Pular para o conteúdo principal

Hackers invadem conta de Malafaia e doam R$ 10 mil à Cruz Vermelha

Edelberto Behs / IHU Online  Depois de invadirem dados pessoais do líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), pastor Silas Malafaia, hackers do Anonymous realizaram uma doação de 10 mil reais ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha Internacional para combater o covid-19.

Doações recebidas de fiéis via PagSeguro no site da ADVEC estavam sendo direcionadas para a conta corrente do pastor, acusou o Anonymous.



“Seus dados e crimes foram comprometidos, agora vamos ao serviço do seu website, Sr. Silas Malafaia, parece que vários fiéis foram enganados... que triste Sr. Silas”, tuitaram os hackers na quinta-feira, 4 de junho.

Também no Twitter, Malafaia classificou a invasão de dados como ataque de cunho político e baseado em mentiras. “Canalhas! – escreveu. Os esquerdopatas forjaram mentiras dizendo o dinheiro doados vieram (sic) para minha conta. Rackearam (sic) dados meus. Só atuam contra quem ñ é do viéis (sic) da esquerda. EM NOME DE JESUS VOCÊS VÃO SER DESCOBERTOS. AGUARDEM!”- ameaçou.

O pastor nada comentou sobre a conta da ADVEC e a oferta para a campanha de combate ao covid. 

A Equipe de Relacionamento da Cruz Vermelha, no entanto, confirmou o recebimento da doação e agradeceu a Silas.


HACKERS EXPUSERAM
NO TWITTER DADOS
DO PASTOR




Em país sério, Malafaia já estaria na cadeia, diz pastor Caio Fábio

Malafaia atribui união gay ao modelo ateísta de sociedade

Malafaia diz que desenho da Disney com beijo gay é safadeza

Mesmo vendendo Bíblia a evangélicos empresa de Malafaia tem prejuízo




Comentários

RATO BOMBADO disse…
boa kkkkkkkkkkkkkk
Anônimo disse…
Nome do pai: sem informação, é filho de chocadeira.
Heavyman disse…
Podiam fazer isso TB com Macedo e R R Soares e Valdemiro . Tomara que essa moda pega!

Posts + acessados hoje

Vídeo mostra que filho de Testemunhas de Jeová já discrimina colega da escola

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Carta aberta de um ateu a Damares Alves: 'Não mexa com a minha Netflix'