Pular para o conteúdo principal

Igreja Batista Getsêmani de BH afasta pastor acusado de abusar de adolescentes

Número de vítimas pode
 superar a 30; pastor Queiroz
 afirma ser inocente

A Igreja Batista Getsêmani de Venda Nova, de Belo Horizonte (SP), afastou o pastor Jerusan Batista Queiroz (foto) de suas atividades por ele estar sendo acusado de abuso sexual por três adolescentes, na faixa de 14 a 18 anos, e mulheres adultas.

Advogados do pastor afirmam que as acusações são falsas.

A Polícia Civil abriu um inquérito para apurar os fatos..

O número de vítimas pode ser mais de 30.

Daniela Linhares, filha do pastor Jorge Linhares, líder da Igreja, disse que já estava desconfiada da conduta de Queiroz, mas não imaginava que fosse "tão pesado assim".

“Até então, a gente sabia que ele cantava mulheres, que ele se insinuava. Mas eram mulheres já, a maioria maior de idade. Então, não quis me envolver. Quando apareceu menor de 18 anos vi que a coisa realmente ficou muito séria e que tinham mais meninas para serem ouvidas”, disse ela.

Se a pastora Daniela e o seu pai, o fundador da Igreja, já "desconfiavam" de supostos abusos de Queiroz, a polícia precisa responsabilizar ambos por negligência.



Com informação e imagem da RedeTV! e outras fontes.



Justiça do Piauí condena pastor a 20 anos de prisão por abuso de crianças

Pastor engravida menina porque foi 'promessa de Deus’

Fiéis acusam pastor de abuso em sessões de cura

Evangelizador confessa ter cometido estupro de crianças em templo




Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays

Vídeo: R.R. Soares manda o Covid-19 para o inferno, mas não tira a máscara do rosto

Saiba por que a seita Testemunhas de Jeová é um paraíso para pedófilos