Pular para o conteúdo principal

Vereadora quer Bíblia na escola para ‘trazer conhecimentos científicos’

Michele acha que
 a escola pública é lugar
para proselitismo religioso

A vereadora Michele Paulino (foto), do MDB, e seus pares de Guarabira (PB) confundem a Bíblia com livros de ciências, dogmas com a comprovação de evidências.

Ela apresentou um requerimento para que as escolas públicas imponham aos estudantes a leitura da Bíblia antes das aulas, “visando trazer o conhecimento cultural, geográfico, científico”, entre outros.

A Câmara Municipal aprovou o requerimento por unanimidade, e agora caberá à Prefeitura adotar ou não a medida. 

Guarabira é uma cidade da Paraíba, tem 58 mil habitantes e fica a 98 km de João Pessoa.

Por que os alunos devem ler a Bíblia e não o Corão?

A Bíblia, de fato, contém conhecimento cultural, mas científico, não. O mesmo vale para o Corão.

O lugar da Bíblia é na igreja e na casa da vereadora ou de quem quiser, e não nas escolas.

Michele Paulino e seus colegas vereadores deveriam ser condenados a ler a Constituição, ou pelo menos o trecho em que diz que nenhuma instância de governo pode se envolver direta ou indiretamente com religião, mesmo a majoritária, a cristã.

A vereadora precisa aprender que o Estado não é contra nem a favor de uma ou mais religiões. É neutro.

Se ela tiver algum interesse no aprendizado dos estudantes, que então recomende reforço nas aulas de português, matemática e ciências. 





Vereadora defende Estado laico ao se recusar a ler a Bíblia

TJ-RJ decide que distribuição de Bíblia a estudantes é ilegal

STF mantém veto à lei que obrigava Manaus a ter Bíblia em espaço público

Bíblia tem mais de 2,5 milhões de mortes em nome de Deus



Receba por e-mail aviso de novo post

Comentários

  1. esta bem desatualizada esta senhora

    ResponderExcluir
  2. Sou católico romano desde que me entendo por gente mas tenho a clara noção de que religião é algo a ser exercido em âmbito privado, não devendo deixar que esta interfira no dia-a-dia da sociedade.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com A NOBRE COLEGA. Isto é, desde que o Corão, o Baghvad Gita, os Vedas, a mitologia egípcia, a mitologia dos povos mesopotâmicos, a mitologia persa, a mitologia grega, a mitologia germânica (também conhecida como "nórdica"), a mitologia maia, a asteca, a de diversos povos africanos etc, etc TAMBÉM SEJAM CONSIDERADOS CONHECIMENTOS CIENTÍFICOS!!! Ora, VÁ FAZER ALGUMA COISA ÚTIL NESSA VIDA, MOÇA!!!

    ResponderExcluir
  4. Ah, santa ignorância......

    ResponderExcluir
  5. “Se a bíblia está errada ao nos dizer de onde viemos, como podemos confiar nela ao dizer pra onde iremos?.” (Justin Brown).

    A Bíblia contradiz a moral, contradiz a razão, contradiz a si mesma inúmeras vezes; mas ela é a palavra de Deus, a eterna verdade e “a verdade não pode se contradizer”. Como então o crente na revelação sai desta contradição entre a ideia da revelação como uma verdade divina, harmônica e a suposta revelação real? Somente através de auto-tapeações, somente através dos argumentos mais tolos e falsos, somente através dos piores e mais mentirosos sofismas” (Feuerbach, 1988, pág. 253-254)

    “A palavra Deus, para mim, é nada mais que a expressão e produto da fraqueza humana; a Bíblia, uma coleção de lendas honradas, mas ainda assim primitivas que são bastante infantis”. (Albert Einstein).

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

No Brasil, mulher que não crê em Deus é submetida à opressão em dobro

Cobrado por aluguel de templo, Valdemiro diz não ter contrato social com a Igreja Mundial

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade