Reino Unido discute crueldade do abate religioso de animais

Para judeus e muçulmanos, carne fica
impura se animal for morto atordoado
Entidades protetoras de animais e de veterinários e a Sociedade Nacional Secular colocaram em debate no Reino Unido a crueldade dos abates religiosos que são feitos sem o atordoamento dos animais.

Elas propuseram ao governo que acabe com as isenções fiscais das religiões que insistem em praticar esse tipo de abate.

Judaísmo e o islamismo são as religiões que se opõem à adoção do abate humanitário. Líderes de ambas recorrem a suas respectivas escrituras sagradas para argumentar que os animais têm de serem abatidos conscientes porque, se não for assim, sua carne fica impura, tornando-se imprópria para o consumo.

Os sacerdotes afirmam que adotam técnicas que minimizam o sofrimento do animal no momento de sua morte. Essa justificativa não tem respaldo científico.

Stephen Evans, gerente de campanhas da Sociedade Secular, criticou o governo por permitir que os abatedouros que não atordoam os animais forneçam carne não só para a comunidade religiosa, mas para o mercado em geral. Isso não é “apenas eticamente inaceitável, mas também ilegal”, afirmou.

Evans disse que, já que o governo insiste em manter a isenção fiscal às religiões que sacrificam com dor os animais, ao menos deveria haver uma determinação para que os rótulos da embalagem da carne informem os consumidores sobre esse procedimento.

O que está ocorrendo, disse, é que os consumidores, desavisados, estão subsidiando a indústria de abate religioso, o que “é inaceitável”.

Com informação do site da Sociedade Nacional Secular, entre outras fontes.

Holanda pede a religiosos provas de que animal não sofre no abate
junho de 2012

Abate religioso

Comentários

  1. Porque não pegam estas escrituras e enfiam no buraco sagrado dos seus corpos estupidos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://www.youtube.com/watch?v=w8gQJLvhqgk

      Excluir
    2. exatamente, bando de babaca

      Excluir
    3. Porque Deus não mandou.

      Excluir
    4. mas e o candoble e os afros sacrifica animal tambem

      Excluir
  2. Sempre s mesma história , todas as religiões querem privilégios e para isso recorrem aos seus livros "sagrados " assim justificam o injustificável e se acham acima da lei. Os fiscais de bunda partem do mesmo principio.

    ResponderExcluir
  3. PERDOEM A PIADA SEM GRAÇA MAS LA VAI..." To começando a entender Hittler", agora falando sério....não consigo compreender (por mais q eu tente)esse negocio de cultura, de respeitar religião, é inasceitavel que um ser humano ou melhor uma nação inteira que seja provido ao minimo de massa cinzenta, ache sagrado torturar animais achando que ta fazendo a vontade de um deus ou algum tipo de purificação, pra mim isso lamentavel e vergonhoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e o que o bigodudo tem a ver? num tendi.

      Excluir
    2. Ele matou judeus

      Excluir
    3. mas na natureza animais tambem sofrem, animais matam e sao mortos no ambiente selvagem, os indios matam e sacrificam animais, vcs vao proibir leoes de comerem zebras? kkkkkkkkkkkk

      Excluir
  4. mas o que raios é impuro? De onde eles tiraram que o animal vivo fica impuro?


    tenho medo de mentes religiosas. Os governos precisam fazer alguma coisa, a religião tem que ser considerada transtorno mental, uma doença.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. corrigindo: vivo e atordoado

      Excluir
  5. vamos para todo o mundo de comer carne, cacete!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. isso é verdade. Reclamam de sacrificios animais (e ficam cheios de mimimi), mas e os abatedouros? O ateu num come uns bifes "nervosos" não? Num é feito de animal não? Hein, hein?

      Excluir
    2. Carne é algo necessário para os seres humanos. Querendo ou não, somos meros animais e precisamos de proteinas animais, e nos dias de hoje é muito caro substituir a proteina animal por outra coisa. Nem todos podem.

      E os abatedouros que seguem as regras matam os animais de forma indolor e rapida.

      Excluir
    3. Anônimo 11:05
      Sim, é verdade, e substituir as proteínas da carne por outros alimentos é mais caro e difícil, os pobres, é claro, seriam os mais prejudicados.

      Excluir
    4. questão de conveniência então. A suposta imoralidade do sofrimento animal (assim como da perda da vida) não é o principal quando o ateu precisa comer carne. O discurso do ateu se torna nulo ao criticar o abatimento de outros animais para fins religiosos. Isso é claramente hipocrisia.

      esse é um dos sérios problemas da moralidade atéia: é relativa demais. Tenho medo.

      Excluir
    5. são opiniões pessoais ignorante, ateismo não tem dogmas a serem seguidos cegamente, tem ateus indiferentes a tudo a tudo isto, é lamentavel como vocês crentes consegue ser tão idiotas e dissimulados, porque eu acho que vocês entende mais finge que não, vai ver isto é característica religiosa vai se saber né?

      Excluir
    6. opiniões pessoais que se baseiam em um "kit-ateísmo", né?

      o ateísmo conduz o individuo a condutas morais duvidosas. É inevitável. Relativiza demais as coisas, é festa oba-oba.

      Excluir
    7. Esses crentelhos reclamam tanto do "relativismo" ateu, mas querem que todos sigam as regras de um livro escrito por uma tribo da era do bronze.

      Excluir
    8. o problema da moral religiosa é evidente também. Mas a moralidade atéia nem de longe é a "pedra da salvação".

      a religião achando que encontrou a moralidade absoluta e a impondo; o ateísmo achando que tudo é relativo e festinha oba-oba.

      aí num dá mesmo. Ambos estão errados.


      o ser humano só quer um pretexto pra sair por aí cometendo imoralidades contra outros seres. Vide ateus comendo carne enquanto esculacham rituais de sacrificio animal, vide religiosos impondo suas supostas regras absolutas a outros na marra.


      Excluir
    9. que eu saiba as opiniões de ateus são pontos de vista individuais e não regras. o ateismo em si não diz nada sobre isto e nem tem a pretenção de ser um formador de carater , póis ateismo é a não crença em deuses.. eu podia ter nascido no oriente e achar super normal apedrejar uma mulher por ela ter violado as conduta moral ditadas pela minha religião..

      Excluir
    10. Vou ter que corrigir as falácias aqui. Ninguém precisa comer carne para manter a saúde, na verdade, a carne e os produtos de origem animal conseguem ser um empecilho a este fim; uma dieta não baseada na carne e nos produtos de origem animal não é mais cara, o que pode ser tornar caro são os famosos “commodities”, os pratos prontos, as futilidades do dia a dia, e se nós vamos ver realmente o custo da carne, não só o custo comercial, que por sinal não tá barato, mas o custo que é invisível ao consumidor, o consumo da carne torna-se impraticável. Saiba que a combinação dos cereais - onde está incluído o arroz; e as leguminosas - onde está incluído o feijão, juntos, tornam-se uma combinação proteica de alta qualidade, que sobressai a proteína animal tranquilamente, ainda, saiba que a maior causa do aquecimento global e da fome no mundo, hoje, é o consumo da carne, do leite e dos ovos, sem falar nas doenças relacionadas ao consumo destes produtos, e porque você não sabe disso? Simplesmente porque não querem que você saiba. Então, ando vendo por aí, pessoas inventando as desculpas mais estapafúrdias para não ver a realidade a preço do comodismo, do cultural, da tradição, assim, o consumo da carne se tornou verdadeiramente uma religião. Antes de reproduzirem o senso-comum, se informem. E antes que pensem que tomo parte ou tenha alguma crença religiosa, afirmo aqui meu ateísmo, e devo ressaltar, religião não define caráter, mas ateísmo também não, a verdade é, somos indivíduos, e devemos tomar responsabilidades pelo que fazemos, ou deixamos de fazer, o que dizemos, e o que deixamos de dizer, e uma posição ateísta é o que deveria nos possibilitar uma postura mais racional e responsável, entretanto, tenho visto ateus que ainda não se libertaram da religião, de fato, apenas do conceito, a mentalidade da religião em si, ainda reside nestes indivíduos, muitos tem esquecido de considerar a maior religião de todas, que é este sistema globalizado, imperialista e industrializado. Para quem quer se informar corretamente sobre a questão do apêndice da carne na nutrição e os direitos dos animais, recomendo os documentários: “A Carne é Fraca” (um documentário brasileiro), “Forks over Knives” (fala sobre nutrição integral vegetariana e das doenças relacionadas ao consumo de carne), e também recomendo o site sejavegano.com.br como ponto de partida, além, indico um documentário complementar chamado “Da servidão moderna”, há uma versão dublada dele, procurem no YouTube. E para aqueles que possam falaciar que vegetariano/vegano só come salada, volto a ressaltar o que disse acima sobre o senso-comum, se informem, atualmente há alternativas de qualquer receita sem a necessidade de ingredientes de origem animal, quando pesquisá-la, basta colocar vegana no final da busca, uma dieta integralmente vegetariana é saudável em todos os quesitos, inclusive aos olhos e ao paladar: http://bit.ly/TmrVXM . Se informem melhor antes de reproduzir bobagem, é só o que eu digo.

      Excluir
    11. claro que não. Ateísmo tem efeitos de condutas morais também. Ingenuidade achar que o ateísmo é só um termo didático e nada mais. Ele traz muitas consequências individuais, morais e sociais também.

      é falácia dizer que o ateísmo prático é exatamente e somente a mesma coisa que o termo didático diz. Veja o dawkins concluindo vários temas filosóficos se baseando em ateísmo, por exemplo.

