Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Rushdie critica a Índia por permitir a tirania de religiosos

O escritor disse que a tirania é 
pior do que a censura 
O escritor Salman Rushdie (foto), 64, criticou o governo indiano por, em troca de votos, permitir que grupos islamitas radicais sacrifiquem a liberdade de expressão no país.

Rushdie, que é de origem indiana, suspendeu sua participação no Festival de Literatura de Jaipur, o mais importante da Ásia, porque foi ameaçado de morte por fanáticos religiosos. Ele é autor do “Versos Satânicos”, livro considerado blasfemo por islâmicos.

Para o escritor, o que houve na Índia é tirania, que “é muito pior do que a censura porque ela vem com a ameaça de violência”.

Rushdie ia dar uma palestra em um hotel no centro da cidade, mas os organizadores do festival, com a aprovação do escritor, decidiram cancelá-la.

O escritor britânico William Dalrymple, um dos diretores do festival, disse ter sido informado pelo proprietário do hotel que a polícia não deu nenhuma garantia de segurança.

"Nosso anfitrião não estava disposto a assumir a responsabilidade por possíveis mortes em um local cheio de crianças e idosos”, disse. “É um momento horrível para todos nós."

Com informação do The Guardian.

Vaticano censura livro argentino que defende a diversidade familiar.
janeiro de 2012

Religião contra liberdade de expressão.   Fanatismo.  Intolerância religiosa.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...