Pular para o conteúdo principal

Igreja Católica de Nova Jersey nega primeira comunhão a menino por ser autista

A Igreja Católica de Saint Aloysius, na cidade de Jackson, Estado de Nova Jersey (EUA), impediu que um menino de 8 anos participasse de uma cerimônia de primeira comunhão porque ele é autista.

Jimmy LaCugna, pai de Anthony, escreveu no Twitter que é "difícil e perturbador" que o seu filho não possa receber a consagração da hóstia por sua incapacidade de comunicação, embora todos "fomos criados por Deus".

PARA A IGREJA CATÓLICA,
TODOS SÃO FILHOS DE DEUS,
MENOS OS AUTISTAS,
COMO ANTHONY

"[Meu filho] nem seria capaz de cometer um pecado porque ele é um dos garotinhos mais doces e inocentes que alguém pode conhecer."

Nicole, a mãe, disse que o filho frequentou aulas de religião para fazer a primeira comunhão, o que exigiu dele muito esforço, porque não consegue falar.

"Em nenhum lugar a Bíblia diz que deve haver discriminação."


Em sua página no Facebook, a Igreja comunicou que, pelo direito canônico, só pode receber a primeira comunhão quem souber distinguir o "certo" do "errado".

A Igreja deletou a página por causa da grande quantidade de crítica.

A discriminação como essa a Anthony ocorre com frequência, inclusive no Brasil, embora, para a filosofia, o conceito de "certo" e "errado" sempre está em discussão.

Mas a Igreja tem a sua verdade e, muitas vezes, não demonstra compaixão, como agora.

Parece que a Igreja de Saint Aloysius está disposta a abrir uma exceção para Anthony, mas agora o estrago diante da opinião público está feito.

Com informação da NBC News e outras fontes.





Igreja Católica só se lembra do lado positivo de sua história

'A História Secreta da Igreja' revela lado infame da fé cristã

Estudo regasta história de brasileiras acusadas de feitiçaria pela Igreja no século 18

‘Fogueirinha’ que matou fiel foi ordem de Deus, afirma pastor



Comentários

Posts + acessados nos 30 dias mais recentes

Morre de Covid-19 pastor bolsonarista que defendia uso da cloroquina

Angolanos expulsam os pastores brasileiros de 30 templos da Universal

Edir Macedo amaldiçoa angolanos que expulsaram pastores brasileiros de templos