      é de uma ingenuidade sem tamanho atribuir neutralidade ao ateísmo... os fatos estão aí, é só verificar.

      Excluir
    12. Ateísmo é a postura de não crença em divindades, só, e nada mais. Tendo interpretado corretamente, em sua retórica, você tenta equiparar o ateísmo ao papel das religiões, de organização moral, o que não ocorre, isto é uma completa dicotomia. A filosofia, embora lhe pareça exclusiva da religião, ela não é, muito se tem dito que a religião a tem sequestrado, e homogenizado em suas doutrinas. A filosofia antes de tudo é exclusivamente heterogênea e mutável. Reflexões filosóficas podem e devem ser passadas adiante, sem intervenção de qualquer doutrina, era como faziam os antigos sábios e anciões. A filosofia, e o conceito de moral não dependem de religião. A moralidade que transparece a tentar colocar em favor e exclusividade da religião, é inverossímil, a compaixão, a solidariedade, a caridade, e todos estes conceitos prezados pelas religiões, sobretudo, as de ordem cristã, não são exclusivas da religião, mas do próprio caráter humano, independente de doutrinas. O ateísmo não prega moralidade, pessoas que se declaram em uma postura ateísta não proclamam moralidade, sobretudo, pessoas como Dawkins exercitam a crítica e a filosofia independente, não se fazem em ordem conjunta ou verdade absoluta, mas sim, indivíduos em crítica, e questionáveis. É nestas concepções a cerca do ateísmo onde o ato venha a ser uma modalidade de religião, é que eu percebo que as pessoas não sabem o que é ateísmo de fato, principalmente porque vejo que nunca pensaram por si mesmas, sempre na dependência de uma moralidade imposta, homogênea, e nunca uma moralidade heterogênea, independente de credo, por isto vejo que não sabem distinguir. Então, reafirmo o que disse, ateísmo não é religião, ateísmo não prega a moral, ateísmo é uma postura, e nada mais, o resto é só o caráter humano.

      Excluir
    13. Tenho nada contra os vegetarianos/vegans até o momento em que eles querem empurrar que "NINGUÉM PODEM COMER CARNE POR MOTIVO X", especialmente ateus, que deveriam ser os que mais respeitam opiniões. (e conheço vegetarianos tanto que fazem isso quanto os que não fazem)
      Comer carne deixa de ser saudável no momento em que ela é consumida em excesso (o que não é preciso muita carne). Temos é que diminuir o consumo de carne e a produção de carne, com certeza. Mas vir empurrar que todo mundo tem que parar de comer carne e comer "x" coisa é pncuzisse e transforma vegetarianismo em religião; não leva em conta pessoas que têm alergia à amendoim, nozes, gluten, pimenta, amido etc (QUE SÃO ALERGIAS PESADAS)nem a acessibilidade para outras pessoas. Muito ao menos a opinião.
      Antes de vir de mimimi que "tbm tem alegria à produtos animais", eu sei isso mais do que muita gente que fala isso, que nunca teve essas alergias (passei 5 horas vomitando por causa da minha intolerancia, alergia e aversão à lactose, so STFU).

      Cada um tem seus motivos para ser vegetariano/vegano e ok (desde q eles não sejam falaciosos que nem muitos q o Gary Yurof-cuzão da). Mas querer reprimir alguém que come carne porque "não é saudável", então você ou é muito hipócrita ou tem sua própria produção de TUDO e mora isolado de qualquer civilização. De seus conselhos/sua opinião E DEIXA A PESSOA FAZER O QUE ELA QUISER.
      Eu sou totalmente a favor de regularizar toda a produção para que não haja sofrimento animal, compramos produtos orgânicos e sempre sabemos de onde vêm nossa carne. Pagar de moralzinho falando que "mimimi enquanto não é assim é errado comer carne pq tem sofrimento por trás" e comprar qualquer coisa no mundo capitalista (onde muitas fábricas possuem trabalho escravo) é tbm hipocrisia.

      Eu tbm acho q tem q ter incentivo para produtos vegetarianos/veganos e se tu não quer comer carne, ponto, não coma. Pelos seus motivos.

      Deixe ter diversidade. Assim como todo mundo não vai comer carne, nem todo mundo no mundo vai ser vegetariano. Diversidade faz parte do mundo, caso vc goste ou não.

      Excluir
    14. não disse que ateismo é religião. Disse que do ateísmo surgem outras conclusões de ordem filosófica, moral e social, entre outras.

      já passou do tempo dos ateus (os menos informados) perceberem que não são adeptos de um pensamento filosófico neutro. Isso não é verdade. O significado didático de ateísmo é simples mesmo, mas a carga que vem junto com ele transforma os valores pessoais do indivíduo.

      Excluir
    15. olha a ingenuidade: "dawkins exercita crítica e filosofia independente..."


      dawkins é biólogo e tira muitas conclusões morais e filosóficas de seu ambiente de estudo. Eis um exemplo na cara. Não sei como os ateus não percebem isso, será um bloqueio emocional, daqueles parecidos com os que religiosos tem quando se criticam seus dogmas?


      Excluir
    16. lembremos de hitler e o que ele fez com a cabeça das pessoas. Tanto a religião quanto o ateísmo andam detonando a capacidade de crítica delas.

      Excluir
    17. A carne não deixa de ser saudável apenas pelo consumo em excesso, a carne de criação, em geral, contém resíduos de antibióticos, hormônios, toxinas produzidas por estresse e resíduos de pesticidas, já em peixeis, os mais comuns e consumidos, encontram-se toxinas de metais pesados, que são substâncias que só acumulam no corpo. E sim, os alimentos de origem vegetal não estão livres dos pesticidas da mesma forma, é um problema também, e é preciso lutar constantemente contra isto, e embora haja algumas formas de contornar os tóxicos nos produtos vegetais, sempre que possível, o melhor é optar por produtos orgânicos. A carne “pré-industria” era definitivamente outra carne, não era tão danosa como agora, e tendo familiares com fazendas no interior, há anos produzindo alimentos naturais, vi estas fazendas se adentrarem na cultura industrial na tentativa de poder competir e obter melhores resultados, logo, os efeitos se reproduzem. Mas a questão dos potenciais malefícios da carne a saúde, com certeza não é a única questão em xeque. A carne, bem como os produtos de origem animal, hoje, é uma das maiores preocupações frente a causa da fome no mundo, do desmatamento, e do aquecimento global. Além, por detrás da rejeição à carne, está a questão do ser vivo, do animal, pois o abate humanitário é simplesmente querer tapar o sol com a peneira, e já se regulariza a produção dentro deste conceito, mas o pré-abate é tão torturante e violento quanto o abate em si. Sendo a carne apenas um apêndice na nutrição, e não uma necessidade, os animais tornam-se verdadeiros escravos da futilidade. Assim, novamente indico o documentário brasileiro “A Carne É Fraca” do Instituto Nina Rosa, e o documentário americano “Forks Over Knives”, cada um aborda uma questão diferente da carne e dos produtos de origem animal, o primeiro fala do tratamento que os animais recebem pela industria e do cenário da agropecuária, principalmente no que tange o Brasil, e o segundo fala sobre a nutrição integral vegetariana, e os malefícios do consumo de carne a saúde frente a cultura ocidental. Sobre alergias, isto não é um argumento digno, você pode ser alérgico a amendoim, nozes, glúten, e o que for, mas você não precisa comer carne porque é alérgico a qualquer um destes, você pode comer carne por comodismo, mas não por necessidade, qualquer um desdes alimentos que podem causar alergia a determinados indivíduos, para estes, na natureza você encontra tranquilamente substitutos também vegetais, é só uma questão de adaptar suas receitas, não há demasiadas perdas ou contradição aqui. Sobre a questão do capitalismo, e dos produtos frente a exploração, não só animal, mas também humana, em hipótese alguma tirei isto da questão, tanto que comentei que hoje o sistema globalizado e industrial é tomado como religião, inclusive sugeri o documentário “Da Servidão Moderna” de Jean-François Brient, que aborda justamente esta questão da exploração mundo a fora, pois nunca houve tanta escravidão no mundo, como há hoje. Esta concepção de, uma luta desvalidar outra, é infundada, se fosse assim, ninguém lutaria por mais nada neste mundo, pois tamanha a corrupção e problemas ao qual estamos imersos. A questão do consumo da carne não é só insustentável, como também, ao que você propõe, uma manipulação do animal livre de sofrimento, é um cenário impossível dentro desta industria, pois não se trata apenas da hora do abate, mas toda a vida do animal, a industria envolve a produção em larga escala, envolve transporte, alimento, a indústria torna-se o habitat do animal, e não há melhor habitat do que a natureza, a industria não se importa nem conosco vai se importar com os animais, e mesmo que fosse possível este cenário que você imagina, isto afetaria o tamanho da produção a um nível que não seria viável, bem como o preço da carne, que já não tá barato, sobretudo, este cenário não existe, a atitude que você sugere e transparece, é de continuar consumido estes produtos, enquanto diz que acredita numa industria que trata o animal sem crueldade.

      Excluir
    18. Sobre diversidade, se fomos nesta posição generalizada, vamos sempre reaver a diversidade de tudo, inclusive de ter violência e exploração. Eu não estou interessado em opiniões, estou interessado em fatos e resoluções, pessoas tem dado muita importância a opiniões, que de muito infundadas. O fato é, o consumo da carne é uma futilidade, e tem saído muito caro, para o animal, para a natureza, para o consumidor, e para a sociedade como um todo.

