Pular para o conteúdo principal

Vereadora defende Estado laico ao se recusar a ler a Bíblia



Na primeira sessão do ano, realizada no dia 17, a vereadora Thainara Faria (PT), na foto, de Araraquara (SP), comunicou aos seus colegas que não participará do rodízio para ler um trecho da Bíblia no início dos trabalhos, contrariando, assim, o regimento interno.

Thainara deu uma
lição aos vereadores
sobre laicidade
Araraquara tem cerca de 230 mil habitantes e fica a 270 km de São Paulo.

Católica e estudante de direito, Thainara é a primeira negra a ocupar uma cadeira na Câmara Municipal daquela cidade.

Ela disse que o Brasil é um Estado laico e, por isso, as entidades governamentais têm de ser neutras em relação às religiões, sem discriminar nenhuma delas.

“E se, ao invés de chamarmos o vereador para ler um trecho da bíblia, a gente chamasse um vereador para vir aqui e encarnar um caboclo e falar a palavra de outras religiões? Isso choca, né?”.

Na tribuna, Thainara disse que, se a Câmara insistir na leitura da Bíblia, ela vai defender que se leia também trechos do Corão, do evangelho africano, de livros kardecistas e da literatura ateísta.

Os vereadores ficaram surpresos com a tomada de posição de Thainara. Principalmente os evangélicos.

Com informação do siteCidade On  e de outras fontes e foto de divulgação.

Grupo de discussão no WhatsApp.



Justiça do Rio veta Lei da Bíblia porque ela desrespeita ateus

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays

Cristianismo é a religião que mais perseguiu o conhecimento científico

Vídeo: R.R. Soares manda o Covid-19 para o inferno, mas não tira a máscara do rosto