‘Em alguns lugares te matam se você diz ser ateu’, fala cineasta

Arriaga disse que se sente
ofendido pelos crentes
O cineasta mexicano Guilhermo Arriaga (foto), 54, disse que “em algumas partes do mundo te matam se você diz que é ateu”.

Arraiaga está filmando um roteiro o qual chama de “A queda de braço do mundo”, que trata de tudo que ele não podia falar à mesa quando era criança: “religião, sexo, política e vícios”. Ele é o roteirista de 'Amores Brutos', '21 gramas' e 'Babel'.

Em entrevista à agência Efe, disse que se preocupa com as religiões porque “habitualmente elas servem de desculpa para promover a negação e a intolerância, em vez de ser um recurso para descobrir o melhor das pessoas”.

Por isso, disse, “sempre me sinto ofendido pelos crentes de qualquer religião”.






Rushdie critica governo da Índia por permitir a tirania de religiosos
janeiro de 2012

Ateísmo.

Comentários

  1. Hoje qualquer coisa que vá de encontro às "religiões do deus do amor" são um perigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ser ateu não é sinônimo de ir contra as religiões.....

      Excluir
    2. Mas o pensamento vai de encontro, o que já é muito perigoso. Religiosos fundamentalistas tem medo de gente que pensa sozinho.

      Excluir
  2. Religiao é um cimento social que tem um problema : cega as pessoas que trabalham com ele.

    ResponderExcluir
  3. Mais um pouco da choradeira ateísta tradicional:

    O ateuzinho chora dizendo que "há lugares" (cadê?) onde se mata alguém por ser ateu.

    Em seguida, o ateuzinho parte pra generalização babaca costumeira e dá mais uma choradinha básica:

    "sempre me sinto ofendido pelos crentes de qualquer religião"

    Buááá!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://bgat3.blogspot.com.br/2013/01/os-sete-paises-onde-voce-pode-ate-ser.html

      Excluir
    2. E já chega o crente costumeiro encher o saco na sequência.

      Excluir
  4. chororô habitualJan 27, 2012 02:25 PM
    Mais um pouco da choradeira ateísta tradicional:

    O ateuzinho chora dizendo que "há lugares" (cadê?) onde se mata alguém por ser ateu.

    Em seguida, o ateuzinho parte pra generalização babaca costumeira e dá mais uma choradinha básica:

    "sempre me sinto ofendido pelos crentes de qualquer religião"

    Buááá!
    -------------------

    Assim você me mata de rir... oh wait!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai estudar ignorante... vai para muitos paises árabes (estados religiosos) que matam ateus.. você é simples e puramente mediocre!

      Excluir
    2. calma seu mongo

      Excluir
  5. Realmente no Brasil não há perigo em ser ateu.

    ResponderExcluir
  6. Não matam? O filipino que o diga, né?

    ResponderExcluir
  7. O Cristao-Fernando-Wellington-Breivic é um desses assassinos em potencial.

    ResponderExcluir
  8. eu tenho medo de dizer que sou ateu e ser a atacado ,eu vi uma pesquisa que diz que eles tem dupla personalidade e que podem ser perigosos e que a idéia de violência fica latente em suas memórias ,diz que eles pode atacar com a idéia de que isto pode ser feito como faziam os antigos. Então por isso eu evito dizer que sou ateu ,não tenho sete vidas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há mais mortes por religião do que qualquer outro tipo de guerra, os povos israelenses são mestres nisto, o catolicismos na idade média e porque não dizer Hittler, muito embora racial não deixava de ter cunho religioso, o próprio Brasil passou por isto no colonialismo.

      Excluir
  9. Bom talvez não matem aqui (ainda), mas essa pesquisa não dá muita segurança:

    http://www.paulopes.com.br/2009/05/ateus-e-usuarios-de-drogas-sao-os-mais.html

    ResponderExcluir
  10. Se o Edir, o Malafaia ou o Valdemiro chamarem os fiéis para uma "guerra santa" não vai faltar maluco, vira tudo "talibâ" ... se os caras conseguem tirar o dinheiro suado desse povo, matar uma pessoa que não tem a mesma "Fé" fica fácil.
    Tem muito crente maluco que não tem ética e não respeita a lei dita "dos homens", só se importa com sua crendice e a seguem loucamente.

    ResponderExcluir
  11. Com certeza ele não está falando da china, país governado por um partido extremamente hostil á qualquer religião e á liberdade de expressão.
    Mas no caso do cieasta, talvez seja porque seus filmes sejam inespressivos, então ele cria uma cortina de fumaça par aparecer.
    Vai saber.

    ResponderExcluir
  12. só não sei se o arriaga pode ser definido como "cineasta"... acho que ele é, antes, escritor, visto que publicou alguns romances antes de participar em roteiros... aliás, no brasil foram publicados vários de seus livros, entre eles os excelentes "búfalo da noite" e "um doce aroma de morte"... até onde sei ele dedica sua vida à escrita e apenas colabora em alguns projetos do cinema...