      Excluir
    19. Eu simplesmente vejo que as pessoas acham que é um sofrimento deixar de incorporar produtos de origem animal na sua alimentação, e não tem nada disso, agora, se você depende dos outros para se alimentar, não faz sua comida, não faz você mesmo a compra de mantimentos, não consegue prover seu próprio sustento, daí eu concordo, é difícil ser vegetariano, pois o que está na mesa não depende de você, ou de uma escolha sua. Mas se você mesmo banca a sua alimentação, daí não tem nada de mais, você não precisa deixar de comer o que você comia antes, há alternativas de qualquer receita sem o uso de ingredientes de origem animal, além, só tem crescido o número de restaurantes vegetarianos, isto para o pessoal que come fora, não é nenhum sacrifício, pessoas tem uma noção deturpada do vegetarianismo/veganismo.

      Excluir
    20. A discussão é sobre a forma de abate de animais, e não o abate em si.

      Ezequiel, obrigado pela demonstração do fanatismo que acomete a maioria dos vegetarianos/veganos. Vocês, a exemplo de fanáticos religiosos, não possuem capacidade de dialogar sobre alimentação sem fazer enormes discursos proselitistas ao vegetarismo/vegano.

      Excluir
    21. *vegetarianismo

      Obs.: Não é mera coincidência que a maioria dos vegetarianos/veganos são religiosos (crentes).

      Excluir
    22. Anônimo de 25 de novembro de 2012 15:26
      Obrigada pela demonstração do FANATISMO que acomete a maioria dos não-leitores, leitores de um livro só, ou acríticos que impõem um verdadeiro FASCISMO, patrulhamento sistemático odioso, em todos que pensam diferente, POR SI PRÓPRIOS E COM ARGUMENTOS, neste blogue.
      Em nenhum momento, e nem de modo subliminar, este comentador, autointitulado Ezequiel, fez referência à nenhuma concepção deísta ou teísta...APENAS ELE É CAPAZ DE UM DISCURSO COERENTE, SISTEMÁTICO, LÓGICO, fluente e dissertativo sobre um tema inteligente...COISA QUE VOCÊ NÃO É. O que lhe incomoda, faze ao discurso em português escorreito, discursivo coerente, congruente, dentro das regras da lógica e da gramática...É A SUA INVEJA, AMARGURA E RESSENTIMENTO contra quem escreve mais e melhor que você. Como você é arrogantemente presunçoso, em sua mania de inteligentezinho de internet, ao julgar que o Ezequiel faz um discurso enorme...(você esqueceu de usar um termo que usa sempre, "verborrágico"), quando você NÃO É CAPAZ DE ARGUMENTAR CONSISAMENTE DOIS PARÁGRAFOS... Alega que Ezequiel não é capaz de dialogar...MAS VOCÊ O É?
      Em nenhum momento ele faz proselitismo. Apenas aponta CAUSAS enquanto você está acostumado pela Rede Blobo, pela Blobo "Ciência", pela Super Desinteressante, e Galileu, e blogs internáuticos que frequenta...A DEGLUTIR TAUTOLOGIAS SOBRE OS EFEITOS. Por que razão somente "seria determinado" que "devemos" discutir acerca do abate em si, e não da causa do abate? E por quais razões seríamos condenados a não termos alternativas; SE QUISERMOS SER ATEUS, DEVEMOS COMER CARNE? ABSTINENCIA DE CARNE É COISA DE RELIGIOSOS? Você passa rapidamente do reducionismo, à mais crassa e grosseira generalização! E quanta empáfia, (e também bazófia) nessa sua insolenciazinha de crítico das autoridades religiosas, dos fariseus das seitas e das Igrejas...Quando você é um deles! Só que da religião atéia, da seita atéia...Muito Obrigada, querido, por você confirmar a hipótese que já é mais que uma suspeita: O ATEÍSMO É UM FUNDAMENTALISMO QUE SE CHEGAR COMO QUER AO "PODER"...DITARÁ MINUCIOSAMENTE A ÉTICA ATÉIA, ATÉ SOBRE O QUE DEVEMOS OU NÃO DEVEMOS COMER!Mas todas as religiões não fazem isso? Eis aí os adventistas, os cientistas cristãos, os Hare krshna, e tantos outros! Vocês serão os da CARNE COMPULSÓRIA?KKKKKKKKKK....Esses ateus sao uns jocosos. Quanto lhes somos devedoras, pois eles nos fazem gratuitamente rir. E de graça recebestes, de graça dai.

      Excluir
  6. eu não sou contra ritual religiosos ,mais assassinar um animal para uma suposta divindade já é demais. Se bem que a divindade é a judaica-cristã-islamica e tem gosto por sangue ,afinal alguém tem que satisfazer a divindade senão a divindade fica loucona e sai matando todo mundo de raiva, já viram na bíblia que esta "divindade" é um poço de maldade sem fim que castiga os seus pecadores até a décima geração.

    ResponderExcluir
  7. Argumentos idiotas, esta se falando aqui do abate com o animal conciente, sentido todo o pavor da morte dolorida .
    Idiotas prestem atenção, somos onivoros, pela lei no Brasil se deve praticar o abate humanitario.Ficam repetindo a mesma ladainha o tempo todo, sera que não entendem o que estão lendo. Eles os religiosos apresentados, dentro do seu credo imbecil, acreditando numa idiotice antiga e perpetuada para se manterem no poder, colocam o ser humano(FDP) como o escolhido e o resto que se f..............

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o argumento do ateu é a necessidade. Mas necessidade é algo perigoso de se colocar como base para se cometer atos contra outros seres. Disso se geram outros problemas.


      mas paremos pra pensar: se algum dia for, de algum modo "lógico e necessário", cometer atos contra a vida de outras pessoas, o ateu estará justificado usando de sua moralidade relativa. A moralidade do ateu é duvidosa demais.

      ao mesmo tempo em que se critica o ato do sacrificio animal (com todo o discurso moralista e blablabla) se serve de bifes mal passados no almoço.

      não é a toa que o ateu é mal visto. "Construiu" sua moralidade a partir de relativos e somente relativos. Um pouquinho de mais aprofundamento mostra que essa moralidade é precária.

      Excluir
    2. lembra o anti-capitalista que usufrui do sistema economico, tem ipad, computador, carro, conta bancaria gorda, entre outros, e faz passeata para boicotar o mcdonalds...



      facepalm...

      Excluir
    3. só esqueceram de te falar que não existe moralidade atéia, o que você esta vendo são opiniões pessoais e que depende do ponto de vista de cada um.. Eu estou me lixando que mate animais, só acho uma idiotice fazer isto porque uma divindade pede..

      Excluir
    4. viu? você está se lixando pro sofrimento...


      é disso que estou falando, a imoralidade do ateu é explicita e se baseia justamente na relatividade.

      obs: o ateísmo é filosofia de vida que inevitavelmente vai conduzir o individuo a condutas morais das que eu estou criticando.

      Excluir
    5. viu? você está se lixando pro sofrimento...

      """e me preocupar com o sofrimento do animal vai fazer ele não sofrer , ou sera que você quer um trabalho de consolador de vacas em abatedouros? quer que eu te compre um violino o piadista???


      é disso que estou falando, a imoralidade do ateu é explicita e se baseia justamente na relatividade.

      ""Qual imoralidade relativa do que você esta falando ???, você devia questionar a moralidade religiosa que manda pessoas sacrificar animais a divindades. ou você não respeita a fè e a crença daquele povo também?

      obs: o ateísmo é filosofia de vida que inevitavelmente vai conduzir o individuo a condutas morais das que eu estou criticando.

      ""Tudo e inerente a vida o ateismo não define carater da mesma maneira que a religião não define carater , o ateismo não sobrepuja a vida com dogmas e leis , o ateismo é a lei da natureza , um ateu sempre sabe das consequencias de seus atos e é 100% responsavel por ele..Voce deu a entender na sua pobreza de carater que uma pessoa que é ateu ou se torna ateu vai cometer crimes ou fazer maldades como sendo consequencia de seu ateismo, o que não é verdade uma vez que o ateismo não dita regra nenhuma de vida, de o que se deve e não se deve fazer , o que se deve e não se deve comer etc , cada pessoa é responsavel por si e pelo seus atos sejam atéis ou não.

      Excluir
    6. sejam ateus ou não.

      Excluir
    7. Anonimo das 11:42
      Não seja ridiculo, estamos falando de abate humanitario, sabe o que é ?
      A mesma ladainha dos ignobeis.

      Excluir
    8. tá vendo como são as coisas? Quer dizer então que o sofrimento dos animais é bom - ou digno de indiferença? Quer dizer então que você pode se lixar e o outro ateu não - alguem que se importe pelo sofrimento? Mas isso é justamente a relatividade da moral ateísta de que estou falando... é um tiro no pé para o "caos moral".

      Tenho medo. Ateus, tomem cuidado com quem vocês andam... de repente são protótipos de criminosos tão vis quanto alguns religiosos...


      e sim, eu questiono a moralidade deles (dos religiosos) também. E obviamente não é das melhores, passa longe também. Mas a moral ateísta é só outra tentativa desesperada e destinada ao erro. É mais do mesmo, vestido com "ares elegantes".


      olha o perigo: "o ateísmo é a lei da natureza". Dou um doce pra quem adivinhar o que disso pode acontecer...

      a lei da natureza não é tão bonita e romântica assim não... basta uma rápida olhada para a cadeia alimentar...






      Excluir
    9. warner, que boca suja é essa rapaz?

      tome modos. A educação também é relativa?

      Excluir
    10. não alimentem esse troll olavete galinha morta.

