Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

......................................................................................

sábado, 2 de março de 2013

Vereador propõe legalizar uso das praças públicas para culto

pastor Shakespeare Viana Carvalho
Vereador Carvalho, de 
São José, é pastor 
O pastor da Assembleia de Deus e vereador Shakespeare Viana Carvalho (foto), de São José dos Campos (SP), apresentou projeto de lei que, se aprovado, vai liberar as praças públicas da cidade para a celebração de cultos das igrejas das diversas denominações. A votação da proposta deverá ocorrer este mês.

“Conversei com quase todos os vereadores, e eles vão apoiar a proposta”, disse Carvalho, que é do PRB, partido ligado à Igreja Universal. Acrescentou que o prefeito Carlinhos Almeida (PT) também tem se mostrado “sensível à questão”, diferentemente em relação ao seu antecessor.

São José dos Campos tem mais de 630 mil habitantes e fica a 94 km de São Paulo.

A rigor, não existe na lei proibição às pregações religiosas em praças públicas e só há restrição às manifestações barulhentas. Mas o que ocorre, segundo Carvalho, é que “há preconceito contra os evangélicos”, que são, segundo ele, perseguidos pelos fiscais. A lei acabaria com essa discriminação, disse.

O vereador-pastor admitiu que, no caso de o seu projeto ser aprovado e sancionado pelo prefeito, poderá haver excesso por parte de pastores que poderão usar mais as praças do que seus templos. Por isso, disse, os pastores terão de obter autorização da prefeitura para usar o espaço público.

O vereador oposicionista Fernando Petiti (PSDB) afirmou que a nova lei precisará ter normas claras, de modo a impedir uma guerra entre as denominações pela disputa das praças.

A maioria da população de São José é católica, na proporção significativa de 75,07%, de acordo com o censo de 2.000 do IBGE. Os protestantes (leia-se também evangélicos) correspondem a 16%; pessoas sem religião, 4,5%; budistas, 0,59%; espíritas, 1,71%; e fiéis de outras denominações, 1,87%.





Com informação do jornal O Vale.

Deputado evangélico quer que Deus seja obrigatório no real
fevereiro de 2013

Religião no Estado laico


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...