Pular para o conteúdo principal

'A História Secreta da Igreja' revela lado infame da fé cristã



da Livraria da Folha
resenha

Liderada pelo papa e administrada por mais de 400 mil padres, a Igreja Católica esconde episódios e escândalos sombrios que mancharam sua reputação.

Entre 1480 e 1800, por exemplo, centenas de milhares de pessoas foram torturadas e julgadas hereges, com confissões extraídas por meio de métodos extremamente cruéis. Os culpados eram estrangulados ou queimados vivos até a morte.

Ilustrado com 180 fotografias, pinturas e ilustrações, o livro "A História Secreta da Igreja", escrito por Michael Kerrigan, revela o lado infame da fé cristã.

O livro faz parte da coleção "A História Secreta", publicada pela editora Europa.

A série reúne relatos de imperadores, papas e reis que, detendo grande poder, tomaram decisões dignas dos grandes psicopatas. A série é composta por quatro títulos, todos com capa dura e em edição de luxo.

"A História Secreta dos Papas" apresenta casos de assassinatos, torturas e orgias protagonizados pelos pontífices. Uma delas é o Sínodo do Cadáver, em que o bondoso — e falecido — papa Formoso foi desenterrado, julgado por seu sucessor Estevão 7º e jogado no rio Tibre.

Há também a trajetória de João 12, que castrou um de seus cardeais, cegou outro e chegou a brindar ao demônio em um de seus bacanais.

O livro também revela como funcionou a sanguinária Inquisição e conta a história de algumas das suas mais célebres vítimas, como Galileu Galilei, que só escapou da morte porque foi obrigado a negar publicamente seus ideais.

Envio de correção.

Grupo de discussão no WhatsApp.



Livro conta vida sexual de papas

Comentários

Posts mais acessados na semana

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Angola vai julgar bispo da Universal por lavagem de dinheiro e associação criminosa

Vaticano investiu por mais de 20 anos em indústria de contraceptivo, diz TV