      Excluir
    11. Caro Anônimo 24 de novembro de 2012 14:58,

      Tudo bem!!

      Permita-me fazer algumas ponderações sobre seus comentários. Eu não sei se você é o mesmo autor de outros comentários que fazem as mesmas indagações que as suas.

      Veja, para alguém ser capaz de responder suas interrogações é preciso que, seu interlocutor, tenha noções, eu diria filosóficas, do que seja:

      - VERDADE;

      - VERDADE ABSOLUTA versus VERDADE RELATIVA;

      - MORAL OBJETIVA versus MORAL SUBJETIVA.

      Eu tenho percebido que ocorrem dois casos entre seus interlocutores.

      O primeiro grupo é o daqueles que não entendem patavina de sua interpelação. Esses dão respostas reafirmando a posição relativista dos ateus, sem perceber que é essa à sua crítica ao ateísmo que não tem onde amparar sua noção de moralidade, em razão de seu teor relativista. Dando margem, assim, à justificação de qualquer ato humano.

      O segundo grupo é formado por aqueles que sabem, mas fingem não saber. Esses tentam dissimular e criar um discurso sofismático para lhe responder, e para quem tem a mínima noção do que está sendo debatido (ou deveria), identifica-os como defensores de uma retórica falaciosa. Não passam, na verdade, de desonestos intelectuais.

      Esse blog é frequentado por vários personagens dispostos a fazer "PATRULHAMENTO IDEOLÓGICO", alguns deles se comportam de acordo com o segundo grupo, e outros acusam os que apresentam argumentos, digamos, difíceis de serem refutados de TROLLS, o que é risível, quando não dignos de pena tamanha a indigência intelectual.

      Vários filósofos já afirmaram que sem RELIGIÃO não há VERDADE ABSOLUTA então, consequentemente, toda MORAL é SUBJETIVA e/ou RELATIVISTA.

      Como diria um personagem de Dostoiévsky: "Se DEUS não existe, tudo é permitido."

      E a pergunta que não quer calar: Com base em que MORAL um ateu pode condenar o abate de animais, por parte, de religiosos?

      Prestem atenção! Isso não quer dizer que um ateu seja, intrínsecamente, uma pessoa má, o que fica evidenciado é que o ateísmo, enquanto visão de mundo, não deveria jamais ser universalizado, pois não possui princípios e valores consolidados para servir de alicerce à qualquer sociedade.

      Aliás, caso os seres humanos, de tempos pretéritos, tivessem optado pelo ateísmo não seria possível o desenvolvimento de qualquer tipo de CIVILIZAÇÃO. E hoje não estaríamos, aqui, debatendo pela internet o que quer que seja...

      Por isso, todos devemos dar GRAÇAS A DEUS por termos chegado até aqui! E que ELE continue nos acompanhando para todo sempre, AMÉM!

      Sem mais, abraços!!

      P.S. Pessoal, vocês têm uma ferramenta extraordinária de pesquisa nas mãos, na ponta de seus dedos... façam uso dela, CARAMBA!!

      Welington Gaetho Escola

      Excluir
    12. sem dúvida (sobre o patrulhamento). Até mesmo o palavreado e xingamentos chulos (alguns até bastante bregas) são disparados a torto e a direito pelo pessoal mais enérgico. Até aí, é comum. Toda ideologia angaria adeptos ferozes.


      o problema é que argumentar que é bom, ninguém quer!

      coloquei o questionamento (implícito no decorrer da argumentação) lá em cima: a moral do ateu não se baseia em nada fixo, nada absoluto, portanto, ela é relativa. Daí decorrem disparates morais e até mesmo contradições.

      até agora nada.


      mas só pra deixar ainda mais interessante e frutífero o "debate", deixo mais uma: o ateísmo, em partes por causa de toda essa relativização do sentido das coisas, tende ao niilismo.


      bom, não sei o que vão falar. Quero só ver.

      Excluir
    13. A questão é sobre o animal ser abatido com crueldade (ato defendido pelos religiosos) ou o animal ser abatido sem crueldade (ato defendido pelos ateus seculares).

      A matéria não questiona deixar de abater animais, mas sim, a forma como os animais devem ser abatidos.

      Vegetarianos (fanáticos como todos os ideologistas) apenas vieram tentar desviar o foco do tema para tentar converter, através da acusação, alguns ateus. Isso, por que sabem que a questão levantada foi a forma de abate, e não o abate em si, conforme gostariam que fosse discutido e o estão tentando fazer.

      Excluir
    14. esse cara Welington Gaetho Escola é pior do que mulher de malandro, ou é masoquista quem de tortura e sofrimento.

      Excluir
    15. veja só o disparate:


      o ateu critica a forma de abate (fins religiosos) com base em que então? Se mesmo o conceito moral e o juízo de valor que está sendo feito é relativo? Em nada, é a morte do sentido.


      é um tiro no pé atrás do outro.

      criticar a forma de abate já exige um sentido para o propósito do abate, e ele está baseado (mesmo que os ateus não saibam...!) em algum conceito moral ou ético que não condiz com sua filosofia relativista. O ateu desse porte é um picareta e charlatão, pois ele utiliza do conceito que é, em essência, absoluto e depois o desfigura com relativismos para encaixar em sua filosofia de vida.

      alguém aí notou mais semelhanças com práticas das religiões? Malabarismos?...





      Excluir
    16. Welington aprendeu bem papagaiar o discurso escorregadio do Dr. Craig

      Excluir
    17. isso é óbvio, pois o abate em questão é o da crueldade ou o sem ela. Julgar o que é ou não cruel já é juízo moral. O ateu não quer que o animal sofra, isso já é moralidade. Realmente o ateu atira no próprio pé.

      Excluir
    18. crente das 10:31 você é retartado e te falta inteligência, quanto a isto o ateu se baseia em si próprio que é a única referência ,ele esta se projetando no animal. Se pra mim é sofredor ser sangrado até a morte eu não quero isto pra ninguém, portanto não é nem questão de moralidade, é sim mais uma das singularidade da vida. Tudo é uma questão de opinião própria cuja a referência sempre é e sera baseada no nosso próprio ser, portanto tudo pode ser relativo ,vai de cada um ..Ateismo é não crer em divindades ,não existe regras leis nada. Agora anônimo deixa de ser hipócrita e vai estudar um pouco e para de ficar faland besteiras de coisas que você não compreende.

      Excluir
    19. "não é questão de moralidade, mas singularidade da vida"...


      notou o malabarismo com os termos?

      Excluir
    20. gaetho você é um jumento mesmo, jumento no sentido animal, jumento no sentido perjorativo mesmo.. O ateismo não pode universalizado porque não tem uma base moral pra servir a sociedade.. Vai pro inferno gaetho, a religião a tal chamada eespiritualidade sempre serviu de base moral pra diversas civilizações e tribos ,e justamente nestas civilições e tribos espiritualistas que se vê e se viu os atos mais cruel e covardes contra a vida humana e a vida animal, agora se você precisa de uma referência que não seja baseada em seus próprios sentidos pra se comportar civilizadamente ,uma raça inteira como a sua deveria ser banida da humanidade já que não prestam como própria referência e precisa de uma outra referência ,você da entender que não mata e estupra crianças porque teme um castigo e não porque isto causa sofrimento e dor, e como saber que isto causa sofrimento e dor. Ora bolas nós somos a referência ,se isto é ruim logo eu julgo que é ruim pra todo mundo.. É a mesma coisa , se eu enfiar um toco no seu anús você não vai gostar ,você sabe que dói e machuca..mais e no anús de um animal pode?

      Por isto na questão do abate de animais você vai encontrar opiniões relativas, cujo a referência sempre sera o nosso próprio ser.. Antes apedrejar uma mulher era uma divina ordem sagrada de um livro sagrado bíblico esta em levitico ,portanto se você é inteligente não temos nem mais o que discutir, você vai entender o tamanho da sua tolice.

      Excluir
    21. Anônimo 25 de novembro de 2012 11:30,

      Você é um apedeuta da pior espécie que, na falta de argumentos, parte para a truculência com o objetivo, exclusivo, de silenciar aqueles que pensam por si próprios.

      O seu comentário consiste em um ad hominem do começo ao fim, muito apropriados à trogloditas que não fazem jus ao cérebro que DEUS lhes deu.

      Você não será capaz de entender o teor daquilo que está sendo discutido aqui, pois lhe falta capacidade de abstração. Essa característica é mais desenvolvida em SERES HUMANOS que apresentam graus de evolução mental acima dos seus.

      Peço-lhe, encarecidamente, que não me dirija mais a palavra, apedeuta!

      Welington Gaetho Escola



      Excluir
    22. veja que interresante seu comentário não difere de nada do que você mesmo criticou, portanto será dificil de enxergar aonde que você é melhor das crítica que você próprio desferiu.

      Excluir
    23. "você da entender que não mata e estupra crianças porque teme um castigo e não porque isto causa sofrimento e dor"

      Mas é exatamente essa a "lógica" religiosa, sem tirar e nem por. Por que acha que as sociedades mais violentas e mais cruéis, em esmagadora maioria, também constituem as mais religiosas?

      A regra religiosa não é a 'educação' na base do medo (não faça isso para não ser punido), e não a conscientização e o exercício da empatia (se colocar no lugar do outro).

      Excluir
    24. "você da entender que não mata e estupra crianças porque teme um castigo e não porque isto causa sofrimento e dor"

      Mas é exatamente essa a "lógica" religiosa, sem tirar e nem por. Por que acha que as sociedades mais violentas e mais cruéis, em esmagadora maioria, também constituem as mais religiosas?

