Paulopes

Religião, ateísmo, ciência e astronomia

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Associação elege 'Origem' como o livro que mudou o mundo

Conclusão de Darwin desafiou
milênios do dogma religioso
Filiados à Booksellers Association escolheram “A Origem das Espécies” como o livro acadêmico que mudou o mundo. Escrito há mais de 150 anos, o livro de Charles Darwin (1809-1882) desafiou milênios do dogma religioso ao relatar com provas a evolução do homem.

A associação representa mais de 95% das livrarias do Reino Unido e Irlanda.

"Nenhuma outra obra, como a "Origem", mudou fundamentalmente a maneira como pensamos sobre nós próprios e o mundo em nosso entorno", disse Alan Staton, diretor de marketing da Booksellers.

O processo de escolha teve 20 finalistas, entre os quais "Uma Breve História do Tempo" (de Stephen Hawking), "Uma defesa dos direitos da mulher" (Mary Wollstonecraft), "Crítica da Razão Pura" (Immanuel Kant), 1984 (George Orwell), "O Manifesto Comunista" (Karl Marx e Friedrich Engels), "As Obras Completas de William Shakespeare", "A mulher eunuco" (Germaine Greer ), "O Significado da Relatividade" (Albert Einstein), "O Príncipe" (Maquiavel) "A República" (Platão), "Os Direitos do Homem" (Thomas Paine), "O Segundo Sexo" (Simone de Beauvoir) e "A Riqueza das Nações" (Adam Smith).

A “Origem” obteve 26% dos votos dos associados.

Andrew Prescott, da Universidade de Glasgow, disse que o livro de Darwin é um exemplo sobre a importância do texto acadêmico.

"Darwin utilizou a observação meticulosa do mundo em torno de nós, combinando com reflexão prolongada e profunda, para criar um livro que mudou a forma como pensamos sobre tudo — não só o mundo natural, mas a religião, história e sociedade", afirmou.

Ele disse que o próprio Darwin ficou assustado com as implicações de sua teoria, incluindo a “ofensa” que representaria às pessoas religiosas.

Darwin adiou a publicação do livro por duas décadas, mas, quando o fez, não abriu mão de ser afirmativo em conclusões as quais sabia que seriam desagradáveis em sua época.

Tom Mole, diretor do Centro para a História do Livro na Universidade de Edimburgo, disse: “O resultado foi um livro que causou um impacto imediato, que perdura até hoje”.

Ele disse que um dos livros mais importante da humanidade até agora foi publicado por uma editora universitária, embora seu autor tivesse uma posição acadêmica formal.

Com informação das agências.





Carta em que Darwin nega Bíblia é leiloada por US$ 197 mil

Postar um comentário

Posts mais compartilhados na semana

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...