Pedofilia pode levar a Justiça do Chile a intimar o papa Francisco


Promotores querem
ouvir Francisco sobre
o que ele sabe da
queima de arquivos
comprometedores

[notícia e opinião]

O escândalo da pedofilia na Igreja Católica do Chile poderá levar a Justiça daquele país a intimar o papa Francisco para prestar esclarecimento, a pedido da promotoria.

Promotores querem ter acesso aos documentos da investigação que o Vaticano fez sobre as denúncias envolvendo o alto clero.

Se não houver colaboração, os promotores vão tentar obter um testemunho de Francisco sobre a destruição de arquivos da Igreja para acobertar pedófilos.


Em maio de 2018, em carta aos bispos chilenos, o próprio papa lamentou ter havido destruição de provas.

Apenas uma foto de Francisco diante de promotores e juízes chilenos causaria um dano histórico à Igreja Católica.

Por isso, nos bastidores, tem havido negociações entre a Igreja do Chile e a promotoria para eliminar essa possibilidade.

A proporção do escândalo é tamanha que, se alguém gritar em uma reunião de dirigentes da Igreja  “pega pedófilo”, haveria um corre-corre, com bispos tentando se esconder debaixo da mesa e cardeais indo para a saída de emergência de incêndio.

Com informação do site católico Religión Digital.


Acobertamento de padres pedófilos acelera declínio da Igreja no Chile

Confiança dos latinos-americanos na igreja cai de 76% para 64%

Igreja do Chile tem confraria secreta de pedófilos, denuncia católica





No Chile, promotores que investigam pedofilia fecha cerco à Igreja Católica

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

-------- Busca neste site