Pular para o conteúdo principal

Fantasiada dela mesma, psicóloga cristã ataca os zumbis do Carnaval


Imagem assustadora
de Marisa Lobo

Armada com um celular, Marisa Lobo (foto), fantasiada dela mesma, de psicóloga cristã, atacou os zumbis do Carnaval de Curitiba (PR).

Com seu marido no papel de segurança, o barbudo da foto acima, ela invadiu o Zumbie Walk, filmando tudo (vídeo abaixo).

“Olha, aquele vestido de diabo!”, dizia ela a vivo pela internet.

“É uma festa demoníaca!”


“Olha, o cantor está pedindo para que as crianças mexam seus cadáveres!”, disse.

“Abriram o manicômio de Curitiba e todos os demônios saíram”, afirmou a psicóloga cristã, deixando escapar seu preconceito contra portadores de distúrbio mental.

Ao passar por bandeiras com as cores do arco íris, ela comentou: “Zumbi também é gay”.

“A maldição que está por detrás de tudo isso.”

O Zombie Walk é um Carnaval de quem prefere rock a samba.

Pelas imagens mostradas pela própria Marisa, trata-se de uma festa familiar, com adultos e crianças fantasiadas de mortos-vivos, divertindo-se.

Nada, obviamente, é de verdade, porque não existem zumbis.

É uma catarse, como a psicóloga deveria saber, se, quando estudante, tivesse prestado mais atenção nas aulas.

No Zombie Walk, a única pessoa que ali se mostrou maléfica foi ela.


Com informação do Facebook.




‘Psicóloga cristã’ manda recados aos ateus pelo Twitter

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Anônimo disse…
eu jamais iria querer ver meus filhos celebrando cadáveres..aliás, imitando o que não presta dos Estados Unidos !
Unknown disse…
Teve tanta vergonha do próprio comentário que até postou como anônimo
Unknown disse…
Teve tanta vergonha do próprio comentário que até postou como anônimo

Posts + acessados nos 30 dias mais recentes

Morre de Covid-19 pastor bolsonarista que defendia uso da cloroquina

Hackers invadem conta de Malafaia e doam R$ 10 mil à Cruz Vermelha

Angolanos expulsam os pastores brasileiros de 30 templos da Universal

Edir Macedo amaldiçoa angolanos que expulsaram pastores brasileiros de templos

Bispo Edir Macedo é internado com suspeita de estar com Covid-19