Preso, João de Deus dá consulta 'em espírito' em centro de Abadiânia

Espírito do curandeiro dá
plantão para uma clientela
de 90% de estrangeiros

Mesmo preso, João de Deus continua dando consulta na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, Goiás, só que "em espírito",  de acordo com seus seguidores e administradores desse "centro de cura" que conduzem as sessões dali.     

As acusações ao curandeiro de que se trata de um estuprador serial abalou os negócios da "empresa" João de Deus e do turismo de Abadiânia.

Houve queda drástica na demanda por cura milagrosa, mas os negócios de João de Deus estão conseguindo manter um pequeno faturamento, graças a sua “presença espiritual” nas sessões e de entidades que costumeiramente incorporavam no charlatão, além da venda de produtos à base de ervas.

A maioria (cerca de 90%) dos visitantes à Abadiânia atualmente é de estrangeiros, que estão menos expostos às notícias sobre as acusações de abuso sexual contra João de Deus. Estima-se que ele tenha molestado de milhares de mulheres fragilizada física e  emocionalmente.

A psicóloga Maria do Carmo Santos, que é integrante do Grupo Vítimas Unidas e ativista de direitos humanos, informa que guias turísticos e espirituais do Exterior dizem à sua clientela que as acusações a João de Deus não têm fundamentação e apresentam o médium como um perseguido pelas autoridades e imprensa brasileiras.

Esses guias de países europeus e africanos e da Oceania compõem uma rede comercial do outro mundo com significativa participação no faturamento do curandeiro e do turismo de Abadiânia. 

Esses guias promovem em sites excursões de “cura milagrosa” a Abadiânia, além de venderem remédios à base de passiflora, sessões em camas de cristais, bijuterias e joias com energia positiva.

O site Casa Lumière, com o domínio .org/fr (França), de Júlia Andrée, é um exemplo.

Ele oferece excursão para Abadiânia para grupos de até 25 pessoas, cada um deles.

Sem mencionar que o curandeiro responde por acusações de estupro, o site diz que João de Deus já “tratou e curou milhões de pessoas e emprestou seu corpo a mais de 33 entidades espirituais”.

“João é um dos curandeiros e médiuns mais poderosos do mundo”.

A psicóloga Maria do Carmo Santos diz que há no Exterior pelos menos 40 sites que promovem viagem à cidade do curandeiro, a partir dos Estados Unidos, Alemanha, Suíça, Finlândia, França, Itália, África do Sul, Austrália, Nova Zelândia e outros países.

Dependendo a origem do paciente-turista e da quantidade de acompanhantes, uma excursão pode custar até 10 mil dólares, para uma estadia de duas semanas.

Os sites estrangeiros de turismo espiritual não informam que João de Deus nem sequer consegue curar a si próprio.

Em 2015 ele se internou no melhor hospital do Brasil, o Sírio Libanês, em São Paulo, para tirar um tumor maligno de 6 cm do estômago, cuja metade teve de ser extraída pelo médico cancerologista Raul Cutait.

Atualmente, os advogados de João de Deus tentam convencer a Justiça de que a saúde de seu cliente é frágil, para tentar obter uma prisão domiciliar.

Ainda assim João de Deus continua comparecendo “espiritualmente” na Casa Dom Inácio de Loyola. O faturamento não pode parar. 



Com informação da Istoé, do site da Casa Dom Inácio de Loyola, da página Casa Lumière, do johnofgod.co.nz/, do Ministério Público, deste site e de outras fontes, com foto de divulgação.



Justiça nega mais um pedido de prisão domiciliar a João de Deus

Mulheres de pelos menos seis países acusam João de Deus de abuso

Sou de São Paulo, tenho 36 anos e sofri abuso de João de Deus

Eu, Zahira Lieneke, 34, sofri abuso de João de Deus




Comentários