Pular para o conteúdo principal

Pastores angolanos e brasileiros da Universal se acusam mutuamente de serem criminosos

> MANUEL JOSÉ | Angola
Voz da América

Os dirigentes de duas facções da Igreja Universal do Reino de Deus continuam a digladiar-se, acusando-se mutuamente de serem criminosos.

Em entrevista à imprensa nesta quinta-feira (22), o representante dos pastores e bispos angolanos Felner Batalha assegurou que "a IURD em Angola está e vai ser liderada por nacionais, gestão plena autônoma do resto da igreja no Brasil e no mundo".

A outra ala, a dos pastores e bispos brasileiros, garante que não, que a justiça tarda, mas não falha e que haverá uma resposta em favor de quem tem a razão.

O bispo Alberto Segunda insiste em considerar a atual direção de ser “uma organização criminosa com cabecilhas que falsificam documentos, fazem assembleia ilegais, invadem templos, agridem e expulsam pastores de suas casas”.  “São criminosos.”

Valente Bezerra responde afirmando que “quem aqui é suspeito de práticas de crimes, não somos nós, é a então liderança”.

“Por isso refutamos categoricamente (essa acusação), nós não somos criminosos, graças a Deus."

O assessor do atual líder da Universal, Felner Batalha, argumenta ainda que "se o bispo Valente Bezerra foi expulso como eles dizem por má conduta, então que apresentem publicamente esta má conduta, publiquem algo que o bispo Valente ou outro pastor tenham assinado para o seu desligamento da igreja”.

"Temos toda legitimidade e há documentos que comprovam isso. O próprio Ministério de tutela deixou claro que o único interlocutor válido entre o Estado e a IURD é a nova direção." 

Do lado brasileiro, considera-se que há apenas um posicionamento administrativo em relação à igreja, fazendo notar que a justiça ainda não se posicionou e “quando o fizer vai ser reposta a verdade e os verdadeiros líderes da igreja”.

> A Voz da América, agência de notícias financiada pelos Estados Unidos, publicou esse texto com o título Angola: IURD em "guerra civil" aberta com insultos e acusações. A ilustração utilizada por Paulopes é uma reprodução disponível na rede social. 






Comentários

  1. Ambas as alas de pastores têm razão, rs.

    ResponderExcluir
  2. Estão todos corretos, primeira vez que concordo com pastores.

    ResponderExcluir
  3. Isso mostra que os pastores se conhecem muito bem.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

Maioria dos católicos dos Estados Unidos apoia a pena de morte; ateus rejeitam

Religião atua para perpetuar os detentores do poder e domesticar as mulheres, diz romancista

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade