Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

domingo, 3 de abril de 2016

Onze curiosidades sobre o mais cruel inferno, o dos muçulmanos

O inferno é um lugar horrível para onde Deus manda os pecadores pela eternidade. A Bíblia não descreve o inferno em detalhes. O que se tem são relatos da tradição medieval cristã e da literatura, como o livro “A Divina Comédia”, de Dante.

Inferno do Corão
é administrado pelo
próprio Alá 
Contudo, por mais horripilantes que sejam esses relatos, o inferno cristão parece um paraíso se comparado com o inferno muçulmano, que é descrito em minúcias pelas escrituras do Islã.

Seguem onze dessas descrições.

1 – O coordenador, por assim dizer, das torturas no inferno muçulmano é o próprio Alá, que passa as ordens para guardiões truculentos (Alcorão 66:6). Entre esses guardiões, se destaca Malik (Alcorão 43:74-78).

2 – A maioria dos habitantes do inferno é composta por mulheres. Em Bukahri 3241 e Muslim 2737, Maomé disse que ele próprio viu isso.

3 – Mais sofisticado do que o cristão, o inferno muçulmano tem vários níveis, cada um deles destinado para um tipo de punição (Alcorão 4:145, 6:132, 3:162-163). Quanto mais baixo nível, pior a tortura. O inferno tem sete portões (Alcorão 15:43-44, 39:71, 39:72, 90:19-20, 104:1-2).

4 – Para os incrédulos, está reservado o inferno do “fogo flamejante” (Alcorão 33:64). Eles são amarrados com correntes e arrastados com cangas em seus pescoços (Alcorão 76: 4, Alcorão 73: 12-13, Alcorão 34:33, 40:71 Alcorão, Alcorão 69: 30-32).

5 – O combustível do inferno são carne humana, pedras e deuses pagãos (Alcorão 66:6, 2:24, 21:98-99).

6  – Os habitantes do inferno vestem “roupadas de fogo” (Alcorão 22:19), cobertas por cobre derretido (Alcorão 14:49-50).

7  – A comida é uma “planta amarga e espinhosa” que não alimenta (Alcorão 88:6-7). Quem tiver paladar mais apurar pode se servir de uma planta que “que ferve no estomago, como água escaldante em ebulição" (Alcorão 44:43-46, 37:62-68, 56:51-56). Consta também no cardápio pus da pele dos condenados, fezes dos adúlteros e carne podre de condenados.

8 – A água não sacia a sede, mas rasga as vísceras dos condenados (Alcorão 47:15). É uma "bebida miserável" (Alcorão 18:29), um líquido de matéria purulenta (Alcorão 14:16-17) ou "um fluido escuro, fervente, obscuro, frio intenso" (Alcorão 38:57).

9 – O fogo intenso do inferno fará o pecador se esquecer de todos os bons momentos que tiveram (Al-Bukhari).

10 – Alá substituirá a pele queimada por uma nova, de modo que o pecador arda de novo.

11 – A literatura islâmica, como The Messenger of Islam, relata algumas das torturas praticadas no inferno muçulmano: mulheres e homens suspensos pela língua por ganchos incandescentes, mulheres suspensas pelos seios, pessoas com corpo de porco e cara de cão que expelem fogo pelo ânus, etc.

E tem gente que acredita nisso tudo.

Com informação do Alcorão e de outras fontes.







Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...