Papa aceita renúncia de bispo brasileiro acusado de ser ladrão de dízimo

O papa Francisco aceitou a renúncia de dom José Ronaldo Ribeiro, que está sendo acusado de roubar dízimo e doações enviados para sua diocese.

A rapidez com que ele pediu para deixar a Diocese de Formosa (GO) [mapa] não ajuda seu depoimento de que é inocente.

Em março de 2018 ele foi preso e semanas depois solto para responder às acusações em liberdade.


De acordo com denúncias, inclusive de padres, o bispo Ribeiro montou uma quadrilha que desviou dos fiéis cerca de US$ 600 mil.

A quadrilha do dízimo teria comprado uma fazenda, uma lotérica e carros de luxo.

Na primeira audiência de instrução do processo, no dia 10 de setembro de 2018, duas testemunhas afirmaram que os gastos da diocese aumentaram bastante quando ela passou a ser comandada por dom Ribeiro.

Ao anunciar a renúncia de dom Oliveira, a CNBB ressaltou o currículo do bispo, mas não fez nenhuma referência às acusações.


Aviso por e-mail de novo post

Justiça bloqueia bens de bispo católico acusado de roubo de dízimo

Advogado pede cela especial a bispo suspeito de roubar dízimo

Dezoito pastores são suspeitos de dar o golpe da pirâmide




Polícia prende gang de batina. Abra a caixa preta, Igreja Católica!

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

-------- Busca neste site