Homo erectus viveu até 'recentemente' em Java, há 100.000 anos, diz estudo

Concepção artística do
  homo erectus, que é parente
próximo o homo sapiens

O Homo erectus evoluiu cerca de dois milhões de anos, foi a primeira espécie humana conhecida a andar totalmente de pé e viveu até recentemente, na escala arqueológica do tempo, diferentemente do que apontavam descobertas de fósseis.

Resultados de um estudo publicado na revista Nature revelam evidências de que o erectus viveu na ilha indonésia de Java até há 100.000 mil, quando já existia na Terra os atuais humanos, o Homo sapiens.

A descoberta foi feita por pesquisadores liderados pelo professor Russell Ciochon (foto abaixo), da Universidade de Iowa, na cidade de Iowa (EUA), em escavações em uma região ao lado onde holandeses já tinham examinado em 1930, no rio Solo, em Ngandong, no centro de Java.



Os holandeses encontraram, na época, 12 calotas cranianas de Homo erectus e dois ossos de perna, dos quais não foi possível obter uma datação exata por causa da geologia complexa da região.

Ciochon afirmou que a datação de agora é a mais precisa, portanto a definitiva.

Os fósseis colhidos na década de 30 e os agora indicam que a população de Homo erectus foi dizimada em massa, de uma só vez, provavelmente em consequência da lama de uma erupção de vulcão que encobriu todo o local.

As amostras de Java confirmam que não houve uma progressão em linha reta entre os primeiros primatas e os sapiens.

Muitas das espécies que eram consideradas por estudiosos como estágios de transição se sobrepuseram, em alguns casos por centenas de milhares de anos.

Ciochon com réplicas das calotas
 cranianas do Homo erectus
 encontradas em Ngandong

Com informação da BBC e de outras fontes.



Homo sapiens se espalhou pelo planeta a partir do Norte de Boswana, diz estudo

Cientistas identificam os mais antigos fósseis de Homo sapiens

Crânio de 20 milhões de anos registra começo da evolução do cérebro

Quem diz que o homem descende do macaco não sabe o que fala




Comentários


EDITOR DESTE SITE

Paulo Roberto Lopes é jornalista

profissional diplomado. Trabalhou

no jornal centenário abolicionista

Diario Popular, Folha de S.Paulo,

revistas da Editora Abril e

em outras publicações.

Contato