      A regra religiosa é a 'educação' na base do medo (não faça isso para não ser punido), e não a conscientização e o exercício da empatia (se colocar no lugar do outro).

      Excluir
    25. só deixando claro ao das 11:30:

      não se trata de ser a favor ou contra a espiritualidade, mas de que os valores humanos se baseiam em abstrações que não podem ser encontradas totalmente na matéria de que somos feitos e nas relações sociais. Entende? Fechar os olhos para o fenomeno da espiritualidade é como dizer que a água não molha ou que o sol não existe. É loucura.

      os materialistas são mutilados filosoficamente. A quantidade de erros de suas conclusões é gigantesca por causa disso.

      até mesmo em filosofia existe a metafísica. Matéria essencial para o bom andamento da filosofia. E não existe filosofia sem metafísica, pois o pensamento precisa das abstrações.



      a abstração espiritual é parte do ser humano. Não há como tentar tapar o sol com peneiras. E o ateísmo vem tentando fazer isso. São mutilados.

      Excluir
    26. o problema da espiritualidade é que dela decorrem muitos erros também. Sempre fizeram mau uso dela pra justificar um monte de coisas.

      Excluir
  8. Se pegarmos a (gi)Bíblia, notadamente o Antigo Testamento, veremos que o deus adorado por judeus e cristãos A-D-O-R-A-V-A um sacrificiozinho de animais - às vezes até de homo sapiens. Esses livros imbecis - Alcorão, Torá, Bíblia - só são sagrados para os seguidores cegos dessas religiões ridículas. Hipócritas ao extremo, chega a ser (tragi)cômico quando falam em "Deus de amor", "amor ao próximo", etc., quando vemos que só sabem infligir dor, não só às pessoas, como também aos animais. Religião é um câncer, mesmo. A crença em deuses transforma o ser humano num autômato, numa marionete dos líderes religiosos, que não devem nada em uma coração aos piores ditadores.

    Ruggero

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Digo, em uma comparação.

      Ruggero

      Excluir
  9. diversas vezes vi minha mãe matando galinhas ,ela morava na fazenda e era um hábito absolutamente normal, meu avô abatia animais na fazenda também..o estranho pra mim não é matar o animal, e sim a finalidade da morte do animal, são covardes esses pecadores religiosos, (pecador e pecado só existe em religiões)

    ResponderExcluir
  10. O Deus da bíblia judaica é sacrificador de animais; não entendo por que os religiosos abrahamitas deveriam ser pudicos ou "humanitários" em relação a isso. São inúmeras as referências do gosto carnívoro e preferencialmente adepto do churrasco, do Deus de Israel.(Números 18:17;Levítico 3:16, etc.etc.).Sempre se faz algum elogio ao suave odor das ofertas queimadas(?), cheiro de gordura na brasa, o que deixa margem para a evidência que não foi Deus nenhum a saborear tal coisa.Mas uma casta sacerdotal que adorava uma picanha na chapa. Quanto aos sacrifícios humanos, embora sempre condenando-os, pois eram práticas abomináveis das "nações inimigas"; aqui e acolá fica uma mensagem, um apelo, como no caso do sacrifício do filho de Abrahão, Isaque. Mais surpreendente ainda é o sacrifício da filha de Jefté.O relato de Juízes 11,30; e versículos seguintes, não deixa margem para dúvidas; pois quem "dá o consentimento" para o homicídio é a própria filha: "Meu pai, tu deste a palavra ao SENHOR, faze de mim conforme o que prometeste; pois o SENHOR te vingou dos teus inimigos, os filhos de Amom". (Juizes 11,36).Sem deixar de falar é claro, na estupidez por excelência, que é a ideia insana, imoral e criminosa que Deus teria exigido o sacrifício do Seu Filho Único, pelas mãos da humanidade assassina, em favor da redenção dos pecados. O absurdo além de ilógico, possível de se conceber somente em mentes para além de esquizofrênicas; é que Deus não contenta-se de "imolar" Seu Filho entregando-o aos torturadores para fazê-lo sofrer. Ele "providencia" milagrosamente as coisas para que ELE NÃO TENHA NENHUMA ESCAPATÓRIA, TODAVIA A HUMANIDADE É QUE É CULPADA. Pois todo homem, desde então, até o fatidico dia de hoje, carrega, querendo ou não, MESMO INCONSCIENTEMENTE, essa culpa maldita de ter morrido por nós Cristo. Então somos todos cúmplices e herdeiros de um crime que não cometemos, sequer tínhamos nascido. Mas aí vem a "bondosa" Igreja e nos empurra cérebro a dentro, a doutrina sádica e cruel que somos pecadores, precisamos de "salvação", de "perdão" e que TEMOS DE ACEITAR O SACRIFÍCIO DE Jesus, mas ...Quem são os sacrificadores? E quanto mais fizermos sofrer Cristo,MAIS SEREMOS PERDOADOS, porque Ele NOS AMA? E como o amor é um apelo muito forte para o ser humano, tanto quanto a violência e a crueldade...A Igreja encontrou o memorial perfeito e eterno, da REPETIÇÃO DO ÓBVIO. Que é matando, estuprando,abusando sexualmente, explorando menores, assassinando, escravizando, roubando, pilhando e saqueando, SACRIFICANDO, que se obtêm o perdão e finalmente o AMOR(???) DE DEUS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E Deus pra não punir seus meliantes ao inferno eterno quer seu próprio filho sacrificado a ele mesmo para expiar os pecado que ele mesmo premeditou quando fez a árvore no jardim e a astuta serpente , eu acho que ele já sabia que isto não iria dar certo , mais quando não deu certo mesmo e a serpente enganou a mulher ele ficou louco de raiva , porque vejam só a serpente que ele fez enganou a mulher a comer o fruto mágico que ele mesmo criou . E UAUUUUUUUUUU ELE NÃO SABIA QUE IRIA DAR ERRADO.

      Excluir
    2. É tipo assim , ai seu assassino impuro e pecador mata meu filho e eu te perdoou mais tem que matar e comer a carne dele e beber o sangue também , putzzzzzz este é o deus de amor dos cristãos ...pau no c* dele isto sim hahaha

      Excluir
    3. Diante da bíblia satã deveria ser elevado a santo pq ele quase não matou ninguém comparado com o bondoso e generoso deus. Tb não obriga ninguém a ama-lo.

      Excluir
  11. religiao = suprasumo da ignorancia

    ResponderExcluir
  12. Bora parar de consumir carne e derivados animais pessoal, o sofrimento dos animais é inimaginável. A substituição da proteína animal pela vegetal é perfeitamente saudável. Não sofremos perdas nutricionais ao fazer isso, pelo contrário, o organismo reage muito bem pois frutas, vegetais, grãos, etc são alimentos funcionais, de digestão mais fácil e contém tudo o que precisamos para viver bem.

    É a decisão ética! Os animais não são objetos que podemos manipular de acordo com a nossa vontade. Quem tem animal de estimação sabe como eles são inteligentes e conscientes do meio em que vivem.

    Existe bastante informação na internet sobre o assunto, quem quiser eu indico :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O debate aqui é justamente sobre o sofrimento. O que os grupos seculares querem é que eles não sofram ou sintam dor ao serem abatidos, a vida é e sempre foi assim, um vive de comer do outro inclusive na natureza.
      Somos animais como qualquer outro, sozinhos e desarmados seríamos presas dos mais fortes, assim como seríamos predadores de seres mais fracos, a questão não é matar ou não para comer, a questão é se realmente é necessário que haja sofrimento para o animal na hora do abate

      Excluir
  13. Tem coisas me enojam :
    Adultos com amigos imaginarios e maus tratos a animais
    Para citar apenas dois.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SE você ta preocupado com os maus tratos aos animais, vai ver o que é feito com eles em nome da ciência.

      Excluir
    2. Anonimo das 11:06, eu tenho esta preocupação tambem.
      E tenho medo da miseravel condição humana.

      Excluir
    3. a pior condição humana é ser hipócrita...

      Excluir
  14. A questão da matéria não é matar ou deixar de matar animais para o consumo. A questão é:

    - Religiosos querem utilizar crueldade (dor) no abate.
    - Secularistas querem que não se utilize crueldade (dor) no abate.


    Por favor, não caiam nas trollagens dos fanáticos vegetarianos e vegans de plantão, pois eles só querem aproveitar a oportunidade do tema para fazer patrulhamento ideológico, tentando "converter" alguns ateus às suas filosofias. Acordem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não não. Os anonimos acima estão criticando a moralidade como base. Os ateus estão julgando a forma do abate, mas é na forma que está a questão moral.

      Excluir
    2. Depois ainda dizem que os ateus é que seriam "relativistas" demais...

      Excluir
    3. não foi feita relativização de focos. O cerne da questão é essa mesmo. Quando o ateu critica a forma do abate para fins religiosos, faz isso pensando em sofrimento animal.

      Excluir
  15. Como os ateus são arrogantes, metidos a besta mesmo. Cheios de querer ser mais que os outros.
    Dizem que ateísmo é uma "não crença", que porcaria é essa de não crença?
    Todo mundo tem alguma crença, ateus ACREDITAM que não existe nenhum deus. É uma crença como qualquer outra, há muitas pessoas que são indiferentes em relação à religião, eu prefiro estas. Detesto gente que tenta me convencer de alguma coisa, não suporto pregadores, gente que vem bater na minha porta, pra me convencer que Jesus morreu por mim, outros que tentam me convencer de que deus não existe... a tenha a santa paciência né.
    Respeito é bom e todo mundo diz que gosta, então vamos ficar cada um na sua, cada um no seu quadrado...
    e ateu não é melhor nem pior que ninguém, nem mais esperto, nem mais inteligente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. os crentrolls já foram melhores.

