Paulopes

Religião, ateísmo, ciência e astronomia

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Igreja ameaça processar artista de versões divertidas de santa

Católicos não gostaram de Nossa Senhora
estilizada como Galinha Pintadinha e diaba

Não se trata de muçulmano de um país islâmico irritado com uma representação de Maomé, mas do arcebispo Sérgio da Rocha, da Arquidiocese de Brasília, que está ameaçando processar a artista Ana Smile, 32, por não gostar de sua coleção divertida de Nossa Senhora.

Versão
Chapolin
Colorado
Smile colocou à venda na internet e em uma loja de Brasília estatuetas de gesso de 30 cm a 55 cm nas versões diabinha, Galinha Pintadinha, Malévola, Chapolin Colorado, Mulher Gato, Frida Kaho, David Bowie, Mine, entre outras.

Batizada de Santa Blasfêmia, a coleção também outros santos, como o Santo Antônio, que tem no colo menino Jesus estilizado como Robin.

Um grupo de católicos encaminhou ao Ministério Público de Brasília uma representação para que as estatuetas sejam retiradas da loja por ferir sentimento religioso, de acordo com o artigo 208 do Código Penal. Esse artigo é considerado a lei brasileira da blasfêmia.

As proprietárias de Endossa, a loja, tiraram as estatuetas da vitrine, após terem sido ameaçadas por e-mail e pela rede social.

“Ficamos com medo de apedrejamento”, disse Luana Ponto, 30, uma sócia. “[Eles] passam aqui gritando, brigando, dizendo que vão processar a gente.”

Smile também tem sofrido ameaças pela internet.

Ela disse que, com as estatuetas, não tem intenção de ofender a ninguém, porque se trata apenas de um trabalho com o uso de uma criação estética.

A polêmica tem ajudado Smile a divulgar a coleção.

Coringa e David Bowie

Malévola e Mulher Gato com menino Jesus

Mine e Mulher Maravilha

Com informação do Facebook e de outras fontes e fotos de divulgação.





Artistas lançam Jesus e Maria nas versões Ken e Barbie

Postar um comentário

Posts mais compartilhados na semana

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...