Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Ex-fiéis pedem prisão do pastor acusado de abuso sexual

Protesto ocorreu diante do fórum
Ex-fiéis e seus familiares protestaram ontem (26) de manhã diante do Fórum Criminal da Barra Funda, zona oeste de São Paulo, pedindo a condenação do pastor Aldo Bertoni, 85, primaz da Igreja Apostólica. 

Bertoni está sendo julgado sob a acusação de abusar das fiéis durante sessão de cura. Ele nega.

Fundada há 50 anos, a igreja tem 200 templos e cerca de 25 mil seguidores em todo o Brasil.

Uma ex-fiel disse que teve relações sexuais com Bertoni porque ele afirmou que precisava curá-la de um câncer no útero. De acordo com ela, o pastor teria dito: “Eu vou soltar algo que vai te curar”.

Após alguns encontros, e como o pastor dizia que ela continuava doente, a ex-fiel se submeteu a exames médicos, que constataram não haver nenhum indício de câncer no útero.

A Apostólica estimula o fanatismo. O "irmão Aldo" é uma figura de adoração e os fiéis acreditam que ele vá com frequência ao céu para conversar com Jesus e uma das fundadoras da igreja, Rosa Alves, a “Vó Rosa”, tia do pastor. Ela morreu em 1970 aos 76 anos de idade vítima de atropelamento.

 "Querido irmão Aldo, teu nome sempre será honrado" 

video

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...