      Excluir
    2. os crentrolls já foram melhores. [2]

      Excluir
    3. somos muiiiiiiiiiiiitooooooooooo mais inteligentes sim e não adianta fazer beicinho não.

      Excluir
    4. É o mesmo que dizer que careca eh uma tipo de corte de cabelo ou uma forma de penteado...

      Excluir
    5. ateismo não é crença não tem dogmas e nem leis para serem cegamente seguidas.

      Excluir
    6. Mais um trouxa que acha que ateu bom é ateu caladinho

      Excluir
    7. Crentelho metido a neutro25 de novembro de 2012 12:14

      Mais um trouxa que acha que ateu bom é ateu caladinho[2]

      Excluir
    8. Mais um trouxa que acha que ateu bom é ateu caladinho [3]

      Excluir
    9. a crença na inexistência é uma forma de ateísmo. A outra é a descrença.


      nem preciso dizer que a primeira forma é inclinação pessoal, muito semelhante ao fenomeno da fé religiosa.

      Excluir
    10. o ateu é sim mais inteligente, pois busca o método cientifico, o ceticismo e a racionalidade da crítica. O crente geralmente é desligado dessas coisas, mal sabe interpretar textos. Claro, há excessões.

      o problema é que os ateus querem fazer conclusões filosóficas que não tem nada a ver. Erram em imaginar que finalmente encontraram a verdade.

      Excluir
  16. Xii, duvido que consigam algo. Os petrodólares dos salafascistas e o din-din dos judeus sionistas não permitem ter suas crenças questionadas. Isso vai dar muito pano para a manga...

    ResponderExcluir
  17. Stephen Evans, gerente de campanhas da Sociedade Secular, criticou o governo por permitir que os abatedouros que não atordoam os animais forneçam carne não só para a comunidade religiosa, mas para o mercado em geral. Isso não é “apenas eticamente inaceitável, mas também ilegal”, afirmou.

    Que bom! Um pouco de coerência!

    Sejamos francos: o homem se utiliza dos animais desde o início dos tempos. Nós os utilizamos como alimento, como divertimento (circos, rodeios, safáris shows de tv), como companhia (pets), como matéria prima para as nossas roupas (couro, lã), em pesquisas médicas e cosméticas e em rituais religiosos.

    A bronca é em relação à maneira com que esses animais são mortos para satisfazerem as nossas necessidades (ou desejos fúteis) ou porque eles são usados em rituais religiosos?

    Vamos impedir que os animais sejam "torturados" em rituais religiosos? Beleza. Só que, vamos continuar mantendo a coerência e vamos impedir que os animais sejam torturados em testes de cosméticos. Vamos? Já há cosméticos suficientes, não é verdade? Vamos impedir que animais sejam torturados permanecendo meses em cubículos estreitos sem poderem se mexer com o intuito de se adquirir uma carne macia para os paladares sofisticados. Vamos? Pra que comer baby beef?

    Vamos parar de ser hipócritas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não entendi as aspas em "torturados", por acaso vc acha que a dor de ser abatido sem um atordoamento não é tortura?
      Você é novo por aqui né? Este blog não é focado na luta contra o sofrimento animal ou qualquer causa parecida, o único motivo para que esta notícia fosse postada aqui foi o teor religioso, assim como todas as outras que foram postadas nesse blog, é uma luta que considero justa e também acho que essas barbaridades que vc citou devem ser combatidas, mas aqui não.

      Excluir
    2. As aspas foram usadas para destacar uma incoerência (talvez, hipocrisia) notada nos textos anteriores. Os comentaristas anteriores deram ênfase a tortura dos animais nos sacrifícios religiosos esquecendo-se das outras torturas que eles sofrem conforme eu já demonstrei.

      Excluir
    3. Não devemos dar ênfase à tortura de animais por que o abate também é cruel, logo, também não devemos nos preocupar com animais pois crianças ainda passam fome no mundo...

      Se é pra seguir essa lógica, então é isso mesmo.

      Excluir
    4. Errado.

      Devemos nos conscientizar do que somos: animais. E somos os animais com mais condições para subjugar os outros animais. E fazemos isso desde o início da humanidade.

      Se vamos nos preocupar com os animais utilizados em sacrifícios religiosos DEVEMOS, também, nos preocupar com os animais usados em outras circunstâncias: alimentação, vestuário, pesquisas médicas e de cosméticos, divertimento humano etc. É essa a lógica.

      Como não vamos prescindir dos animais nas pesquisas médicas e de cosméticos, para tirar-lhes a pele para fazermos roupas, para serem usados para o nosso divertimento, para que nos alimentemos deles, logo, devemos deixar a hipocrisia de lado e pararmos de demonstrar a nossa falsa preocupação em relação aos animais utilizados em rituais religiosos. Isso é hipocrisia. Isso é só um pretexto usado para demonstrar antirreligiosidade.

      Nós já fizemos uma escolha moral: a vida humana é mais importante que a vida de qualquer outro animal. Vivamos com ela, sem hipocrisia.

      Excluir
    5. é justamente nisso que o debate tem que ser enquadrado: a morte do animal, com ou sem sofrimento, é morte. Morrer, para quem quer existir, já é uma coisa ruim; envolve uma moralidade.

      E o ateu come churrasco no fim de semana ao mesmo tempo em que critica a forma do abate.

      é fogo, viu... isso porque se acham pra caramba...

      Excluir
    6. Vegetais também são seres vivos e que querem existir, logo, não devem ser mortos para alimentar ninguém.

      Salvem os vegetais!

      Excluir
    7. Tirar a vida de um vegetal é ainda mais imoral, pois os pobrezinhos não têm nem sequer uma boca ou olhos para sinalizar um pedido de socorro. São pobres seres vivos que agonizam em silêncio enquanto animais cruéis os utilizam para se alimentar!

      Salvem os vegetais!

      Excluir
  18. Acho engraçado qdo eles falam que temos que respeitar as religiões porem as religiões nao respeitam ninguém nem nada querem impor sua selvageria a todos indiscriminadamente. Todos devem aceitar e se render a seus rituais e costumes bárbaros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é exatamente assim que as coisas funcionam.
      Religiosos cagam na nossa cara, mas se eles ao menos desconfiarem que não estamos gostando, já nos acusam de intolerantes e desrespeitosos às crenças deles, e daí ainda exigem que nós sejamos punidos!

      Sim, demônios existem.

      Excluir
  19. Ateus defensores das vacas,,, Elas são sagradas? ou os frangos? rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elas não matam e nem faz ninguém matar por elas e nem no nome delas.

      Excluir
    2. Como todas... rs

      Excluir
  20. Sobre a frase "se Deus não existe, tudo é permitido", supostamente dita por Dostoiévski, sugiro a leitura do post de Janer Cristaldo a respeito e o erro que se repete. Foi Sartre quem lhe atribuiu tal frase. O post mais recente dele e que aborda o tema é de 13 de setembro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o que o Cristaldo fala sobre quem citra essa frase como se fosse Dostoiévksi cai como uma luva a determinados participantes pseudo-cultos e/ou cristãos deste tópico.

      Excluir
    2. eu vou além: se a absolutização de conceitos morais não existem, tudo é permitido.


      a absolutização é evidência abstrata - assim como um triângulo não é um círculo e vice-versa -, mas não pode ser encontrada totalmente na matéria.

      a humanidade tem atribuído a essas evidências abstratas o divino, o sagrado, o sobrenatural, etc.

      Excluir
  21. Pelos comentários posso ver e perceber que um ateu não é mais inteligente, nem mais esperto, nem mais nada que qualquer outra pessoa, que acredita na existência de deus.
    Nós sempre comemos carne, e para isso o animal tem que ser morto.

    Não há nenhuma forma de morte sem sofrimento, e essa forma adotada pelo Islã e pelo Judaísmo minimizou o sofrimento animal. Só com o tempo foram criadas outras formas de abate, com menor sofrimento, isso já no século XX, não pela preocupação com o animal, mas com o lucro, pois se um animal é sangrado, ele perde peso. e ainda assim há outras formas de abate ainda em uso que são bem mais sofríveis para o animal.

    Alguns desinformados disseram que se trata de sacrifícios aos deuses, tenha dó, é muita falta de informação ou de má vontade mesmo. O Judaísmo teve sacrifícios animais em sua estória, mas não mais mantém essa prática, pelo menos não as correntes principais da religião. No Islã nunca houve sacrifíco de animais, o abate halal, é uma forma de abate para consumo.

    Eu estou vendo aí críticas a religião, algumas com ofensas, que me parecem muito mais ódio pela religião que preocupação real com o sofrimento animal.

    Se vocês estão realmente procupados com o sofrimento animal, por que não falam sobre a vivissecção? Quer sofrimento maior para um animal do que isso? Na vivissecção você abre um animal vivo, para observação dos seus órgão internos. Há também todo tipo de experiência com animais, militares com uso de armas químicas, na indústria de cosméticos, na medicina e outros usos diversos. Procurem por vivissecção no google ou outro site de busca e vão ver do que eu estou falando.

    Isso além da indústria de pele, onde animais são esfolados vivos, para que suas peles sirvam de casaco para alguma madame.

    Vocês ficam aí criticando e xingando a religião, a pretexto da preocupação com o animal, mas eu duvido que alguém vá abrir do xurras no fim de semana. Ou alguém aí acha que o animal não sofreu antes de chegar no açougue?

    Se se tratasse de críticas objetivas e pontuais, eu entenderia e concordaria inteiramente. Mas o que eu estou vendo aqui e em outros sites ateus, é um bando de muleques, na onda da modinha do ateísmo (sim, porque ser ateu hoje em dia virou modinha), criticando religião achando que tá abafando e sem dizer nada com nada.

    ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mais um trouxa que não entendeu patavinas de nada, jà foi dito que isto não é uma preocupação do ateismo , são opinioes próprias , vai dizer que não existe religiosos preocupado com a questões que envolva sofrimento de animais , se não me engano na igreja catolica tem são lázaro que é conhecido como um santo protetor dos animais..Claro que existe centenas e centenas de casos que envolve animais com sofrimento, rinhas de cães e de galos , touradas , experiências cientificas etc , então este é um assunto que envolve a opinião pessoal de cada um tanto sendo religioso como sendo ateu.

      Excluir
    2. outra incoerencia: até mesmo só o abate (sem crueldade) é imoral porque tira a vida de outro ser vivo com sistema nervoso e tudo mais.


      e o que raios é esse "sem crueldade"? Ora essa, é uma suavização do conceito que se matou um ser vivo. O ateu tem disso: basta colocar um termozinho científico ou mais floreado em cima de algum conceito e já era, ficou justificado, é racional, é logico, etc.


      sequestraram até mesmo a racionalidade e a lógica, como se ateísmo fosse sinal de racionalidade pura.


      entendam de uma vez por todas: o ateísmo não é a própria lógica, nem a própria razão; o ateísmo é filosofia de vida, corrente de pensamento, cheia de falhas e buracos e contradições.


      o churrasco "desnecessário" do fim de semana ninguém quer abdicar, né? Agora bora chutar alguma religião que pega animais pra sacrificios (o que é outro erro também)...

      Excluir
    3. vejam:

      "então este é um assunto que envolve a opinião pessoal de cada um tanto sendo religioso como sendo ateu."

      note que a relativização é a morte do próprio conceito de moralidade. É contradição gritante se for só questão de opinião pessoal, pois o próprio conceito exige algo fixo para se basear.

      e esse é só um dos buracos no ateísmo.


      Excluir
    4. entendam de uma vez por todas: o ateísmo não é a própria lógica, nem a própria razão; o ateísmo é filosofia de vida, corrente de pensamento, cheia de falhas e buracos e contradições.

      """ateismo é a total descrença em seres mágicos moradores de uma hipotetica dimensão mágica.


      o churrasco "desnecessário" do fim de semana ninguém quer abdicar, né? Agora bora chutar alguma religião que pega animais pra sacrificios (o que é outro erro também)...

      """"aqui entra a opinião própria de cada um , ateismo não diz nada sobre isto, e opiniões baseados em seus conceito de vida particular.


      "então este é um assunto que envolve a opinião pessoal de cada um tanto sendo religioso como sendo ateu."

      note que a relativização é a morte do próprio conceito de moralidade. É contradição gritante se for só questão de opinião pessoal, pois o próprio conceito exige algo fixo para se basear.

      ""'já foi dito ,isto é uma questão de singularidade , por isto sempre se achara conceitos e opiniões diferentes ,já o ateismo não diz exatamente nada sobre isto, repito ateismo não diz absolutamente nada sobre isto.


      Excluir
    5. A teologia do sacrifício permanece uma questão em aberto, não apenas para as religiões que ainda realizam rituais de sacrifício, mas também para as que não mais os praticam, ainda que suas escrituras, tradições e histórias façam menção a sacrifício de animais. As religiões apresentam diversas razões pelas quais os sacrifícios podem ser realizados.

      Os deuses necessitam do sacrifício para seu sustento e para a manutenção de seu poder, que diminuiria sem o sacrifício.


      Os bens sacrificiais são utilizados para realizar uma troca com os deuses, que prometeram favores aos homens em retribuição pelos sacrifícios.

      A vida e o sangue das vítimas dos sacrifícios contêm mana ou algum outro poder sobrenatural, cuja oferenda agrada os deuses

      A vítima do sacrifício é oferecida como bode expiatório, um alvo para a ira dos deuses, que de outra maneira recairia sobre todos os homens.


      Os sacrifícios privam as pessoas de comida e de outras comodidades, e como tal constituem uma disciplina ascética.

      Coisas sacrificadas geralmente se tornam parte da renda da organização religiosa, por vezes base da economia para sustentar pastores e seitas.

      O sacrifício é, na verdade, parte de uma cerimónia. Por vezes é consumido pelos fiéis. Habitualmente incorpora uma forma de redistribuição em que os pobres obtêm parcela maior do que sua contribuição.


      Na Bíblia hebraica, Deus ordena que os israelitas ofereçam sacrifícios de animais no santuário, ou tabernáculo.

      já haviam chegado à terra de Canaã, ordenou-se que todos os sacrifícios terminassem, exceto os que aconteciam no Templo de Jerusalém. Na Bíblia, Deus pede sacrifícios como um sinal de sua aliança com povo de Israel. O sacrifício também era feito para que Deus perdoasse os pecados, uma vez que o animal estaria sendo punido no lugar do pecador.

      Excluir
    6. como assim singularidade?

      Excluir
    7. sacrifício é uma idiotice.

      Excluir
  22. Como pode gerar tanta polemica um assunto tão simples.
    A dor na hora do abate pode ser suprimida atraves do abate humanitario.
    Mas um grupo de idiotas alega que a carne sem uma morte dolorida não presta para consumo. Se alguem com um minimo de dicernimento concorda com ordens de um ser imaginario. Devera ser internado em sanatorio para tratamento psiquiatrico. Mas o que eu entendo disso tudo, é apenas a manobra para se manterem poderosos, criando regras que tem por objetivo mante-los no comando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é.
      Faz tempo que descobri o quão fanáticos e radicais são os vegetarianos/veganos em quaisquer debates. Essa gente se equipara aos neopentecostais mais fervorosos, e isso é fato.

      Outro fato é a perda de tempo em tentar discutir com vegetarianos/veganos, pois seria o mesmo que tentar discutir com xiitas, ou seja, não há discussão, pois esses fanáticos são irredutíveis. Logo, o melhor que uma pessoa de bom senso pode fazer é procurar ignorá-los e deixá-los falando às moscas.

      Excluir
    2. Vegetarianos/veganos são fanáticos e histéricos.

      Conheça-os e comprove por si mesmo!

      Excluir
    3. Warner...
      por que você não vai dizer isso pros caras lá no interior que matam o boi com uma pancada (com as costas do machado) na cabeça?
      Porque isto aqui está me parecendo uma mania de arranjar desculpas para atacar a religião. Quando há abates não impostos por uma religião, em que o animal sofre muito mais.

      Excluir
    4. Não podemos começar a discutir a ética dentro da ilegalidade, isso seria algo insano. Mas o que tem de insano nesse mundo, não é mesmo? Religiosos e seus simpatizantes constituem apenas 99,9%...

      Excluir
    5. Valdo eles atordoam com a pancada nao matam com a pancada. Atordoam com a tecnica que dispoem.Me responda os vegetarianos que tem animais de estimação dão que comida para eles ?

      Excluir
    6. Warner.
      A pancada estoura o crânio do animal. Só isso já é o suficiente para matar, mas antes de o animal ser morto ele tem seu pescoço cortado e é sangrado.
      Na verdade é um duplo sofrimento, o da pancada e o do corte.
      E quanto aos vegetarianos, vai perguntar isso pra um deles.

      Excluir
  23. Resolvido: Faz um cafuné na vaca e depois mata... que stress,,, rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não devemos nos preocupar com a crueldade antes do abate, afinal, eles serão abatidos mesmo... mas espere, então por que nos preocuparmos com qualquer questão animal enquanto que temos crianças humanas passando fome ou realizando trabalho escravo forçado? E as pessoas que vivem com dor crônica? E aí? Se é pra diminuir a importância da crueldade desnecessária no abate dos animais, pois há "problemas" maiores, como o abate, então também temos infinitos outros problemas pra nos preocupar antes de nos preocuparmos com animais, ora bolas!

      Excluir
    2. Eu já concluí:

      Vegetarianos = Testemunhas de Jeová

      Se me fala que é adepto de alguma dessas seitas, eu simplesmente dou as costas e deixo falando sozinhos!

      Excluir
    3. Anônimo25 de novembro de 2012 18:17 "pois há "problemas" maiores, como o abate, então também temos infinitos outros problemas pra nos preocupar antes de nos preocuparmos com animais, ora bolas!" - típico comentário do "existem outros problemas", fugir de um problema é mais fácil que resolvê-lo...

      Excluir
    4. Quando a gente é irônico, ninguém aparece pra dizer que foi ironia.

      Irônico, não?

      Excluir
    5. a inflexibilidade está na humanidade, seja ateu, vegetariano ou testemunha.

      Excluir
    6. Se é vaca e der mole... como mesmo.. kkkk

      Excluir
  24. em são paulo eles matavam os cachorros apreendidos pelo centro de zoonoses axficiados, eles colocavam uns 30 cachorro num tubo cilindrico fechava a tampa e deixava eles morrer sufocado, quando abria tinha cachorros vivos ainda e eles ficavam se convulcionando dando seus ultimos suspiros de vida.. Eu acho que era cristão o povo de la que fazia este serviço.

    ResponderExcluir
  25. Todos fanaticos, me respondam qual a ração que voces dão para seus caes e gatos de estimação ?

    ResponderExcluir
  26. Vou criar meu próprio livro "sagrado" e quero ver quem vá se opor a ele.

