Pessoas espirituais têm maior propensão à doença mental



Pessoas espirituais conseguem dar a sua vida um sentido mais profundo, mas a notícia ruim é que elas são mais suscetíveis às doenças mentais, em relação àquelas que têm uma compreensão de sua existência mais racional, não religiosa nem espiritual.

Estudo sugere que 
72% têm propensão
para sofrer  fobia
Essa é a conclusão de estudo feito pelo professor professor Michael King e seus colegas da University College London.

Ele escreveu no British Journal of Psychiatry que as pessoas espirituais apresentam maior tendência para abuso de drogas, transtorno de ansiedade, fobias, neuroses e disfunção alimentar.

Do total dessas pessoas, 50% mostraram mais propensão para transtorno de ansiedade generalizada, e 72% para sofrer uma fobia.

O estudo teve com base uma pesquisa com 7.403 homens e mulheres ingleses selecionados aleatoriamente. Ele constatou que as pessoas espirituais, seguidoras ou não de uma crença, tomavam com maior frequência medicamentos para distúrbio mental.

Do total, 35% informaram que frequentavam uma igreja, mesquita, sinagoga ou templo. A maioria era cristã. A parcela daqueles que afirmaram que não eram nem religioso nem espiritual foi de 46%.

Com informação do Daily Mail.



Comentários

  1. Não estou acreditando muito nisto aí. O Mattieu Ricard, um monge do Budismo Tibetano, é considerado o homem mais feliz do mundo, por causa dos raios gama que o cérebro dele. Ele pratica meditação, como pode esta controvérsia entre esta pesquisa e a pesquisa da Universidade de Wisconsin?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "O importante não é converter-se a uma religião. O importante é transformar-se, a fim de contribuir para a paz do mundo."

      Dalai Lama

      Excluir
    2. PROPENSAO

      o pessoal aquu ta com serios problemas de interpretação de textos.

      Excluir
    3. Propensão, estatística é uma questão de média e não de lei universal. A mulher que mais tempo viveu fumava, no entanto fumar aumenta as chances de câncer e em média diminui a expectativa de vida. Agora se vc prefere considerar um caso e ignorar uma amostra de 7403 casos, meus pêsames.

      Excluir
    4. "...por causa dos raios gama que o cérebro dele..."

      Raios Gama??? Não entendi essa frase :o

      Excluir
    5. Caruê, depende muito do que entendemos por espiritualidade. Para alguns espiritualidade é meditar. Outros é uma espécie de religião sem templo. E assim vai. No caso da meditação, muito já se comprovou que é eficaz para um monte de coisas relacionados a saúde e bem-estar.

      Excluir
    6. Raios gama do cérebro? Ou ondas gama? São duas coisas diferentes.

      Excluir
    7. O estudo generalizou, e colocou no mesmo balaio pessoas realmente espiritualizadas e pessoas que creem em algo por medo. A ciência ainda tem muito o que avançar.

      Excluir
    8. Concordo Ana. É só pesquisar para confirmar todo os benefícios que a meditação causa no ser humano. E muitos consideram meditação como uma forma de espiritualidade.

      Excluir
    9. Eu não acredito em Deus, e pratico meditação, me faz muito bem

      Excluir
  2. Sou ateu, cético de carteirinha e tenho distúrbio de ansiedade.
    No meu caso, pelo menos, não vejo nenhuma relação possível entre esses dois aspectos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pessoas espirituais têm maior propensão à doença mental.

      PROPENSÂO

      Excluir
    2. Sou ateu, sem qualquer tipo de vício, sem doença mental, vivo um dia de cada vez, virar ateu foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida.

      Excluir
  3. Ou a maior probabilidade de sofrerem de distúrbios mentais as tornariam mais "espiritualizadas"? Hã?

