Pular para o conteúdo principal

Juiz suspende prisão preventiva de padre do Guarujá suspeito de abuso

O juiz Emilson Rosa dos Santos, de Guarujá (SP), revogou a prisão preventiva do padre Anderson de Moraes Domingues (foto), 43, acusado de abusar de um menino de 14 anos em um banheiro de um shopping e tentar atacar outro de 13 anos no mesmo local.

MP DIZ QUE DOMINGUES
CONVENCEU OS MENINOS A
IREM AO SHOPPING
OFERECENDO UM LANCHE

Desde dezembro de 2019, o padre Domingues estava preso preventivamente no Centro de Detenção Provisória de Pinheiros, em São Paulo.

O advogado Gilmar José Mathias do Prado, defensor do padre, entrou com pedido de soltura com o argumento de que o seu cliente não tem antecedentes criminais, possui endereço fixo e ocupação lícita.

Com a concordância do Ministério Público, Domingues vai responder a processo judicial em liberdade.

Com informação de “A Tribuna” e de outras fontes e foto de divulgação.

Igreja Católica do Brasil tem menos pedófilos do que outras?

Padre diz que a Igreja ainda não entendeu a seriedade dos abusos sexuais

Um a cada dez padres do Brasil abusa de criança, diz relatório confidencial do Vaticano

Justiça da Argentina condena padres que abusaram de jovens surdos

Abuso em coral alemão desmente narrativa defendida por Bento 16




Comentários

Anônimo disse…
Não acredito que soltaram esse pedófilo safado

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Mescla da política e religião intimida ateus no Brasil. E defendê-los e defender a razão

Deputado estadual constrói capela em gabinete. Ele pode?

Fé de pais TJs não supera direito à vida de um bebê, decide juíza

Como as memórias são armazenadas em nosso cérebro?

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

Ateu manda recado a padre preconceituoso de Nova Andradina: ame o próximo

No noticiário, casos de pastores pedófilos superam os de padres

Marcha para Jesus se tornou palanque para candidatos da extrema direita