Holanda começa a multar mulheres que usam o véu islâmico

O Governo da Holanda vai multar a partir de 1º de agosto de 2019 em 150 euros as mulheres que cubrem o rosto com burca ou com nikab (véu islâmico).

A multa inclui tudo que esconda o rosto, como touca ninja, capacete e mascara.

A proibição vale para locais públicos, como praças, hospitais, transporte e edifícios do governo.

A multa será mais alta para reincidente.

Entidades muçulmanas afirmam que se trata de perseguição religiosa, e autoridades governamentais defendem a nova lei como medida de segurança.

Com informação das agências.



Site sobre religião, ateísmo e ciência.



Áustria aprova lei que proíbe uso do véu islâmico em escolas primárias

Dinamarca proíbe uso em público de véu islâmico que cobre o rosto

Irã condena a um ano de prisão mulher que protestou contra uso de véu

Alemãs acusam exposição de moda islâmica de promover opressão à mulher


Comentários

Anônimo disse…
Também tinha que multar os HOMENS muçulmanos que forçam as suas esposas, irmãs e filhas a usar o véu. E se a mulher estiver usando voluntariamente, aí se deveria cogitar de responsabilidade solidária. Entendo que quando as autoridades surpreendem u'a mulher usando véu islâmico em público, ela não deveria ser punida sozinha, mas todo o grupo familiar deve ser responsabilizado, inclusive obrigando aos parentes homens a freqüentar cursos para que aprendam a assimilar a cultura ocidental que eles tanto desprezam com suas ações.