    ResponderExcluir
  4. Quando eu era uma testemunha de Jeová, os concrentes a minha volta viviam num estado de paranoia a "molho maria". Não era forte a ponto de ser evidente aos de fora, mas era constante para os de dentro.
    As limitações do que se pode ou não fazer e a luta contra o desejo de ser normal, era visto como se sempre estivéssemos sendo provados por satanás. Satanás estava a espreita procurando a quem devorar como aprendíamos em 1 Pedro 5:8.
    Ser "servo de deus" significava ser um alvo preferencial do diabo pois os outros ele já tinha em seu domínio, isso faz que tenhamos de estar num eterno estado de alerta. Muitas outras variantes cristãs estimula essa mesma mentalidade neurótica.
    É nós contra o mundo já que o mundo também esta no poder do diabo (1 João 5:18)e ele vai usa-lo para nos tentar.
    Trata-se de um circulo vicioso, você age diferente, se veste diferente, cultiva a mentalidade de três milênios atrás e só se acha deslocado no mundo porque é o mundo que esta errado. Então alem da ansiedade de ser tentado constantemente pelo mundo, vem o desespero de esperar o mundo ser logo destruído para te dar um alivio, e aí vem a repetida frustração de nunca ser.
    É agora para mim engraçado lembrar as tentativas de se enxergar os sinais do fim do mundo em qualquer noticia. Guerra no Iraque! Agora vem o fim. Ataque de 11 de Setembro! Sem duvida agora vem. Gripe aviária! Perseguição religiosa na Russia! Crise econômica mundial! É o fim com certeza.
    Acompanhei as neuras apocalípticas das testemunhas de Jeová a cada telejornal por 20 anos. Cada noticia anunciada a ser dada pela organização das Testemunhas de jeová para seus membros era aguardada com ansiedade doentia. Em geral se tratava apenas de uma mudança boba nas revistas ou detalhe de doutrina, para a frustração de milhões que esperavam algum anuncio espetacular sobre o Armagedom. A expectativa é cuidadosamente mantida pela direção desses tipos de grupo.
    Mas tudo isso tem seu preço e o que eu via nos salões do reino era um numero absurdo de senhoras (principalmente) testemunhas de Jeová com todo tipo de doenças mentais e psicossomáticas. Depressão grave é como gripe e tentativas de suicídio são conhecidas de todas TJs com mais experiencia, pois é assunto que se procura ocultar ao máximo (principalmente os "bem" sucedidos).
    O salão do reino que eu frequentava e os muitos que conhecia bem de perto eram verdadeiros sanatórios. Síndrome do panico, histeria, desmaios sem causa clinica aparente, depressão das moderadas as graves. São em geral pessoas boas e que se esforçam para sorrir segundo o modelo exigido aos novos membros, mas que com o tempo de convivência você percebe a apatia e frieza com tudo na vida inclusive família, filhos. Faz parte ser assim já que como TJ seu amor aos outros é condicionado ao quanto o outro é fiel a organização. Caso um não seja mais TJ, seu amor e relacionamento tem de ser cortado de imediato. Como agir assim sem ser frio? Tudo isso num ambiente rígido, intimidador, castrador, ameaçador, ignorante. O medo de fazer algo errado é um wallpaper no fundo de todos esses programas que instalam em sua cabeça. Mitos adolescentes se rebelavam e deixam a fé sendo excluídos da família, outros crescem vivendo uma vida dupla da qual são crentes modelos no salão e escondidos fazem tudo que é proibido, geralmente com muito mais empenho dos que são do "mundo". Se é que me entendem.
    E tem os que crescem lá dentro, sendo geralmente as crianças estranhas da rua, da escola, do trabalho que de repente surtam como nas diversas crises que presenciei lá dentro.
    Agora imagina num ambiente desses uma pessoa que já é predisposta a uma doença mental grave ou que já possua uma. Existem muitos componentes de um ambiente que podem passar despercebidos mas que são essenciais para uma tragédia.
    Minha experiencia com as testemunhas de Jeová também me resultou numa "bela" depressão com perda da faculdade perto do final, quase perda do emprego. Foi uma luta e tanto superar algo que jamais imaginei ter antes de me envolver no mundo religioso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Ser "servo de deus" significava ser um alvo preferencial do diabo pois os outros ele já tinha em seu domínio"


      to dominado!
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    2. Regis:
      Tudo se torna mais evidente com a descrição da sua experiencia propria.

      Excluir
  5. Será que não é porque a crença em inferno tende a aumentar o medo das pessoas? Se bem que nem todas as religiões crêem em inferno. Porém, pessoas sem crença tendem a tomar decisões mais racionais, e por isso raramente irão recorrer a coisas, como drogas, para fugir dos problemas.

