Estudante obtém nota mil no Enem ao defender Estado laico


Entre 6,1 milhões de candidatos, Caroline Marson Dal (foto) Mas foi uma das 77 pessoas que tiraram nota mil na prova de redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2016.

Caroline disse que a
 intolerância é cada
 vez mais agressiva
Ao desenvolver o tema "Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil”, ela defendeu o Estado laico como a solução para tal incompreensão.

De acordo com o rascunho da redação que levou para casa, a estudante escreveu que é preciso haver uma "alteração das diretrizes da cultura brasileira, para que todos tenham acesso à informação e ao contato com a diversidade religiosa, compondo, assim, um amplo potencial crítico e argumentativo que será capaz de garantir o respeito entre as religiões".

Ressaltou que “há dezenas de novas correntes religiosas que vêm ganhando espaço no território nacional, oriundas da diversidade cultural de nosso povo, motivo pelo qual a intolerância religiosa é cada vez agressiva".

Por isso, conforme escreveu, a laicidade do Estado brasileiro é importante, de modo que “não haja interferência religiosa nas diretrizes do governo, garantindo que todos tenham os mesmos direitos e sejam tratados igualitariamente, independente de suas crenças”.

Para que a moradora na pequena cidade de Veranópolis (RS) tirasse a nota máxima, foi fundamental a leitura de obras clássicas.

Com informação da Folha e foto de arquivo pessoal.

Envio de correção.

Grupo de discussão no WhatsApp.  

Batismo do café para que virasse 'bebida cristã' caiu no Enem

Semelhantes

Postagens mais visitadas deste blog