Pular para o conteúdo principal

Associação Humanista Americana retira prêmio de Dawkins por ele questionar pessoas trans

A Associação Humanista Americana retirou o prêmio Humanista do Ano que concedeu em 1996 a Richard Dawkins por ele ter feito afirmações “para rebaixar grupos marginalizados” usando “o disfarce de discurso científico”.

A “grupos marginalizados” a associação se refere a pessoas trans sobre as quais o biólogo evolucionista britânico tem feito questionamentos nos últimos anos na rede social.

Dawkins é um destacado militante ateísta e cientista de renome, autor do livro "O Gene Egoísta", entre outros.

Um dos referidos questionamentos de Dawkins é este: “Alguns homens optam por se identificar como mulheres, e algumas mulheres optam por se identificar como homens. Você será vilipendiado se negar que eles são literalmente o que se identificam. A discutir."

Fortemente criticado, o biólogo respondeu: “Não pretendo menosprezar as pessoas trans. Vejo que minha pergunta acadêmica 'Discutir' foi mal interpretada e deploro isso. Também não era minha intenção me aliar de forma alguma aos fanáticos republicanos nos EUA que agora exploram essa questão”.

Dawkins, contudo, continuou sob críticas, inclusive por ateus, porque ele permanece abordando as pessoas trans a partir da perspectiva biológica, na mesma linha do que escreveu em outubro de 2015 no Twitter:

“Mulher trans é mulher? Puramente semântico. Se você definir por cromossomos, não. Se por autoidentificação, sim. Eu a chamo de "ela" por cortesia.”

Ao defender a retirada do prêmio, Alison Gill, vice-presidente de assuntos jurídicos e políticos da Ateus Americanos, comentou: “Como mulher trans, espero que o professor Dawkins trate este assunto com maior compreensão e respeito no futuro”.

Comentários

  1. Não vi nada de agressivo ou desabonador nos comentários do cientista .

    ResponderExcluir
  2. Estamos todos reféns do politicamente correto. É óbvio que mulher e homem trans não o são sob o ponto de vista biológico. O ideologismo quer que as pessoas digam que o sol é quadrado, mas quem não se rende é "cancelado" em nome de uma inclusão social semântica, para não dizer inútil. Não digo que não devamos aceitar as pessoas trans, ou os homossexuais. Sim, devemos aceitá-los em caráter de equivalência humana na questão de direitos, deveres e oportunidades. Mas, daí a dizer que são o que não são vai uma larga distância.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Biologia não é só o corpo humano, o cérebro também é biológico e a neurociência reconhece tanto a disforia de gênero, quanto a intersexualidade.

      Excluir
    2. quando você discorda é acuado, chantageado e cancelado. Assim é fácil ter a comunidade científica apoiando. O cara não fez julgamento de valor, ele apenas fez questionamentos sinceros.

      Excluir
    3. Enrolou com "ideologismos" para justificar sua intolerância aos LGBTs, em partricular as pessoas transgêneras. Só lembrou em parte, nas questões legais. Dito por muitos com o "nada contra, mas...".
      E fatos independe de opiniões, Leis etc:
      Sobre transgêneros, para saber mais:
      -- "Achou que homens são XY e mulheres são XX, apenas? Ciência tem uma informaçãozinha pra você" em
      https://ceticismo.net/2019/01/15/achou-que-homens-sao-xy-e-mulheres-sao-xx-apenas-ciencia-tem-uma-informacaozinha-pra-voce/
      -- "Pare de usar a pseudociência para justificar a transfobia" em
      https://universoracionalista.org/pare-de-usar-a-ciencia-ruim-para-justificar-a-transfobia/

      Excluir
  3. Não sabia que até nesta associação de ateus, existe lobby LGBT. Rolou a famosa CULTURA DO CANCELAMENTO, bem típica do pensamento da esquerda. O que eu sei é que a tal teoria de gênero é uma mera construção acadêmica. De ciência, não tem nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então a Neurociência está errada em reconhecer a disforia de gênero?

      Excluir
    2. "Lobby LGBT"? Apenas questão de coerência. garanto se fosse em relação aos (vitimistas) negros, haveria o maior fuzoê e seria logo admitido o preconceito. Mas quando é LGBTs, muitos reclamam e acham ser "liberdade de manifestação", demonstrando quem DE FATO é muito mais preconceituado...
      Sobre transgêneros, para saber mais:
      -- "Achou que homens são XY e mulheres são XX, apenas? Ciência tem uma informaçãozinha pra você" em
      https://ceticismo.net/2019/01/15/achou-que-homens-sao-xy-e-mulheres-sao-xx-apenas-ciencia-tem-uma-informacaozinha-pra-voce/
      -- "Pare de usar a pseudociência para justificar a transfobia" em
      https://universoracionalista.org/pare-de-usar-a-ciencia-ruim-para-justificar-a-transfobia/

      Excluir
  4. É aquilo, né? Ninguém pode endeusar ninguém, todos cometem erros. Vale lembrar que Dawkins não é neurocientista, portanto pode não ter aprofundamento na área o suficiente pra saber que a neurociência explica a existência de pessoas trans. Recomendo aos leitores fluentes em inglês que pesquisem no PubMed os estudos da neurocientista Julie Bakker e outros estudos mostrando evidencias neurobiológicas para a transexualidade.

    ResponderExcluir
  5. Ser ateu é nao acreditar em deuses ou coisas do sobrenatural ... so isso .. se o cara tem 2 pi**kas ... 4 buce**as ... ou ambos .. isso nao pertence ao ateismo .... como humanistas temos apenas que respeitar apenas isso ... Certos advogados idiotas podem achar que todos pensam igual .. mas tenho o prazer de demonstrar o contrario ...

    ResponderExcluir
  6. Até parece que um homem iria optar por ser mulher por pura diversão, não conheço ninguém que fica trocando de gênero várias vezes por lazer ou pra entrar em banheiros de mulheres como acreditam alguns conservadores alienados. O corpo pode ser de homem, mas se ele se identifica como mulher, significa uma tendência genética, a neurociência explica e a disforia de gênero é reconhecida pela ciência, podendo inclusive fazer a troca de gênero no SUS, no caso de ser brasileiro(a).

    ResponderExcluir
  7. A base da ciência é questionar, mesmo o que está estabelecido pode mudar (como já mudou várias vezes). Quando isso questionar é proibido, a ciência morre... Ele não foi desrespeitoso ou agressivo, é preciso maturidade para aprender a conviver com quem pensa diferente...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

Maioria dos católicos dos Estados Unidos apoia a pena de morte; ateus rejeitam

Religião atua para perpetuar os detentores do poder e domesticar as mulheres, diz romancista

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade