Pular para o conteúdo principal

Justiça nega pedido de Câmara de São Carlos. E plenário continua sem Bíblia

Casa legislativa da cidade paulista resiste em acatar julgamento que a submete à laicidade de Estado


A Câmara Municipal de São Carlos pediu ao Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo a suspensão do acordão que declarou inconstitucional a obrigatoriedade de haver uma Bíblia na mesa diretora do plenário daquela casa.

O recurso extraordinário teve como base o artigo 102, inciso III, alínea “a”, da Constituição, segundo o qual a questão é da alçada do Supremo Tribunal Federal.

O desembargador Ricardo Anafe, presidente do Tribunal, rejeitou o recurso por falta de "plausibilidade" e amparo da jurisprudência do Supremo Tribunal Federal.

Para Eduardo Banks, militante do Estado laico, o recurso extraordinário, ao seguir sua tramitação, acabará sendo uma "vergonha federal" ao presidente da Câmara Municipal, por falta de embasamento.

Banks foi o autor da representação ao Ministério Público pedindo uma Adin para que Câmara de São Carlos se submeta à Constituição, de modo a não haver proselitismo religioso naquela casa.

São Carlos tem 250 mil habitantes e fica a 230 km da capital. É uma cidade de universitários. Possui uma universidade federal, um campus da USP e outras faculdades.

Na Câmara Municipal, o vereador que se destaca como defensor da laicidade de Estado é Djalma Nery (PSOL). 

Na semana passada, ele protestou contra a placa "São Carlos é do Senhor Jesus" colocada sem autorização na entrada da cidade por alguém que não se identificou.

O vereador acrescentou ao suporte da placa que São Carlos também é "dos Orixás, dos ateus, de Alá, da ciência e do povo e da democracia!"

A placa foi retirada.

São Carlos não
é de Jesus, é
do Estado laico

> Com informação do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo e São Carlos Agora e colaboração de Eduardo Banks.

Comentários

CBTF disse…
Deve ser alguma igreja bolsonarenta que colocou essa placa aí só pra gerar polêmica e se pagarem de perseguidos e vítimas da sociedade quando a justiça mandar tirar a placa por razões óbvias.

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Morre o americano Daniel C. Dennett, filósofo e referência contemporânea do ateísmo

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

Britney Spears entra na lista de famosos que não acreditam em Deus

Oriente Médio não precisa de mais Deus. Precisa de mais ateus

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Vídeo mostra adolescente 'endemoninhado' no chão. É um culto em escola pública em Caxias

Ignorância, fé religiosa e "ciência" cristã se voltam contra o conhecimento

Prefeito de Sorocaba não acata Justiça e mantém Bíblia em escolas

TJs quase conseguiram que Michael Jackson destruísse Thriller antes do lançamento