Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

domingo, 8 de julho de 2012

'Deus é grande', grita talibã. E mata acusada de adultério

Talibã mata sua melhor sob a acusação de adultério
Na interpretação talibã do Corão, marido tem o direito
de matar sua mulher quando ela cometer adultério 
A agência Reuters divulgou hoje (8) um vídeo [ver abaixo] mostrando o talibã Juma Jan matando a tiros a sua mulher, identificada como Najiba, sob a acusação de adultério. A execução ocorreu na província de Parwan, em um povoado próximo de Cabul, no Afeganistão.

As imagens foram gravadas pelo celular de uma pessoa das dezenas que assistiram ao assassinato.

O vídeo mostra a moça de 22 anos sentada, de costas, ouvindo a sentença de sua morte sem pedir clemência ou tentar fugir. Ela teria tido um caso com um chefe de um outro grupo de talibãs.

O marido cita versículos do Corão que condena o adultério, grita “Alá akbar” (Deus é grande) e, com um fuzil Kalashnikov, dispara duas vezes na direção de Najiba e erra. Faz mais disparos e acerta a cabeça dela.

Diante do corpo inerte, a plateia vibra e alguns gritam que o Corão condena a traição conjugal.

O Ministério do Interior do Afeganistão prometeu investigar com firmeza o “ato anti-islâmico e desumano cometido por assassinos profissionais”. Houve protesto de humanistas em todo o mundo.

Execução em nome de Alá

video





Com informação das agências e vídeo do Youtube.

Vídeo mostra talibãs apedrejando casal acusado de adultério
janeiro de 2011

 Fanatismo islâmico.   Intolerância religiosa.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...