BBC aponta Marie Curie como a mulher mais influente da história


A cientista
ganhou dois
 prêmios Nobel

A cientista Marie Curie (1867-1934) está no topo de uma lista das cem mulheres mais influentes da história. 

BBC History Magazine elaborou a lista após consultas a estudiosos de diferentes áreas, além do público em geral.

Entre as mulheres escolhidas há ativistas sociais, escritoras, figura históricas e personagens da religião, como a Virgem Maria, que ficou em 12º lugar.

Marie Curie foi a primeira mulher a ganhar o Nobel. Conquistou o prêmio duas vezes.

Em 1903, Marie dividiu o Nobel de Física com o seu marido Pierre Curie e o físico Henri Becquerel. Em 1911 conquistou o Nobel de Química.


A cientista descobriu dois elementos químicos, o rádio e o polônio. O nome deste é uma homenagem a Polônia.

Ela era a mais nova dos cinco filhos do professor física e matemática Wladylaw Skodowska e da pianista da pianista e professora Bronsilawa Boguska.
De família católica, Marie perdeu a fé após a morte por tuberculose de sua mãe, aos 42 anos.

Marie se casou com Pierre em uma cerimônia civil, sem qualquer referência religiosa.

Teve uma infância difícil e lutou contra a pobreza e o machismo para se formar em física e matemática pela Universidade de Paris. 

Fez uma viagem ao Brasil para conhecer as “águas radioativas de Lindoia”.

Ela morreu aos 66 anos em um sanatório na França com leucemia por ficar muito tempo exposta ao rádio. 

Uma das frases mais citadas de Marie Curie é: “Na vida, não existe nada a temer, mas a entender”.

Íntegra da lista das cem mulheres mais influentes.


Miguel Nicolelis afirma que Deus não crê nele e nem ele em Deus

Divulgação da ciência anulará a religião, escreve Dawkins

Crença que rejeita a ciência não merece respeito, diz Dawkins



Ateus famosos de todos os tempos

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

-------- Busca neste site