Pular para o conteúdo principal

Imagem de ‘bebê’ do universo confirma a idade atual de 13,8 bilhões de anos

Cientistas analisaram uma imagem de luz mais antiga do universo e confirmaram que ele tem mesmo em torno de 13,8 bilhões de anos.

O “bebê” foi captado pelo ACT (Telescópio de Cosmologia de Atacama), no Chile, e corresponde às medições da sonda europeia Planck, que de 2009 a 2013 colheu dados do nascimento do universo.


A luz é conhecida como “brilho posterior” do Bing Bang ou fundo cósmico de micro-ondas, que registra o momento em que prótons e elétrons começaram a se unir para formar os átomos.

A astrofísica Neelima Sehgal, que fez parte da equipe da Universidade de Stony Brook (EUA) que se dedicou ao estudo, informou que houve um esforço para eliminar da imagem a distorção causada pelo espaço.

Até a divulgação da análise da imagem do “bebê” uma corrente de cientistas sugeria a possibilidade de o universo ser centenas de milhões de anos mais novo. 

Reprodução artística
do brilho posterior
do Big Bang


Com informação da Universidade de StonyBrook.





Nasa aposenta telescópio especial que rastreou planetas fora do nosso sistema solar

Nasa diz que molécula orgânica indica que pode ter havido vida em Marte

Centro Espacial da Nasa veta menção a Jesus em boletim

Nasa apresenta novos trajes de astronautas para viagem à Lua em 2024




Comentários

Emerson Santos disse…
ahhhh cientistas ateus filhos do tinhoso ... todo mundo sabe quê o universo tem 6000 anos ...vcs pensam que nois evangélicos somos burros ?
Unknown disse…
Emerson comeu coco