Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Na Austrália, médico cristão tenta 'curar' gay com castração química

 Médico receitou uma droga que
inibe os impulsos sexuais
Mark Craddock, de Sidney (Austrália), receitou em 2008 a um jovem neozelandês uma droga para curá-lo da homossexualidade. O médico é membro da Exclusive Brethren (Irmãos Exclusivos, na tradução literal), uma organização ultraconservadora da Christian Fellowship. Na época, o jovem, era seguidor dessa igreja.

O caso está sendo noticiado agora pela imprensa australiana porque o Conselho de Medicina do Estado de Nova Gales do Sul acaba de emitir uma repreensão pública ao médico por “avaliar inadequadamente as necessidades terapêuticas do paciente”.

Craddock receitou para o jovem o Ciprostat, do laboratório Apsen. O medicamento, indicado para tratamento de câncer de próstata, inibe os hormônios sexuais masculinos (androgênios).

De acordo com a bula, o Ciprostat reduz o impulso sexual e a potencia da ereção. “Essas alterações são reversíveis após a interrupção do tratamento”, diz. O medicamento é usado no Reino Unido para reprimir os impulsos de homens condenados por crimes sexuais, como a pedofilia. O tratamento é chamado de "castração química".

O neozelandês tinha na época 18 anos e o médico, 75. O rapaz relatou ao Conselho de Medicina que um líder da igreja lhe procurou para dizer que sabia como curá-lo da homossexualidade e o encaminhou a Craddock.

Ele disse que, durante uma consulta de 10 minutos, o médico receitou o Ciprostat sem informá-lo sobre os efeitos colaterais e nem o encaminhou para um psicólogo.

Ciprostat
Ciprostat inibe
hormônios
A Associação Psiquiátrica Americana condenou qualquer tipo de tratamento de “cura” de homossexualidade. Afirmou em nota que “os riscos potenciais desse tipo de ‘terapia reparadora’ são enormes porque causa ansiedade, depressão e impulsos autodestrutivos”.

Além disso, segundo a associação, esse procedimento médico reforça os preconceitos sociais contra a homossexualidade, podendo dificultar, em alguns casos, que o paciente vença a rejeição que tem por si mesmo.

O site da Exclusive Brethren diz que se trata de uma entidade cujos integrantes “detêm a verdade da divindade do Senhor Jesus Cristo”. Informa que há mais de 40.000 "irmãos" em 19 países.

Com informação do Huffington Post, da bula do Ciprostat e do site da Exclusive Brethren.





Evangélico afirma ter estudos científicos da cura de gay
junho de 2012

‘Psicóloga cristã’ afirma amar gay, mas prefere ‘filho machinho’
fevereiro de 2012 

Homofobia.    Caso Marisa Lobo.


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...