    ResponderExcluir
  6. Sou cético em relação ao resultado de algumas "pesquisas". A que foi trazida por esta matéria é uma das que não me convencem.

    Seguindo o mesmo raciocínio do comentário do Elcio Domingues, creio que a "espiritualização" de alguma pessoa pode muito bem ser o resultado de uma disfunção mental já instalada nesse indivíduo.

    Por outro lado, dar um sentido "profundo" à vida pode ser faculdade de qualquer ser humano, inclusive dos céticos, dos racionais e dos materialistas.

    Eu, por exemplo, descreio do espírito (como alma além da matéria), de uma força inteligente superior à nossa, de vida após a morte e de um propósito anterior para ela.

    A mente e a consciência são, no meu modo de entender, decorrentes das interações bioquímicas de nossas células e moléculas interiores ao sistema fisiológico, que de alguma maneira são marcadas pelas percepções que têm do exterior, criando e incrementando padrões de resposta a essas interações.

    Admito que esse meu blá-blá-blá parece enrolação, uma "encheção de linguiça" que não explica nada. Mas é nisso que eu creio e por enquanto é assim que eu consigo expressar a minha crença. Espero ser respeitado nisso.

    Sou fascinado pela vida, pelo universo, pelos fenômenos materiais, naturais e humanos.

    Quando eu era "espiritual" (ou seria "espiritualizado"?) não dava muita importância às coisas, era inconsequente, mas moralista.

    Pensando bem, esta matéria não demonstra nem menciona qual é o conceito de uma pessoa "espiritual". O que é ser "espiritual"? Há várias maneiras de conceituarmos essa expressão.

    Seria vivenciar fenômenos aparentemente sobrenaturais? Será ter sensbilidade e solidariedade com os semelhantes?

    Sem definir esse conceito, a pesquisa permanece tão inócua como antes de ser iniciada, sem utilidade nenhuma.

    Com todo o respeito que eu tenho pelos cientistas em geral, repito: ela não me convence.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo! Exatamente o que raciocinei:

      "Pensando bem, esta matéria não demonstra nem menciona qual é o conceito de uma pessoa "espiritual". O que é ser "espiritual"? Há várias maneiras de conceituarmos essa expressão.

      Seria vivenciar fenômenos aparentemente sobrenaturais? Será ter sensbilidade e solidariedade com os semelhantes?

      Sem definir esse conceito, a pesquisa permanece tão inócua como antes de ser iniciada, sem utilidade nenhuma."


      Excluir
  7. http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=31436

    Lisandro Hubris

    Embora a maioria ainda substitua a realidade por versões mais agradáveis, as religiões são apenas uma “ponte” entre a razão e as angústias mais profundas dos indivíduos fúteis, ou que passam a vida em algum equilíbrio precário, mas procura manter uma fachada de aparente normalidade, ainda que o mesmo não contribua para o conforto da existência humana...

    Apesar dos indivíduos com transtornos mentais, ou psicóticos, sofrerem de alucinações, ou de esquizofrenias; terem “visões” sobrenaturais; e usar as crenças religiosas como um terapeuta.
    Pois o pensamento mágico do religioso restringe o que ele já “decidiu”, mente, manipula o “raciocínio” do religioso, e troca a realidade por fantasias, como a ilusão da vida eterna, etc.

    A INTELIGÊNCIA humana ainda é a ferramenta mais PODEROSA que a VIDA já produziu; e estudos provam que quando se trata de algum tema polêmico como religião, os jovens mais independentes são os quem tem mais facilidade de perceber as mentiras usadas pelos camelôs da fé; tem mais possibilidade de mudar de opinião; ou tem mais chances de vim a ser um futuro ateu.

    Estudar todo o processo usado para fabricar a gibíblia seria uma tarefa gigantesca, que levada a cabo, consumiria anos de pesquisas...

    ResponderExcluir
  8. Mas isso é evidente.

    Veja, por exemplo, o caso de Salamandra Gouvêia, vulga largatixa crente.

    Att.,

    Espancador de Pastores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cacilda a Salamandra ta em todas KKKKKKkk,o pior é que eu gosto dela!

