Pular para o conteúdo principal

Merkel afirma que coronavírus coloca solidariedade e razão à prova

Deutsche Welle    A chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, se manifestou pela primeira vez nesta quarta-feira (11/03) sobre o avanço do novo coronavírus no país, afirmando que a disseminação do patógeno precisa ser contida e que é preciso união no combate ao surto. O país tem cerca de 1,3 mil infecções e duas mortes confirmadas.

CHANCELER MANIFESTOU
SOLIDARIEDADE COM A ITÁLIA,
QUE É O PAIS MAIS AFETADO
PELA PANDEMIA

"Nossa solidariedade, nossa razão e nossa compaixão mútua estão sendo colocadas à prova, e desejo que passemos nessa prova", disse Merkel, em coletiva de imprensa em Berlim, ao lado do ministro da Saúde, Jens Spahn, e do presidente do Instituto Robert Koch, (RKI, na sigla em alemão), Lothar Wieler.

"O vírus chegou à Europa, está aqui. Todos precisamos compreender isso", disse Merkel.

"Trata-se de um vírus que não conhecemos o suficiente, para o qual não temos uma vacina, para o qual não temos um tratamento", afirmou a chanceler federal, ressaltando que infecções podem ser particularmente graves em pessoas idosas ou com histórico de doenças.

Merkel afirmou que o principal objetivo das autoridades é ganhar tempo, contendo o ritmo de propagação do coronavírus — causador da doença respiratória batizada de Covid-19 — e, assim, garantir que o sistema de saúde do país não fique sobrecarregado. Merkel alertou que até 70% da população alemã podem contrair o coronavírus no longo prazo.

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.



Em tempo de coronavírus, a religião tem de se ajoelhar diante da ciência

Vacina contra o coronavírus deve sair em um ano e meio, diz professor da USP

Saiba como se proteger do coronavírus

Cientistas britânicos começam a testar vacinas contra coronavírus em ratos




Comentários

Posts mais acessados na semana

Associação Humanista Americana retira prêmio de Dawkins por ele questionar pessoas trans

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Governo de Angola suspende as transmissões da TV Record