Enviado do papa investiga denuncias de pedofilia envolvendo bispo brasileiro


Dom Tomé
estaria acobertando
 padres pedófilos
de sua diocese

Um enviado do papa Francisco esteve em São José do Rio Preto (SP) [mapa abaixo] investigando denúncias de pedofilia envolvendo o bispo Tomé Ferreira da Silva (foto), responsável pela diocese daquela cidade.

De acordo com denúncias que começaram a serem feitas em 2015, dom Tomé está acobertando padres próximos a ele que teriam violentado jovens.

O próprio bispo já teve de responder por um relacionamento sexual que teria tido com seu motorista.


Dom José Negri, o enviado e amigo de Francisco, colheu 50 depoimentos de seminaristas e padres.

Um dos casos relatados é o do padre Manoel Bezerra Lima, que chegou a ser preso em novembro de 2017 com um celular onde tinha fotos e vídeos de pornografia infantil.

Lima foi denunciado à polícia pela mãe de um adolescente de 17 anos com o qual o padre estaria tendo um relacionamento.

Dom Tomé foi alertado sobre esse caso e nada fez, de acordo com as denúncias.



Manual da Igreja Católica dos EUA orienta como acobertar estupradores

Desculpa de padre que tentou abusar de menina de 11 anos: ‘Pensei que ela tivesse 15’

Abuso de criança por padres é culpa dos pais, afirma arquidiocese




Igreja Católica do Brasil tem menos pedófilos do que outras?

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

-------- Busca neste site