      Excluir
  9. Aqui segue um excelente artigo científico que em muito nos explica o comportamento de certos(as) fanáticos(as) religiosos(as) que usando de proselitismo barato, fútil e pueril, tentam se convencer a qualquer custo, da frágil e inverosímel "veracidade" precária de suas crenças infames; e para tanto defecam prazerosamente em fétida e pútrida diarreia, toda a sua sociopatologia religiosa compulsiva; as folhas da bíblia lhes são muito úteis nessa hora, pois economizarão bastante em papel higiênico; afinal de contas, alguma utilidade esse livro imbecil e tosco haveria de ter, não é mesmo.

    Artigo científico: Sintomas de conteúdo religioso em pacientes psiquiátricos
    Autores: Clarissa de Rosalmeida Dantas, Lilian Bianchi Pavarin e Paulo Dalgalarrondo
    Publicado na Revista Brasileira de Psiquiatria
    Fonte http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44461999000300007

    ResponderExcluir
  10. Como psicologo , opino que a religiosidade nao é o motor , mas sim o termometro. Pessoas com tendencia a problemas psicologico tendem a ser mais religiosas, pois a crença é a permissao social para o delirio. Dai ser ninho fértil para que se possa esconder todo tipo de Esquizo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PRF esse seu comentario foi o melhor que ja vi até hoje!!O pior é que a maioria dos governantes e outros orgãos sabem disso e se fazem de cegos!!Religião é caso de saude publica!!!!

      Excluir
    2. Pois é, respeito quase todos os conteúdos dos comentários anteriores ao do PRF, mas ele fechou aqui. É ÓBVIO que RELIGIÃO É UMA LIMITAÇÃO MENTAL de alto grau de periculosidade e danos periféricos (poutz!)... Se uma pessoa me diz que acredita em deuses, eu já me reservo e procuro manter uma certa distância...

      Excluir
    3. Sem dúvida, PRF. Religiosidade ou é uma fraude ou é um distúrbio mental de alto grau em danos e periculosidade, ao crente e à sua periferia. Procuro manter distâncias seguras de pessoas religiosas e/ou 'espiritualizadas', afinal, confiança tem limites.

      Excluir
  11. O título deveria ser "pessoas religiosas" e não pessoas espirituais, pois aquele que busca o caminho do desenvolvimento espiritual pautado na razão, no amor Crístico, na liberdade, na meditação, no autoconhecimento, descobrindo as forças divinas que existem dentre de si tendem a se tornarem mais fortes e muitas das vezes se mantêm em um nível de paz interior por vezes curativo de inúmeras enfermidades!! O "x" da questão, ao meu ver, é que grande parte dos que procuram igrejas já estão adoecidos e qdo lá chegam se tornam reféns do religiosismo destrutivo, impregnado de mitos e crendices que levam ao delírio e ao fanatismo de forma legitimada pela religião. Como o nosso amigo Regis relatou, tem igrejas e seitas que são verdadeiros sanatórios com lideres religiosos tentando fazer lavagem cerebral em nome de Deus, criando-se legiões de "zumbis" correndo de uma figura simbólica chamada "satanás".

    ResponderExcluir
  12. pessoas espiritualistas/religiosas tendem a desconsiderar o mundo natural em detrimento de um suposto transcendente. Junte-se isso a já complicada (1) situação emocional e psicologica do indivíduo e... bum!



    (1)complicada, pois todas as pessoas lidam com problemas o tempo todo, sem necessariamente serem desajustados. É tentador imaginar que soluções venham de um transcendente, algo que possa ir contra o natural limitado. A religião "cria" pessoas iludidas por fantasias, ficam infantilizadas. E birutas.

    ResponderExcluir
  13. corrigindo: em detrimento do natural.

    ResponderExcluir
  14. Acho que é justamente o contrário... pessoas com doença mental (principalmente as não diagnosticadas) é que tem maior propensão a crença espiritual... Taí a avaliação de vários psicólogos de renome sobre os "mediúnicos" do espiritismo que não me deixam mentir...

    ResponderExcluir
  15. E ir num clube gay e sair transando com 20 caras e levar chicotada, transar com cachorro, cavalo, porco espinho é considerado "direito a livre orientação sexual" sendo considerado homofobia, sendo passível de punição por danos morais por dizer apenas somente apenas que isto é feio.

    Isto é a nova sanidade mental

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Troll retardado comparando homossexualidade com zoofilia. petético.

