Governador de Goiás veta lei que obrigava leitura da Bíblia nas escolas

O governador Ronaldo Caiado (DEM), de Goiás, vetou a lei que imponha a leitura de trechos da Bíblia na rede escolar do fundamental e médio.

Com base em pareceres da Procuradoria Geral do Estado e da Secretaria de Educação, Caiado manifestou entendimento de que o Estado tem de ser neutro em questões religiosas.

A Assembleia Legislativa aprovou a lei em setembro de 2019, de acordo com proposta do deputado evangélico Jeferson Rodrigues (foto abaixo)

Ele argumentou que a Bíblia ia proporcionar aos estudantes “fundamentos históricos” e que, portanto, a lei não fere o Estado laico.

Rodrigues também é autor de um projeto que, se aprovado, transforma a Bíblia como livro oficial de Goiás.

Deputado Rodrigues teve
 a cara de pau de dizer que sua
 lei não desrespeita a laicidade
 do Estado brasileiro

Com informação do jornal O Popular e de outras fontes, com foto de divulgação.




Mais uma cidade atropela Estado laico com imposição da Bíblia aos estudantes

Tribunal de MT declara inconstitucional obrigatoriedade de Bíblia em Câmara

TJ-RJ decide que distribuição de Bíblia a estudantes é ilegal

Prefeito finge crer que Bíblia ensina ciência para agradar fundamentalistas



Comentários

  1. Anônimo10/17/2019

    Época eleitoral, esse povo quer aparecer perante os cristãos com leis idiotas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Pastor afirma que 'mendigos têm dever bíblico de passar fome'

Carl Sagan escreve sobre um 'pálido ponto azul' nos cosmos, a Terra

Trechos bíblicos cuja existência crente finge não saber

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Nos EUA, críticos da pseudociência processam fabricante de homeopatia