    ResponderExcluir
  13. Palhaçada desse cineastra! Ha paises ateus onde em pleno séc. 21 cometem verdadeiros genocidios de cristãos. Seria interessante ele denunciar também tais paises.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Cite um, então. Com dados e fontes.

      Excluir
    3. Sério? onde fica isto?

      Excluir
  14. Fazendo coro com o Luan: Thiago, cite dados e fontes!!!!!!

    ResponderExcluir
  15. Pois não, ontem mesmo foram presos na China atéia, 5 sacerdotes católicos. Ninguém sabe se ainda estão vivos ou mortos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A China não é atéia, nem nunca foi! A China pratica, entre outras, o Budismo.

      Excluir
    2. A China não é, nem nunca foi, Atéia! A China pratica o Budismo sancionado pelo Estado.

      Excluir
    3. A china é um país ateu?

      Na China, o governo permite um grau limitado de liberdade religiosa, porém com tolerância oficial só é estendida aos membros de organizações religiosas aprovadas pelo Estado, e não para aqueles que são adeptos de outras religiões. O número exato de adeptos religiosos é difícil de obter devido à falta de dados oficiais, mas há um consenso geral de que a religião na China está passando por um "ressurgimento" nos últimos 20 anos.[151] Uma pesquisa de Phil Zuckerman no site Adherents.com concluiu que em 1998, 59% (mais de 700 milhões de pessoas)[152] da população era irreligiosa. Enquanto isso, outra pesquisa de 2007, constatou que existem 300 milhões de pessoas (23% da população) religiosas, divergindo do número oficial de 100 milhões.[151]
      Apesar dos resultados de diferentes pesquisas, a maioria concorda que as religiões tradicionais—budismo, confucionismo, taoismo e a religião tradicional chinesa—são as religiões dominantes. De acordo com várias fontes, o budismo na China possui entre 660 milhões (50%) a 1 bilhão de membros (80%),[153] enquanto que o número de taoistas é de 400 milhões de pessoas (~30%).[154][155] No entanto, devido ao fato de que uma pessoa poder participar de duas ou mais destas crenças tradicionais e, ao mesmo tempo, pela dificuldade em diferenciar claramente o budismo, o confucionismo, o taoismo e a religião tradicional chinesa, o número de adeptos dessas religiões podem ser sobrepostos. Além disso, os seguidores do budismo e do taoismo não são considerados necessariamente religiosos por aqueles que seguem tais filosofias.[156][157][158]
      Das religiões minoritárias, o cristianismo tem sido particularmente destacado como uma das de mais rápido crescimento (especialmente desde os últimos 200 anos) e hoje possui entre 40 milhões (3%)[151][159] a 54 milhões (4%) de seguidores,[160] de acordo com pesquisas independentes, enquanto as estimativas oficiais sugerem que há apenas 16 milhões de cristãos no país.[161]
      O islã também está presente no país, porém estatísticas sobre o tema são difíceis de serem encontradas, e os valores que a maioria das estimativas fornecem ficam em torno de 20 a 30 milhões de muçulmanos (1,5% a 2% da população).[162][163][164][165]
      Existem também seguidores de outras religiões minoritárias, como o hinduísmo, o dongbaismo, o bön e uma série de novas religiões e seitas. Em julho de 1999, a prática espiritual da seita Falun Gong foi oficialmente proibida pelas autoridades[166] e vários organismos internacionais têm criticado o tratamento do governo à esse grupo.[167]

      Excluir
  16. ‘Em alguns lugares te matam se você diz ser ateu’, afirma cineasta [Guilhermo Arriaga]
    ~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~
    E daí!?
    Em alguns lugares você pode ser morto se disser que é cristão renegando a religião de seus pais.
    Em países muçulmanos você pode ser morto se ofender a Maomé, pode ser morto até se declarar que é gay.
    Em alguns regimes comunistas você pode apodrecer na cadeia se disser que é capitalista.
    Portanto não entendo porque ateus deveriam ser imunes a estas reações primitivas de alguns povos ou pessoas.
    No Brasil é mais perigoso você gritar viva o Palmeiras no meio da Gaviões da Fiel ou o contrario na Mancha Verde que dizer que é ateu.
    Se você gritar EU SOU ATEU durante a partida é mais provável que escute.
    “Senta aí seu co#no deixa nóis vê o jogo...HAHAHAHAHAHAHAHAAH!

    ResponderExcluir
  17. Alguem me diga uma guerra que foi causada por um Ateu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Causada por ateus, existem algumas, mas em nome do ateísmo, jamais!! Nunca, ninguem morreu por causa do ateísmo, a nao ser assassinado por religiosos.

      Excluir
    2. Se insinuar que Stalin era ateu, lembre-se que foi educado por religiosos ortodoxos.

      Excluir
  18. Ateísmo é uma coisa ruim. Qualquer ateu é um ladrão assassino e sociopara. Vamos matá-lo por não crer no nosso deus do amor.
    ^ lógica deles

    ResponderExcluir

Postar um comentário