Enredo do Carnaval 2020 da Mangueira critica a intolerância evangélica

Escola de samba vai
apresentar um Cristo tolerante
com todas as religiões

A escola de samba Estação Primeira de Mangueira apresentará no Carnaval de 2020 do Rio um enredo que critica a intolerância religiosa.

Não haverá menção direta a nenhuma religião, mas o enredo está sendo elaborado para denunciar a pregação discriminatória principalmente de lideranças evangélicas.

O carnavalesco Leandro Vieira vai colocar Jesus Cristo desfilando na Sapucaí sob o enredo “A verdade vos fará livre”, diante de um Brasil onde há intolerância religiosa generalizada.

“Vamos falar de um Cristo que condena a hipocrisia dos líderes religiosos e combate o discurso de ódio e a perseguição aos gays”, afirmou Vieira, que é próximo de religiões de matriz africana.

Vieira disse estar preparado para enfrentar pressões de grupos religiosos.

O enredo, certamente, não é de agrado do próprio prefeito do Rio, Marcelo Crivella, pastor licenciado da Igreja Universal.

Com informação de "O Globo" e de outras fontes.





Pastores reclamam ao MP da surra que Jesus levou do diabo no Carnaval

Crivella tem intolerância religiosa com Carnaval, dizem agências

Corte de verba de Carnaval foi para agradar Universal, diz ação

Fantasiada dela mesma, psicóloga cristã ataca os zumbis do Carnaval


Comentários

RADIO DO ATEU disse…
interessante.vamos ver como vai ficar essa novela.