      Excluir
    2. Mas que fixação gay é essa?
      Homossexualidade não constitui crime, tampouco doença mental.
      Dizer que "é feio" ser gay, faz tanto sentido quanto se dizer que "é feio" ser mulher.
      É emitir juízo de valor sobre uma característica que não comporta juízo de valor.
      É manifestação inequívoca de preconceito e é evidente que pode ser enquadrado como crime.

      Excluir
    3. Retardado é vc que n sabe que compulsão por sexo grupal e zoofilia é distubio mental tbem, mas isto n pode falar né é preconceito, contra a liberdade sexual

      Excluir
    4. trolls realmente são uma peste.

      Excluir
  16. Esta pesquisa é tão confiável quanto as feitas pela fundação Perceu Abramo para o PT.
    Entre as "provavéis"

    Mental health disorders
    a. Disorders principally diagnosed in infancy, childhood, or adolescence
    i. Mental retardation
    ii. Learning disorders
    iii. Motor skills disorders
    iv. Communication disorders
    v. Pervasive developmental disorders
    vi. Attention deficit and disruptive behavior disorders, i.e., Oppositional Defiant
    Disorder, Conduct Disorder
    vii. Feeding and eating disorders of infancy or early childhood
    viii.Tic disorders
    ix. Elimination disorders
    b. Delirium, dementia, amnestic and other cognitive disorders
    c. Substance-related disorders
    i. Alcohol
    ii. Amphetamines
    iii. Caffeine
    iv. Cannabis
    v. Cocaine
    vi. Hallucinogens
    vii. Inhalants
    viii.Nicotine
    ix. Opioids
    x. Phencyclidine
    xi. Sedative-, hypnotic- or anxiolytic-related disorders
    xii. Polysubstance-related disorder
    d. Psychotic disorders
    i. Schizophrenia
    ii. Paranoid
    iii. Disorganized
    iv. Catatonic
    e. Mood disorders
    i. Major depressive disorder
    ii. Dysthymic disorder
    iii. Bipolar disorders, including hypomanic, manic, mixed and depressed
    f. Anxiety disorders
    i. Panic attack
    ii. Phobias
    iii. Obsessive-compulsive disorder
    iv. Post-traumatic stress disorder
    v. Acute stress disorder
    vi. Generalized anxiety disorder5
    g. Somatoform disorders
    i. Somatization disorder
    ii. Conversion disorder
    iii. Pain disorder
    iv. Hypochondriasis
    h. Factitious disorders
    i. Dissociative disorders
    j. Sexual and gender identity disorders
    i. Sexual desire disorder
    ii. Sexual aversion disorder
    iii. Orgasmic disorders
    iv. Sexual pain disorders
    v. Sexual dysfunction related to a general medical condition
    vi. Gender identity disorder
    k. Eating disorders
    i. Anorexia nervosa
    ii. Bulimia nervosa
    l. Sleep disorders
    i. Insomnia
    ii. Hypersomnia
    iii. Narcolepsy
    iv. Breathing-related sleep disorder
    v. Circadian-rhythm sleep disorders
    vi. Parasomnias
    m. Impulse control disorders
    i. Pathological Gambling
    ii. Trichotillomania
    n. Adjustment disorders
    i. Depressed mood
    ii. Anxiety
    iii. Mixed anxiety and depressed mood
    iv. Disturbance of conduct
    o. Personality disorders
    i. Paranoid
    ii. Schizoid
    iii. Schizotypal
    iv. Antisocial
    v. Borderline
    vi. Histrionic
    vii. Narcissistic
    viii.Avoidant
    ix. Dependent
    x. Obsessive-compulsive6
    p. Problems related to abuse or neglect
    q. Additional conditions
    i. Nonadherence / noncompliance
    ii. Malingering
    iii. Borderline intellectual functioning
    iv. Age-related cognitive decline
    v. Bereavement
    vi. Marital discord
    vii. Academic problem
    viii.Occupational problem
    ix. Identity problem
    x. Religious or spiritual problem
    xi. Acculturation problem
    xii. Phase-of-life problem

    ResponderExcluir
  17. Essa pesquisa só comprovou o que sempre percebi.

    ResponderExcluir

Postar um comentário