeira-ministra da Nova Zelândia dispensa a Bíblia


Jacinda é agnóstica

Jacinda Arden (foto), 37, assumiu no dia 26 de outubro de 2017 o cargo de primeira-ministra da Nova Zelândia sem fazer o tradicional juramento com a mão sobre a Bíblia.

No discurso não fez nenhuma menção a Deus.

De família mórmon, a líder do Partido Trabalhista é agnóstica.

Ela se desligou oficialmente da religião quando tinha 20 anos por não aceitar a discriminação das igrejas contra os homossexuais.

Jacinda afirma não ter nada contra os religiosos, como convém dizer uma política, mas diz que, quando era crente, se sentia incomodada em não questionar dogmas de sua religião.

Com informação de sites internacionais e foto de divulgação.




Nova primeira-ministra da Nova Zelândia é agnóstica

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.