Governador de Goiás veta lei que obrigava leitura da Bíblia nas escolas

O governador Ronaldo Caiado (DEM), de Goiás, vetou a lei que imponha a leitura de trechos da Bíblia na rede escolar do fundamental e médio.

Com base em pareceres da Procuradoria Geral do Estado e da Secretaria de Educação, Caiado manifestou entendimento de que o Estado tem de ser neutro em questões religiosas.

A Assembleia Legislativa aprovou a lei em setembro de 2019, de acordo com proposta do deputado evangélico Jeferson Rodrigues (foto abaixo)

Ele argumentou que a Bíblia ia proporcionar aos estudantes “fundamentos históricos” e que, portanto, a lei não fere o Estado laico.

Rodrigues também é autor de um projeto que, se aprovado, transforma a Bíblia como livro oficial de Goiás.

Deputado Rodrigues teve
 a cara de pau de dizer que sua
 lei não desrespeita a laicidade
 do Estado brasileiro

Com informação do jornal O Popular e de outras fontes, com foto de divulgação.




Mais uma cidade atropela Estado laico com imposição da Bíblia aos estudantes

Tribunal de MT declara inconstitucional obrigatoriedade de Bíblia em Câmara

TJ-RJ decide que distribuição de Bíblia a estudantes é ilegal

Prefeito finge crer que Bíblia ensina ciência para agradar fundamentalistas



Comentários

  1. Época eleitoral, esse povo quer aparecer perante os cristãos com leis idiotas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário


EDITOR DESTE SITE

Paulo Roberto Lopes é jornalista

profissional diplomado. Trabalhou

no jornal centenário abolicionista

Diario Popular, Folha de S.Paulo,

revistas da Editora Abril e

em outras publicações.

Contato