    ResponderExcluir
  27. ateus comem carne.


    hipocrisia sem tamanho.

    ResponderExcluir
  28. Em breve, os vegetarianos vão querer ensinar leões e tigres a comerem mato, para assim pouparem os herbívoros...

    ResponderExcluir
  29. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  30. car@s,

    Esse post trouxe à tona algumas incongruências da postura "ateísta". Eu não concordo em classificar essa turba de ateus, infelizmente, eles se apropriaram da postura ateia em relação à crença em DEUS(ES) para perseguir e atacar as religiões, ou seja, eles não têm coragem suficiente para se declarar antiteístas.

    Essa turba diz que não, mas tem como objetivo ditar regras e normatizar o comportamento da sociedade. Basta ver a perseguição, promovida em qualquer fórum da internet, aqueles que apresentam ideias que vão de encontro as suas "doutrinas" e "dogmas".

    Eu outro dia li a expressão "ateu útil", exatamente! Já se faz passado o momento de ruptura, por parte dos ateus, com essa militância antirreligiosa. Depois não vão dizer que foram enganados!

    Assim como a religião é acusada de explorar o mal para sobreviver, os antiteístas precisam de DEUS para se promover. O capitalismo transforma tudo em mercadoria, e esse "neo-ateísmo" não passa de mais uma delas.

    Qualquer indivíduo ou grupo social que tenha a possibilidade de amenizar o sofrimento de um ser vivo, não o faça, deve ser questionado. E as outras formas de exploração de animais? Principalmente, em laboratórios para experimentação científica? Será que aí entra o RELATIVISMO MORAL dos "antiteísta cientificistas", isto é, em nome do "progresso" e do "avanço científico", pode!

    Eu não me lembro de ter visto essa discussão em nenhum fórum de "ateus". Será que não acontecem absurdos nesse campo de pesquisa? Ora, é muito mais conveniente criticar o sofrimento causado pelos religiosos à animais abatidos em sacrifício.

    O que me incomoda nessa gente é que eles possuem o perfil autoritário. Estão dispostos a fundar uma "seita" que sabe o que é melhor para a sociedade. Eles, não estão satisfeitos em nagar o direito à MORALIDADE OBJETIVA, são materialistas extremados.

    Seu mundo se restringe aquilo que é perceptível aos seus sentidos. A que se pensar como lidam com sentimentos como: amor, alegria, tristeza, raiva, atração ou repulsão estética e tudo mais...

    Enfim, um anônimo acima disse que eu aprendi a "papagaiar" o discurso do eminente filósofo, teólogo e apologista CRISTÃO William Lane Craig, meu caro, eu não costumo reproduzir discursos que leio ou escuto, ou seja, sou capaz de elaborar criticamente minhas próprias opiniões. Fato que um "grupelho" que frequenta esse blog não suporta.

    Não obstante, o Dr. Craig possuir excelentes argumentos acerca de vários temas, como por exemplo: "O PROBLEMA DO MAL." Deixo o link abaixo:

    http://www.youtube.com/watch?v=8voTyIbpiuM

    Uma brilhante explanação sobre o porquê dos sofrimentos e agruras passados, por muitos seres humanos, aqui na Terra. E a demonstração de que DEUS concedeu o LIVRE-ARBÍTRIO a todos. Como vemos a LIBERDADE é um princípio DIVINO.

    Abraços!!

    Welington Gaetho Escola

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esse sujeito é um masoquista toma vaia, é xingado, é maltrado e ainda tem a cara de pau de vir pregar aqui.

      vaio pentear macaco, ou melhor se chicoteie já que gosta de sofrer pobre diabo.

      Excluir
    2. O "Nicolas Escola" que você acidentalmente utilizou para postar e posteriormente deletou o comentário, é seu filho?

      Excluir
    3. A liberdade de expressão abrange a todos e isso é muito bom. As declarações do Welington Gaetho Escola tocam num ponto deveras importante: a separação do ateísmo do antiteísmo. Nesse ponto eu concordo com ele. Já em relação ao Craig, tenho minhas reservas.

      Devemos estimular a pluralidade de ideias e, de quando em quando, o confronto entre elas. Não devemos nos esquecer que o confronto de ideias é sempre muito bom porque ele pode evitar outros tipos de confrontos: os confrontos físicos.

      Excluir
    4. Caro Anônimo 26 de novembro de 2012 21:59,

      Sim. Ele é meu filho.

      Caro Anônimo 27 de novembro de 2012 00:21,

      Concordo! Sobre o Dr. Craig é uma questão de ponto de vista.

      Abraços!

      Welington Gaetho Escola

      Excluir
    5. eu sinto pena desse traste. até quando esse cara vai servir de saco pancada.

      Excluir
    6. Kiyon Makibi. Eu sinto pena de ti. Até quando só vais repetir estas fraseologias de compilação nauseada? Não tens opinião própria, não discursas...Nunca irás te libertar do medo de escrever um parágrafo teu, que seja?

      Excluir
    7. e o pior que eu não estou errada,se tenho opinião própria, é da tua conta crentelho.

      morro e não vejo tudo: Wellingtete

      Excluir
  31. "O que me incomoda nessa gente é que eles possuem o perfil autoritário. Estão dispostos a fundar uma "seita" que sabe o que é melhor para a sociedade. Eles, não estão satisfeitos em nagar o direito à MORALIDADE OBJETIVA, são materialistas extremados."

    Acabou de descrever a maiorias das facções cristãs.


    "Seu mundo se restringe aquilo que é perceptível aos seus sentidos. A que se pensar como lidam com sentimentos como: amor, alegria, tristeza, raiva, atração ou repulsão estética e tudo mais..."

    Somos tão materialistas que somos ciborgues que não sabem lidar com emoções!
    UAU... nessa você se superou.


    "Enfim, um anônimo acima disse que eu aprendi a "papagaiar" o discurso do eminente filósofo, teólogo e apologista CRISTÃO William Lane Craig, meu caro, eu não costumo reproduzir discursos que leio ou escuto, ou seja, sou capaz de elaborar criticamente minhas próprias opiniões. Fato que um "grupelho" que frequenta esse blog não suporta."

    Seu discurso foi exatamente o cerne da ideologia torta do Dr. Craig, tanto que identifiquei-a de imediato.
    O verdadeiro talento de Craig é debater, é um debatedor profissional, se especializou em discurso escorregadio e lógica circular.
    Só para ilustrar uma pérola dele: o fato do corpo de jesus não ter sido encontrado é um dos "argumentos irrefutáveis" de que este ressucitou.
    Construir castelos em cima da premissas duvidosas é muito fácil, e é especialidade dos crentes.

    Quanto ao tal livre-arbítrio, há tantas incongruencias nesse argumento que chega a ser chocante ver um adulto usa-lo. Seu deus é o oposto de liberdade.
    Um ser todo-poderoso que nos criou imperfeitos, sabendo disso, sabendo que somos produto de tantas circunstâncias externas (biologia, pais, educação, experiencias, geografia etc) mas exige que tenhamos a sorte de nascer num lugar onde haja cristianismo, que acreditemos e obedeçamos ao que diz um livro velho e confuso, sob a pena de sofrer uma eternidade, é tudo MENOS justo, benevolente ou libertário.
    O malabarismo intelectual que pregadores como o Craig fazem para acomodar e justificar essa ideologia é impressionante e repugnante ao mesmo tempo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o problema divino é fácil de entender e começar a especular: todos os livros sagrados são falsos. Só é possível viver a experiência que as evidências trazem, todo o resto é produção humana.

      a entidade divina parece ter se blindado quanto a se deixar perceber diretamente, mas os efeitos de suas leis e diretrizes podem ser experimentados como evidências.

      um bom começo é o deísmo.

      o problema ateu é justamente chutar cachorros mortos como os livros sagrados. O problema religioso cristão, por exemplo, é acreditar nas mitologias biblicas.

      Excluir
    2. concordo com vc ,devemos deixar coisas antigas como por exemplo, gibiblia, albobão pra lá, e devemos nos concentrar em combater o obscurantismo e a ignorância qeu nos cerca.

      Abraços Kiyone

      Excluir
  32. Eutanásia para as vacas!

    ResponderExcluir
  33. Welington Gaetho Escola
    Partindo do pressuposto que existe um amigo imaginario, o qual protege a vida do crente. Todo o resto da desenvoltura verborragica, perde o sentido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Warner,

      O problema aqui não é de proteção e/ou salvação DIVINA...

      As questões postas são as seguintes:

      - será que há perseguição de determinadas entidades a grupos religiosos?

      - Por que essa cobrança não abrange outros setores que podem, igualmente, causar sofrimentos aos animais?

      - Os ateus com seu RELATIVISMO MORAL estão aptos a condenar os religiosos?

      Veja bem, o fato de alguém ser religioso não o transforma, necessariamente, em um EREMITA. Não é por que são religiosos que devem receber tratamento diferenciado e ficarem CALADOS.

      Abraços!

      Welington Gaetho Escola

      Excluir
    2. esse cara só pode ser um masoquista, e dos grandes pois toma todo tipo desafeto, vaias, maus-tratos, é xingado por quem usa ad hominem, respostas grosseiras e tem a cara de pau de vir aqui tomar peia, será que um dia ele se manca? até hj não sei qual é a desse cara???? pregar e depois se fazer devítimaou é puro masoquismo???

      Saudações alienígenas, Kiyone Makibi.

      Excluir
  34. É a religão deles, eles tem todo o direito de sacrificar, mas os animais devem não sofrer.

    ResponderExcluir

Postar um comentário