Câmara de Martinópolis institui leitura da Bíblia nas sessões



Em votação apertada, a Câmara Municipal de Martinópolis (SP) mudou seu regimento interno para instituir leitura de um trecho da Bíblia no início de suas sessões.

Júnior
atropelou a
laicidade 
A cidade tem cerca de 24 mil habitantes e fica a 539 km de São Paulo.

A proposta foi apresentada pelo vereador Marcos Xavier de Almeida Passos Júnior (DEM), presidente da Câmara.

Ela obteve 5 votos a favor e 5 contra.

Como nesse caso o desempate cabe ao presidente da Câmara, a leitura da Bíblia foi aprovada.

Entre os vereadores que votaram contra, há um pastor da Assembleia de Deus, Alzair da Silva Lopes (DEM).

Ele disse que, por motivo óbvio, não é contra a leitura da Bíblia, só acha que o local não é adequado.

Pela alteração feita no regimento interno, a Bíblia tem de ficar exposta em um local visível.

O presidente da Câmara deveria se preocupar com os problemas da cidade, em vez de aplicar um golpe no Estado laico.

Mas, enfim, o povo merece quem elege.

Com informação das agências.

Envio de correção.


Vereador não lê salmo e pede reflexão sobre Estado laico


Semelhantes

Postagens mais visitadas deste blog