Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Políticos fazem demagogia com criação do Dia da Evangélica

Governador Alckmin sancionou a lei inútil
A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou e o governador Geraldo Alckmin (PSDB), na foto, sancionou a criação do Dia da Mulher Cristã Evangélica, a ser comemorado no dia 28 de março.

Eis aí uma demonstração da demagogia barata dos políticos brasileiros e de sua desimportância, além de uma redundância primária, porque não existe evangélica que não seja cristã.

A proposta da lei foi apresentada pelo deputado Adilson Rossi (PSB), um evangélico, claro.

A justificativa para a aprovação da data é de que as mulheres evangélicas têm um papel muito importante na família e sociedade.

Ora, as católicas, as espíritas, as candomblecistas, as sem religião, todas as mulheres são importantes para a sociedade.

Criar uma data para as “cristãs evangélicas” é política de clientelismo, de políticos que desejam cabalar os votos dos evangélicos, além de ser discriminatório.

É nojento.

Quem vier a votar em político por causa apenas da criação dessa data mostrará que não passa de uma ovelhinha.

Com informação das agências

Envio de correção.

Cuiabá cria feriado para comemorar ‘Dia do Evangélico


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...