Pular para o conteúdo principal

Conselho cassa registro de 'psicóloga cristã' por preconceito contra homossexuais

[texto opinativo] O CFP (Conselho Federal de Psicologia) cassou o registro profissional de Patrícia de Souza Teixeira por ela ter manifestado preconceito contra homossexuais em vídeo no qual critica a "ideologia de gênero".

A cassação ocorreu no dia 18 de outubro de 2019, e Patrícia foi informada oficialmente da decisão no dia 5 de dezembro.

A informação é do site Gospel Prime, que identifica a ex-profissional como "psicóloga cristã".

Para o Conselho, não se pode associar a psicologia a uma religião, porque, caso contrário, haverá o risco por parte do profissional de emitir um juízo de valor com base em sua crença, o que é preconceito.

No vídeo [ver abaixo], que foi divulgado nas redes sociais em 2015, Patrícia faz um alerta contra a "ideologia de gênero" que, segundo ela, se contrapõe à "família tradicional" ao defender que as crianças devem ser criadas como "neutras", sem definição de sexo.




Sem apresentar provas, ela critica, também, as escolas por estarem a serviço dessa "ideologia", interferindo na educação das crianças, em prejuízo das atribuições que cabem aos pais.

Esse "posicionamento profissional" de Patrícia é, na verdade, uma pregação cristã de discriminação e perseguição aos homossexuais, e não uma orientação da psicologia, que, como ciência, não tem "ideologia", seja do que for.

Trata-se de um argumento que sustenta a "cura gay".

Inicialmente, a "psicóloga cristã" foi processada pelo Conselho Regional de Psicologia da 12ª região, cuja jurisdição é Santa Catarina. Depois, o caso foi para o CFP, que confirmou a cassação do registro.

Jorge Vacite Neto, advogado de defesa de Patrícia, afirmou que a punição foi desproporcional.

Ele argumentou que a sua cliente se manifestou em caráter pessoal, e não no exercício de sua profissão, mas no vídeo Patrícia colocou o seu registro profissional, CRP 12/06777.



Com informação do Gospel Prime, de vídeo e de outras fontes.



Justiça condena psicóloga cristã a pagar R$ 30 mil por cometer ofensa

‘Psicóloga cristã’ critica ateus: 'São pessoas cheias de si próprias'

Juiz condena ‘psicóloga cristã’ por danos morais a conselho

CFP não aceita a ‘psicologia cristã’ de filho de Crivella




Comentários

  1. Muito bom, vá trabalhar de pastora agora enganando os trouxas que não tem cultura, pois de psicóloga a senhora não tem nada.

    ResponderExcluir
  2. E quanto a Marisa Lobo?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

Dona Religião é casada com sr. Atraso e têm vários filhos

Bolsonaro fica irritado com aprovação da CoronaVac que vai salvar vidas

Aprovação da CoronaVac significa duro golpe no bolsonarismo

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Bolsonaro compra a novela 'Os dez mandamentos' da Record para a TV Brasil