Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

......................................................................................

sábado, 17 de setembro de 2016

Geração Jihad levará Europa à guerra civil, afirma estudioso

Terceira geração de muçulmanos
na Europa está mais radicalizada

do blog Lei Islâmica em Ação

Gilles Kepel, um professor de ciência política da universidade francesa Sciences Po (Instituto Parisiense de Estudos Políticos), afirmou que a terceira geração de jovens muçulmanos está sendo cada vez mais radicalizada e pode levar o continente a uma guerra civil. Ele afirmou que uma geração inteira se tornou adepta dos movimentos salafistas e wahabistas, cujo objetivo não é o de apenas conquistar a Europa, mas também o de eliminar a oposição islâmica mais moderada.

Em entrevista ao Die Welt, Kepel prevê que o crescente número de muçulmanos, que estão formando o que ele chama de "Geração Jihad", provavelmente continuará a cometer atos de terror nas cidades europeias. Ele afirmou que o objetivo do terror não é o de apenas provocar uma mudança política, mas também o de incitar ódio do resto da sociedade contra os muçulmanos, o que levaria a uma radicalização ainda maior de muçulmanos, atingindo um ponto que levaria a Europa a uma guerra civil total.

O objetivo a longo prazo da Geração Jihad é destruir a Europa através da guerra civil e, em seguida, construir uma sociedade islâmica a partir das cinzas, disse Kepel.

Kepel diz que a maioria dos muçulmanos não participa ativamente do terrorismo nem está  envolvidos a grupos terroristas. Contudo, o crescimento do salafismo entre os jovens significa que a terceira geração de muçulmanos é muito mais propensa a participar de grupos radicais.

Afirma que o salafismo e o wahabismo são ideologias perigosas, ao pregarem, por exemplo, que os ocidentais são "incrédulos", e ao encorajarem um caminho para a violência.

Na entrevista, o Kepel menciona a questão dos "muçulmanos moderados", notadamente os intelectuais islâmicos, afirmando que eles não estão fazendo o suficiente para combater a ideologia salafista e wahabista.

O estudioso afirmou que os imãs tradicionais têm o dever de rejeitar os ensinamentos salafistas e wahabistas, porém, a grande maioria permanece em silêncio sobre o assunto.

Com maior taxa de fertilidade, muçulmanos vão superar cristãos


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...