Pular para o conteúdo principal

Irmão de jovem que sumiu no Vaticano há 37 anos cobra informação de Bento 16

Pietro Orlandi renovou apelo ao papa emérito Bento 16 para que se manifeste sobre o sumiço no Vaticano da irmã dele, Emanuela, há 37 anos. 

Filha de Ercole, funcionário da Prefeitura da Casa Pontifícia, a jovem desapareceu quando tinha 15 anos em circunstâncias nunca esclarecidas pelo Vaticano e pelas autoridades italianas.

Tornou-se um caso envolto em histórias de conspiração, não se sabendo o que elas podem conter de verdade.


Há a suspeita, por exemplo, de que o autor do sequestro tenha sido o mafioso Enrico De Pedis (1954-1990), que teria matado a jovem e jogado o corpo em um misturador de cimento.

Essa versão foi contada em 2008 por Sabrina Minard, que namorou o mafioso, que tinha contatos no Vaticano por ser investidor no banco da Igreja Católica.

Ele teria matado a jovem como um recado ao arcebispo Paul Marcinkus, conhecido como “banqueiro de Deus” por ser o presidente do Banco do Vaticano.  

O mafioso foi assassinado por membros de seu bando e o corpo sepultado na Basílica de Santo Apolinário, em Roma, o que é incomum para um criminoso. 

Emanuela sumiu
quando tinha 15 anos


Em 2012, o corpo foi cremado, e até hoje o Vaticano não deu uma explicação por aceitado o sepultamento de um conhecido criminoso em uma basílica.

Em maio de 2012, o padre exorcista Gabriele Amorth (1925-2016) disse que Emanuela teria sido sequestrada por agentes da Polícia do Vaticano e assinada após o seu estupro.

Pietro está cobrando uma explicação de Bento 16 porque acredita que o papa emérito tem informação que ajudaria a solucionar o caso.

"O meu apelo é para [Joseph] Ratzinger, que ainda veste uma roupa branca, ainda é o papa Bento 16 e que era muito próximo de João Paulo 2. Agora, ele tem 93 anos e se aproxima do Senhor. Se ele alguma coisa, que diga. Que tenha um pouco de consciência e diga. Que não leve segredos para um tumba como [Karol] Wojtyla", disse na semana passada o irmão de Emanuela. 

Emanuela (de rosa) e família
com o papa João Paulo 2




Pietro teme que segredo
vá para o túmulo


Com informação das agências.



Igreja Católica do Brasil tem menos pedófilos do que outras?

Padre diz que a Igreja ainda não entendeu a seriedade dos abusos sexuais

Um a cada dez padres do Brasil abusa de criança, diz relatório confidencial do Vaticano

Justiça da Argentina condena padres que abusaram de jovens surdos

Abuso em coral alemão desmente narrativa defendida por Bento 16




Comentários