Vídeo mostra a fúria da intolerância de duas evangélicas

Com palavras de ódio,
mulheres tentaram
interromper uma
 cerimônia católica

[contém opinião do autor] Postado em meados de 2018 e acessado no Facebook mais de 1,3 milhão de vezes, o vídeo abaixo mostra duas evangélicas tentando interromper uma missa.

Elas gritaram coisas como "Deus matou idólatras".

A intolerância religiosa ocorreu em Floresta do Araguaia (Pará).

O pastor da igreja das fanáticas teria gravado um áudio pedindo perdão pelo "ato infeliz" e disse não concordar com suas seguidoras.

Veja: as mulheres repetiram o que ouviram do pastor e este, diante da repercussão do vídeo, fugiu de qualquer responsabilidade. Covarde, ele não assumiu a própria intolerância.

Se o pastor pregasse que todas as crenças devem ser respeitadas, não haveria intolerância.

O pior é isto: neste exato momentos outros pastores estão pregando o ódio a uma gente que, por vários motivos, mas principalmente por falta de escolaridade, não tem qualquer discernimento.


Com informação das redes sociais.




Jornal critica intolerância evangélica contra umbanda

Evangélicos de escola de música de universidade do Rio se recusam a cantar Villa-Lobos

'Bandidos de Jesus' destroem terreiro de candomblé na Baixada Fluminense

Diarista espírita foi demitida por evangélica por causa de religião



Comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. intolerância
    https://www.youtube.com/watch?v=ecsHNhTkYiY

    ResponderExcluir
  3. Uma reflexão de vida, muito comovente no inicio, muita força de vontade, mas no final a intolerância coloca em conflito as pessoas.
    https://www.youtube.com/watch?v=ecsHNhTkYiY

    ResponderExcluir

Postar um comentário


EDITOR DESTE SITE

Paulo Lopes é jornalista profissional
diplomado. Trabalhou no jornal centenário
Diario Popular, Folha de S.Paulo,
revistas da Editora Abril e em
outras publicações.