Pular para o conteúdo principal

Bispos católicos da Alemanha reconhecem que a Igreja foi ‘cúmplice’ do nazismo

Um relatório de 23 páginas da Conferência dos Bispos Católicos da Alemanha reconhece que a Igreja foi “cúmplice” dos crimes nazistas.

De acordo com pesquisas feitas em seus próprios documentos históricos, os bispos afirmam que a Igreja, primeiro, não se opôs à ascensão do nazismo e, depois, cooperou com Adolf Hitler durante a Segunda Guerra Mundial.

"Como os bispos não se opuseram à guerra com um sonoro ‘não’ (...) eles se tornaram cúmplices", diz o documento.


A cooperação com o nazismo foi tanta, que a Igreja converteu milhares de templos em hospitais militares e colocou freiras à disposição do Exército como enfermeiras.

Em 1937, o Vaticano condenou as leis raciais de Hitler, mas ainda assim os bispos da época deram “palavras de auxílio aos solados e ao regime”.

A Conferência dos Bispos admitiu, no relatório, não ter sido fácil julgar seus antecessores, “mas quem vem depois deve enfrentar a história para aprender com ela".

NÚNCIO CESARE ORSENIGO
COM ULRICH VON RIBBERNTROP,
MINISTRO DO EXTERIOR,
E HITLER



Com informação do New York Post e Sunday Times publicada no br.historyplay.tv.



Na última entrevista, Hitchens falou da relação Igreja-nazismo

Igreja evangélica regional alemã assume que apoiou o nazismo

Nazismo tirou proveito do ódio de Lutero aos judeus

Pastor luterano participou da matança de judeus, diz estudo




Comentários

Posts mais acessados na semana

Bolsonaro fica irritado com aprovação da CoronaVac que vai salvar vidas

Empresário bolsonarista Luciano Hang, sua mulher e mãe estão internados com Covid-19

Dona Religião é casada com sr. Atraso e têm vários filhos

Aprovação da CoronaVac significa duro golpe no bolsonarismo

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade