Pular para o conteúdo principal

Corte de verba de Carnaval foi para agradar Universal, diz ação


Yuri Lucas Carius de Moura Almeida, do bloco de carnaval “Boa Praça”, de Petrópolis, entrou com ação popular com o argumento de que Marcelo Crivella (PRB), prefeito do Rio, cortou pela metade a verba do Carnaval 2018 para “prestigiar” a Igreja Universal, em decisão que não respeita a impessoalidade da administração pública.


Crivella é bispo licenciado da Universal, que, como outras igrejas evangélicas, demoniza literalmente o Carnaval.

Almeida também alegou, na ação, que o prefeito feriu os princípios de eficiência e razoabilidade, ao não levar em conta que o Carnaval é uma fonte de recursos para a economia do Rio.

Lauro Barreto, advogado de Almeida, disse: “O prefeito não pode diminuir o repasse [de verba] no meio do jogo. É um prejuízo enorme para todos”.

A ação popular, que pede anulação da medida do prefeito, aguarda decisão da Justiça.

Fonte de recursos para o Rio

Com informação do jornal Extra.




Crivella corta verba do Carnaval. Bem feito para eleitores


Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays

Ministro de Israel que disse ser o Covid-19 castigo divino contra gay pegou o vírus

Cristianismo é a religião que mais perseguiu o conhecimento científico