Pular para o conteúdo principal

Pastor do Paraná chama pobres de 'moreninhos, encardidos e sujos'

Entidades defensoras da dignidade de afrodescendentes deram entrada quarta-feira (17) na Justiça a processo contra o pastor Rodrigo dos Santos acusando-o de racismo.

Uma live onde conversava com sua mulher -- sobre como ela, loira, chamou a atenção dele -- o religioso a comparou considerou os demais fiéis, “pobres, moreninhos, encardidos e sujos”.

Na época em que conheceu sua mulher, Santos frequentava a Igreja Batista do Calvário, de Toledo, no oeste do Paraná.


Edna Nunes, da Embaixada Solidária de Toledo, uma das entidades que recorreram à Justiça, comentou:

"O preconceito que sentimos na fala desse moço é o que a gente vê de forma velada todos os dias.”

Em nota, a igreja informou que não endossa o preconceito e o racismo.

Diante da reação, Santos retirou da rede social a live gravada no dia 12 e pediu desculpas.

Entidades como a Associação dos Jovens Haitianos (Ajohavito), Grupo Senzala de Capoeira e o Instituto Quilombo Tekoah não vão desistir do processo judicial. 


Com informação do G1 e vídeo do Youtube.




'Sofri injúrias e agressões físicas de um pastor homofóbico'

Cardeal diz que homofobia é invenção gays que visam o 'domínio totalitário'

Padre gay expulso do Vaticano ataca a homofobia da Igreja

Diocese de Assis suspende padre que abençoou união de homossexuais




Comentários

Leandro Bueno disse…
Leandro Felipe Bueno Tierno II
Na Bíblia dele, não deve constar TIAGO 2, onde se fala que não deve se fazer ACEPÇÃO DE PESSOAS: Tiago 2 Almeida Revista e Corrigida 2009 (ARC)
Condena-se o fazer acepção de pessoas
2 Meus irmãos, não tenhais a fé de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor da glória, em acepção de pessoas. 2 Porque, se no vosso ajuntamento entrar algum homem com anel de ouro no dedo, com vestes preciosas, e entrar também algum pobre com sórdida vestimenta, 3 e atentardes para o que traz a veste preciosa e lhe disserdes: Assenta-te tu aqui, num lugar de honra, e disserdes ao pobre: Tu, fica aí em pé ou assenta-te abaixo do meu estrado, 4 porventura não fizestes distinção dentro de vós mesmos e não vos fizestes juízes de maus pensamentos? 5 Ouvi, meus amados irmãos. Porventura, não escolheu Deus aos pobres deste mundo para serem ricos na fé e herdeiros do Reino que prometeu aos que o amam? 6 Mas vós desonrastes o pobre. Porventura, não vos oprimem os ricos e não vos arrastam aos tribunais? 7 Porventura, não blasfemam eles o bom nome que sobre vós foi invocado? 8 Todavia, se cumprirdes, conforme a Escritura, a lei real: Amarás a teu próximo como a ti mesmo, bem fazeis. 9 Mas, se fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado e sois redarguidos pela lei como transgressores. 10 Porque qualquer que guardar toda a lei e tropeçar em um só ponto tornou-se culpado de todos. 11 Porque aquele que disse: Não cometerás adultério, também disse: Não matarás. Se tu, pois, não cometeres adultério, mas matares, estás feito transgressor da lei. 12 Assim falai e assim procedei, como devendo ser julgados pela lei da liberdade. 13 Porque o juízo será sem misericórdia sobre aquele que não fez misericórdia; e a misericórdia triunfa sobre o juízo.
Heavyman disse…
Procura um psiquiatra seu esquizofrênico seu deus ridículo não existe!.
Emerson Santos disse…
Liga não ... não adianta perder tempo tocando tambor pra maluco.

Posts + acessados hoje

Desmascarador de curandeiros e paranormais, James Randi morre aos 92 anos

Fortalecida pelo bolsonarismo, associação de juristas evangélicos ameaça o Estado laico

Natalia Pasternak é a primeira brasileira a integrar o comitê cético de Carl Sagan