Pular para o conteúdo principal

Liminar impede Crivella de apreender livros LGBT em bienal

Comportamento de Crivella
 tem sido mais com bispo da
 Universal que prefeito do Rio

O Tribunal de Justiça concedeu no começo da noite de 6 de setembro de 2019, sexta-feira, uma liminar que impede os fiscais da prefeitura do Rio a fazerem "busca e apreensão" na Bienal do Livro de obras que o prefeito Marcelo Crivella considerem impróprias para crianças.

Crivella chegou a ameaçar cassar o licenciamento de funcionamento do evento após se queixar de uma HQ onde aparece dois garotos se beijando. Destinada ao público adulto, a publicação se esgotou depois da manifestação de Crivella.

O desembargador Heleno Ribeiro Pereira Nunes concedeu a liminar para "compelir as autoridades impetradas a se absterem de buscar e apreender obras em função do seu conteúdo, notadamente aquelas que tratam do homotransexualismo (sic)".

"Concede-se a liminar, igualmente, para compelir as autoridades impetradas a se absterem de cassar a licença para a Bienal, em decorrência dos fatos veiculados neste mandamus", diz trecho da decisão.

Entidades, escritores e organizações que defendem a livre manifestação de pensamento têm feito crítica ao prefeito, que é bispo da Igreja Universal.

Com informação do Tribunal de Justiça.



Felipe Neto vai distribuir livros com temas LBGT em reação a Crivella

Crivella manda fiscais a bienal de livro para censurar HQ Vingadores

Políticos adotam pregação de pastores, e Estado laico tende a desaparecer

O que pode ocorrer com ateus em um país em que 'Deus está acima de tudo'?





Comentários

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Relatório denuncia a Igreja Católica pelos 'cruéis e falsos ensinamentos' sobre a homossexualidade

Vereador critica repasse de verba às igrejas. E é acusado pela bancada evangélica de 'intolerante'